"Ame o que é seu" de Emily Giffin

segunda-feira, 29 de novembro de 2010



Ellen tinha um relacionamento perfeito, porém um amor do passado ameaça destruir tudo o que ela construiu no presente. A partir desse encontro, Ellen começa a questionar suas escolhas e valores e, carrega o leitor a dar um giro de 360° por sua vida. Então, o que você faria? Escolheria a grande paixão da sua vida ou a segurança de um amor recíproco?

Ellen é uma mulher independente e casada com um homem perfeito. Andy é a representação ideal do homem perfeito, que toda mulher deseja. Amigo, fiel, compreensivo, companheiro, cavalheiro e acima de tudo apaixonado, Ellen pensa ter deixado finalmente o passado para trás ao lado dele. 

Porém, em uma determinada tarde chuvosa em uma das famosas ruas de Nova York, Ellen esbarra em Léo, a primeira e grande paixão da sua vida, o homem que colocou sua vida de cabeça para baixo e do avesso no passado e que lhe custou anos para superar a separação.

A partir daí, Ellen começa a questionar suas escolhas e a comparar seu relacionamento antigo com o atual. Apesar de Andy ser um marido perfeito, ela não consegue deixar de pensar no que teria acontecido se houvesse permanecido ao lado de Léo.

Sem saber o que fazer e para quem contar, já que sua melhor amiga Margot, é também irmã do seu marido, Ellen fica sozinha na encruzilhada que tornou-se novamente sua vida. Ela tem nas mãos a decisão de reviver o passado e desfrutar de uma tórrida paixão ao lado de Léo, ou continuar a viver a tranquilidade de seu relacionamento com Andy. Porém, ambas as decisões acarretarão fortes reviravoltas na vida de Ellen. Em ambas, ela tem o que ganhar e, principalmente, o que perder.

Acredito que todo leitor já viveu a sensação de déjà vu ao ler algum livro, que o tenha relembrado de algum episódio do passado. Com "Ame o que é seu" não foi diferente comigo. A frase "Sempre que houver uma escolha, haverá dúvida" exprime totalmente um período de minha vida em que tive que fazer uma escolha e acho que foi por essa razão que me identifiquei tanto com Ellen e sofri com suas indagações. 

Ellen é uma personagem tão humana quanto eu ou quanto você que está me lendo, creio que é essa identificação personagem/leitor que a torna tão real, tão viva. O reencontro com Léo, abala tanto suas estruturas que é impossível não sentir os fortes sentimentos que aquele momento causou nela. Veja bem! Léo representa sua juventude, a descoberta do sexo, do próprio eu e o mais contraditório, o esquecimento de si mesmo para somente viver o ar do outro. Ao mesmo tempo que Léo apresenta diversas possibilidades antes desconhecidas, Ellen se afunda em um relacionamento em que somente o que cresce é o desejo, a obsessão, o resto é consumido nesse frenesi. 

Quando o relacionamento acaba, Ellen fica destruída, sem chão, não sabe que rumo tomar e pior não tem expectativa de vida, pois os últimos anos foi para viver em função de outro. Com a ajuda de Margot, ela constrói a si mesma novamente e quando menos espera, percebe-se namorando o irmão da melhor amiga, incluída em uma família dos sonhos como uma filha. Tudo o que lhe foi negado por anos, com a morte de sua mãe e a viuvez de seu pai, lhe é dado ao abraçar o relacionamento com Andy.

Eu confesso que durante a leitura em muitos momentos fiquei com raiva por Ellen por querer jogar pela janela o relacionamento perfeito que tinha com Andy, pela insegurança que Léo representava. Por culpar Andy por querer fazê-la feliz. Enfim, coisas que quem está no fogo cruzado não percebe, mas quem está fora, enxerga tudo. 

Novamente afirmo, é impossível ser humano e não se identicar com Ellen. Com certeza, recomendo a leitura. 


Minha classificação para esse livro é de ♥ 5/7- Muito Bom.

13 comentários:

Beli disse...

Tenho vontade e curiosidade de ler esse livro. Queria saber o que acontece com a Elle no final...Já li diversas resenhas, e sempre positiva. É uma situação muito doida a da personagem, eu acho! E muito enrolada...

bjuss

RêFofura - Leituras&Fofuras disse...

Adorei a resenha! Queria ler esse livro, mas tem tantos que eu desejo que eu nem sei se vai dar haha muitos livros, pouco tempo :/
Beijinhos!! ;**

Angélica Roz disse...

Oi Dominique! Adorei a sua resenha, pois ando doida para ler esse livro. Vi algumas pessoas queimando, então até tinha me desanimado um pouco. Mas, agora, a vontade retornou com força total!!! Bjss!

La Sorcière disse...

Querida, me identifiquei DEMAIS com o livro e também me lembrei de um passado mal resolvido. Bateu um medo que tudo isso batesse em minha porta novamente...
Adorei o livro =)
B jks
Alê

Dri disse...

Oi!

Gostei do livro, mas na maior parte do tempo fiquei irritada com Ellen. Ou melhor, fiquei irritada com ela o livro todo, só não final consegui respirar rs.

Beijos!

Nanda disse...

Ei Nique,

Este ainda não sei se quero ler, acho que tbm vou me identificar com a parte que vc falou mas tenho medo rsrs

bjoo

Izabella disse...

Quando tudo está bem e perfeito (pelo menos achamos né rs) Muda tudoo...

Esse livro parece ser assim né!
Adorei a resenha Dominique!!

BjOSS

Italo _correa disse...

Não é meus estilo de livro, mas parece bom. Da última vez que fui numa dica sua que tava com dúvida se lia ou não, não me arrependi.
Eu leria.
Bjos

Cacá SS disse...

Sou apaixonada pelo livros da Emily, mas ela sempre cria algum personagem que me irrita profundamente. Nesse, foi a Ellen. Em algumas partes tive vontade de jogar o livro longe!!! rss
Mas, por outro lado, os sentimentos e inseguranças são tão reais...
Beijos

Nica Morgan disse...

É engraçado que pela capa a história não parece ser tudo isso! Tão intensa!
Quando eu olhei pra ela, juro que pensei que era um livro de auto ajuda .. e me enganei...

Me identifiquei com a protagonista... só de você contar a história!... Queria muito ler o livro!

Parabéns pela resenha! me deixou com muita vontade de ler! mesmo! espero que o final... seja.. bom? nem sei o que esperar!..

o/

Nica Morgan disse...

tava lendo os comentários.. e fiquei pensando se ele lembra um pouco o livro "Melancia"... ele lembra? por favor diga que não :/

Francyelly Moura disse...

Realmente, quanto mais nos identificamos com um personagem mais gostamos da história^^
Faz um tempo já que quero ler esse livro =) Quero ver o desenrolar da vida dela... Fico pensando e relacionando com fatos da minha vida e querendo entender como ela se balança novamente pelo ex depois de ter sofrido tanto... É sempre assim... Nunca estamos realizadas o suficiente. Você falou uma coisa muito certa, somente quem está fora enxerga a situação com clareza!

Quero muito ler!

Beijos

http://promocoesnaprateleira.blogspot.com/

Marília Maciel disse...

Desde o início do ano passado que tento ganhar esse livro em alguma promoção para ler e não consigo! Achei bstante interessante a história, bem real. Algo que pode acontecer com qualquer um, se apaixonar pela paixão adolescente, mesmo tendo a vida perfeita ao lado do homem dos sonhos de qualquer pessoa.
Tenho certeza que também vou sentir raiva de Ellen por querer jogar fora seu casamento desse jeito, mas se nos colocarmos no lugar dela, fica difícil julgar, pois a emoção sempre prevalece sobre a razão. Ninguém consegue pensar direito quando o coração se intromete no meio...
Enfim, parabéns pela resenha! Só me deixou mais curiosa para ler a história. O livro já está na minha lista de desejados há tempos...

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela