"Morte e Vida de Charlie St. Cloud" de Ben Sherwood

terça-feira, 6 de dezembro de 2011


Este não é um livro sobre amor. É um livro sobre amor entre irmãos.

Começo esta resenha com essa afirmação porque as cores, a capa, o título e as pessoas bonitas que fizeram o filme podem passar uma ideia de que este é romance a la Nicholas Sparks, do tipo que você vai chorar baldes no final e vai ficar desejando ter um namorado parecido com o Zac Efron. Bom, tem isso também, para os que curtem, mas o mote do livro é, acima de tudo, o amor entre irmãos, e como é difícil abrirmos mão quando pessoas queridas são levadas muito, muito cedo. E é sempre muito cedo.

"É o resultado inescapável da tragédia e da multiplicação do sofrimento. Muitas pessoas boas morrem um pouco quando perdem algo que amam. Uma morte resulta em duas, ou 20, ou 100. É igual em todo mundo."

Lemos isso já no epílogo do livro, e é verdade: quando uma pessoa morre, não apenas ela vai embora, mas todos aqueles que sentirão a sua falta acabam morrendo um pouco junto com aquele que se foi. A grande questão é saber como lidar com isso, como aceitar o fato e não necessariamente seguir adiante, mas, principalmente, ter a consciência de que não havia nada a seu alcance para mudar aquele destino.

Charlie St. Cloud sofre. Só de ler a sinopse, já sabemos três coisas: haverá um acidente, o irmão menor morrerá (Sam) e em algum momento aparecerá uma jovem que fará com que Charlie repense suas decisões (Tess). E então você acha que já sabe tudo sobre este livro e não precisa lê-lo, certo? Bom, acontece que o principal nesse romance é o questionamento, o sentimento envolvido; é você se colocar no lugar do Charlie e se perguntar se você faria o mesmo ou se faria diferente.

Um romance de quase 300 páginas, mas é exatamente no meio, na página 150, que há uma grande reviravolta e que você não saberá se não ler este livro. E essa reviravolta traz novas dúvidas para Charlie e para o leitor.

O que me comoveu mesmo foram as notas e cartas anexadas pelo autor ao final do livro, contando como ele se sentiu visitando as locações do filme, como ele se voluntariou para trabalhar num cemitério em NY para aprender na prática como é estar nesse ambiente, e como, acima de tudo, você tem que se permitir, se libertar, deixar o passado acontecer no passado e permitir que o futuro aconteça sozinho, utilizando o passado apenas como referência, como lembranças boas ou ruins. Ben Sherwood se permitiu escrever este livro, e eu acredito que muitas pessoas deveriam, também, se permitir a lê-lo.


Janda Montenegro.

13 comentários:

Giu Fernandes disse...

Oi Janda!
Tenho esse livro há tanto tempo, mas ainda não li!
Gostei bastante da sua resenha, vou tentar ler nessas férias.. não sabia que o livro era mais focado no relacionamento dos irmãos, acho que a capa dá uma imagem diferente da história =P
Beijos!

Mellory Ferraz disse...

Uau, amei tudo o que escreveu! E realmente, o tema principal do livor é o amor entre irmãos.
Passa lições muito lindas, e surpreendentes. Amáveis, tocantes.. Eu amei esse livro.
Mas quando o li, acho que foi alguma edição beem anterior, pois não tem esse "compendio" com as coisas do autor.

Adorei!
Mell Ferraz - Croissant Parisiense

Nizete - Cia do Leitor disse...

Ótima resenha, o livro se torna mais interessante quando visto dos olhos do leitor. Estou interessadíssima em ler.

Bjinhos
Ni
ciadoleitor.blogspot.com

João Victor disse...

Oi ..

Já vi o filme e é maravilhoso. Agora quero ler o livro e ver se é tão bom quanto ou até melhor que a adaptação! :)

Ótima resenha.

João Victor
Amigo do Livro

Lívia Carolina disse...

Oi Janda!
Que resenha linda! Adorei!
É a primeira que leio deste livro!

Já estava com muita vontade de ler, agora mais ainda!
Meu exemplar já está aqui esperando por mim!

Bjo

Rafaela disse...

bom bom bom !!!

Sávio Carvalho disse...

Cara esse livro é muito bom, toda a historia distorcido pelo por dois amores tanto do irmão quanto da mulher dividios por familia e etc! quero ler!

Paola Cariello disse...

Quero muito ler esse livro. Espero que o filme não me decepcione rs
Adorei sua resenha :)

Beijooos

Sara Mott disse...

Olá, adorei a resenha, quero muito ler esse livro, muito mesmo! Espero ganhar! HEHE'
Ah, e parabéns por esse site MARAVILHOSO!

Beijos, Sara mott

Sara Mott disse...

Deve ser muito interessante este livro. Quero muito ser sorteada pra ganhar.

Geciane Souza disse...

Otima resenha, você mim fez ficar empolgada para ler esse livro...
E a proposito parabens pelo site, não o conhecia ainda, mas a partir de agora vou mim tornar uma das admiradoras e leitora do site...
E é claro espero ganhar o livro nessa promoção, rs...

Malu4u disse...

Confesso que conheci essa historia qndo ja estava sendo adaptada para o cinema; e não me interressei tanto já que falavam mais do ator que da historia. Qndo fiquei sabendo do livro e sobre o que se tratava o ganhei e adorei. A historia é lindinha e até nos faz pensar em certas atos. Tbm gostei que o autor fez um tipo de roteiro no final do livro sobre as locações por onde passaou.

Fellipe disse...

Eu já li esse livro e gostei muito da historia criada pelo autor, e realmente quando chega nessas paginas do questionamento o livro fica bem mais instigante e emocionante, eu ainda não assisti o filme , mas quero muito ver!!

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela