"Círculo Secreto - A iniciação" de L. J. Smith

quinta-feira, 1 de março de 2012




Olha, eu gosto da L. J. Smith. Gosto e já li tudo dela publicado aqui no Brasil (pela mesma editora), mas, neste início de série, Smith errou feio.

Em “Círculo secreto”, L. J. Smith volta à temática das bruxas (já abordada na série Mundo das Sombras), só que, em minha opinião, mais do que bruxa esse pessoal aí do Clube é macumbeiro. Sério. Qual a primeira coisa que Cassie pergunta depois de sua iniciação como bruxa? “Como trazer a pessoa amada”. Só faltou pedir em três dias! E qual a resposta? “Ah, tem um feitiço, você costuma duas metades de uma maça uma na outra e depois pendura numa árvore...” Se esse livro tivesse sido escrito por uma brasileira, certamente não teria o mesmo sucesso.

Cassie Blake é uma chatinha da Califórnia que, por circunstâncias do destino, se vê forçada a se mudar para New Salem com sua mãe, para a sombria casa da avó que ela nunca conheceu. Lá, passa a ser hostilizada por todos no colégio, principalmente pelas meninas más, até descobrir que tem “poderes” que a incluem no famoso/temido Clube – é quando ela descobre ser uma bruxa e passa a integrar o Círculo.

Tudo isso só vai acontecer lá pro final do livro. Até aí, é Cassie reclamando, Cassie com medo, Cassie, a abobalhada, não fazendo nada. Ela é uma criança. Ou melhor, até a criança Kori tem mais personalidade que ela. Como se já não bastasse, ela tem uma atração quase sexual por Diana, sua vizinha que, após tornarem-se amigas, passa a ser sua “irmã”. Digo quase sexual porque até elas virarem amigas, toda vez que Cassie a vê é um tal de “ela é tão linda, seu cabelo brilhoso como o sol, sua pele perfeita que dá vontade de tocar...” Oi?

Quem salva este primeiro volume é a Faye, tal como na série. Essa sim é má e não se importa nem um pouco com os outros. Adam é legalzinho, mas entra e sai do livro sem que tenhamos a chance de conhecê-lo de fato.

Independente do que L. J. Smith escreva, eu vou ler e vou gostar, ainda que eu enxergue seus problemas. Mas é sempre legal ler seus livros nem que seja por este motivo: a maioria foi escrito/publicado nos anos 90, ou seja, vinte anos atrás( alguns de vocês nem tinha nascido ainda!) Isso me rende excelentes risadas nostálgicas, como quando Smith descreve o quarto de Faye “a patricinha rica” com uma televisão com vídeo, um aparelho de som e vááários CDs. Tudo isso é ultrapassado hoje em dia, mas lembro bem que uma adolescente que tivesse tudo isso só para si em seu quarto naquela época era uma riquinha alto padrão. Ou como, numa das provocações que Cassie sofre, L. J. coloca dois personagens para cantar “Bem vinda à selva”, que em inglês seria “welcome to the jungle”, a música foderosa do Guns n Roses que explodia naquele ano de 1992 – quando o livro foi originalmente publicado. Ou mesmo como nós, mocinhas adolescentes, passamos por uma fase de usar pedras esotéricas para atrair bons fluídos, compradas em lojinhas naturais – lembram do “anel do humor”? ou do “olho grego”?

Ler L. J. Smith para mim significa voltar à minha pré-adolescência com carinho, e me lembrar de como, um dia, valorizei coisas que hoje já não têm mais importância, mas que ainda assim trazem um gostinho de saudade.


Janda Montenegro.

10 comentários:

FlaviaMolina disse...

Só li um livro da L.J. Smith que foi o primeiro da série "Diários de um vampiro " e não gostei, até abandonei o livro peguei uma implicância com aquela Elena , que não ta escrito , mas enfim .. Amei sua resenha , ri muito , primeiro com você chamando as bruxinhas de macumbeiras , depois me lembrando dos anos 90 .Me lembro que minha infância foi embalada com Guns e sim, eu também tive um anel do humor kkkk .

Bjinhusss !!

Just Livros disse...

Gosto bastante da L.J. Smith, pretendo ler esse livro pra ver se eu gosto.


att,
http://www.just-livros.blogspot.com/
Tem Promoção no Blog!

Nattacha disse...

Nossa, senti a mesma coisa que você ao ler o livro. O livro inteiro se enrola, com a Cassie e seus aproblemas e só no final a coisa se desenrola toda, mais tenho que admitir se formos levar em conta o ano em que o livro foi lançado originalmente, pode ser que tivesse sido super empolgante na epoca, e olha que eu tava nascendo por ai dicerto xD enfim, os livros dela valem a pena serem lidos, mais temos que entrar no livro com a cabeça de uma pessoa de vinte anos atras. Agora quero ler Mundo das Sombras para ver se essa coisa de bruxas melhora um pouco e não colocam uma personagem principal tão chatinha como a Cassie, serio, acho que ela tem problemas!
Beijos, adorei a sua sinceridade na resenha o/

Naniedias disse...

Nossa... acho que é a primeira resenha que leio dizendo que a autora errou feio ><
O livro foi publicado originalmente há tanto tempo assim? Eu não sabia... uma patricinha com cds e um vídeo cassete no quarto não combina mesmo com os dias atuais >< hahahah

Beijos, Nanie - Nanie's World

Folhas de Sonhos disse...

É, não me pareceu muito interessante esse livro. E pelo que vc disse na resenha, concordo quando diz que se fosse escrito por uma brasileira não teria tanto sucesso!

abraços,
Luciana
http://www.folhasdesonhos.blogspot.com

cristiane disse...

Eu gosto muito dos livros da L. J. Smith, mas só li os de Diários de um vampiro ainda :S
Estou louca pra ler esse a tempos e até hoje não consegui, e pelo que já disseram ver a série de tv nem adianta porque é toda diferente e eu só estava vendo a série. Eu quero muito ler esse livro =/ muito mesmo.

Marianna Santos disse...

Li O Círculo Secreto, confesso que descrever Cassie como chatinha é até elogio. A protagonista toda vez que se depara com alguém do Clube tem descrevê-lo(ela é linda, ela está com batom vermelho, ela está vestida com...). Bem,além de os acontecimentos demoram demais para desenrolar. Por fim, quando acontecem , parece uma enxurrada. Gostei da sua descrição que as bruxas estão mais para macumbeiras(ri muito). Recomendo esta leitura em último caso.
Marianna Santos

Fabianne Almeida disse...

Gosto da temática de bruxas, mas este Clube e esta iniciação estão duvidosos pela sua resenha. Bem, pelo menos tem alguma personagem(Faye) que salva, então darei uma chance a esta leitura.
Fabianne

Andreia Rainha disse...

Pela sua resenha, acho que não iria gostar do livro. Já desisti de assistir a série.

Suzy ♥ disse...

Tv com vídeocassete? kkk
A série é igual ao livro?

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela