"Princesas e Damas Encantadas" de Joseph Jacobs

segunda-feira, 19 de março de 2012



Se ao ouvir “contos de fadas” suas lembranças logo remetem aos clássicos da Disney, você provavelmente estranhará esta seleção de contos de fadas celtas publicada pela Martin Claret. Estes contos apresentam apenas uma leve recordação dos contos de fadas em que crescemos ouvindo - ou assistindo. Nesta edição, nem sempre suas histórias possuem um final feliz ou uma história com moral embutida em suas entrelinhas, e suas princesas e damas encantadas não são tão frágeis quanto às que conhecemos. Alguns contos, como “Árvore de Ouro e Árvore de Prata” e “Justa, Morena e Trêmula” são, claramente, a versão sombria para as histórias de “Branca de Neve” e “Cinderela”, respectivamente.

Em meio a uma edição impecável - muito bem revisada, com uma bela capa e ilustrações em suas páginas -, somos apresentados a oito contos celtas:

“Árvore de Ouro e Árvore de Prata”;
“Justa, Morena e Trêmula”;
“Cabeça-Pequena e os filhos do rei”;
“A história de Deirdre”;
“Guleesh”;
“O pastor de Myddvai”;
“Connla e a Donzela Encantada”;
“A princesa grega e o jovem jardineiro”.

Não são contos para serem lidos a uma criança. Mortes cruéis ocorrerem: gargantas cortadas, mãe que tenta matar a própria filha para comer seu coração e fígado, entre outras atrocidades. Mas acredito que estes contos que fazem parte de uma cultura, são interessantíssimos, e conhecê-los é quase imprescindível. São inspirações para muitas histórias atuais, e não me refiro somente às produções da Disney.

Estas histórias férteis em imaginação são, de modo peculiar, encantadoras.

Estes contos cedidos à Editora Martin Claret foram retirados de seleções de Joseph Jacobs (1854 – 1916) – folclorista e estudioso de mitos e lendas britânicos – chamados “Celtic fairy tales” e “More Celtic fairy tales” e deram a origem às publicações:

- Princesas e Damas Encantadas;
- Bruxas, bruxos e os feitiços mais cruéis que se podem imaginar;
- Heróis muito espertos;
- Duendes, gigantes e outros seres mágicos.

Para quem quer conhecer um verdadeiro conto de fada, eis uma boa dica.


Minha classificação para esse livro é de 4/7- "Bom".

Por Daniela Tiemi

15 comentários:

Samyle disse...

Nossa, eu estou curiosa agora, vou ler este livro, com certeza...

Folhas de Sonhos disse...

Na verdade, é importante lembrar que os contos de fadas originais não eram felizes e bonitinhos sempre - isso foi uma distorção mal-feita da Disney, que erradamente estragou as histórias e alguma moral que pretendiam passar. Histórias como Chapeuzinho Vermelho, Barba Azul, Os três porquinhos, etc., são violentas o suficiente, e tinham uma moral para crianças, fazendo mostrar a realidade crua da vida...
Esse livro deve ser ótimo!!

abraços,
Lucianacom
http://www.folhasdesonhos.blogspot.com

Viagem Literária disse...

Ei Dani,

Não sou fã de contos pq sempre acho as historias mais curtas do que eu gostaria rsrs. Mas achei tãooo legal a resenha, fiquei interessada. xD

bjos

Cristiane dornelas disse...

Adorei a dica. Adoro contos e esses devem ser demais! Muito bom.

Simone disse...

Achei lindo, uma novidade que deu vontade de ler mesmo.
Quem sabe você não posta aqui uma pequena 'amostra' pra gente?
Um abraço de Luz e Paz.

Ângela Graziela disse...

Um conto de fadas diferente do que estamos acostumados?!
Só dai já me chemou bastante atenção, pois deve ser suas peculiaridades proprias

Beijos
@pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com

Carolinices disse...

Oi Dani
Eu adoro a cultura celta!
Fiquei muito interessada neste livro!

Bjos

Nattacha disse...

Haha pior que é verdade quando eu escuto falar em conto de fada, penso na hora nos contos da Disney :P por que será que isso é tão automatico?
Achei o livro super bacana, pois não são os contos que estamos acostumados a ver por ai, mas com certeza a leitura desses contos vai mostrar muito sobre a cultura celta. E eu vou confessar, fiquei bem curiosa para conhecer mais xD que coisa é essa de mãe matar filha e tudo mais....
Adoorei essa resenha, pois não conhecia o livro ainda não.
Beijos :*

Sora Seishin disse...

Oi meninas!
Sim, realmente eu penso em contos de fadas como os filmes da Disney. E amo os filmes!
Mas achei legal a proposta do livro, gostaria de ler e conhecer esse lado sombrio dos contos.

Beijos,
Sora - Meu Jardim de Livros

Gabriel M. Souza disse...

Oi!
Nossa, não conhecia esse livro, mas agora fiquei interessado... mais para Julho acho que leio :)
Beijos,

Gabriel M. Souza
http://carolespilotro.blogspot.com/

Giu Fernandes disse...

Oii Dani!
Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas adorei sua resenha, parece ser um livro ao mesmo tempo diferente e interessante!! Eu sempre gostei de lendas celtas *-*
Beijos!

Cris Aragão disse...

Não é só na cultura Celta que os contos estão repletos de relatos cruéis e violentos, certa vez eu li alguns contos Japoneses que também têm um nível altíssimo de crueldade e sangue. Em relação aos clássicos da Disney eles foram muito suavizados para se tornarem filmes infantis, mas também têm uma boa dose de crueldade.

Fabianne Almeida disse...

Nunca tinha ouvido falar sobre essa seleção de contos publicada pela Martin Claret.Gostei dessa proposta mais realista.Adoro os clássicos da Disney,porém também gosto desse tipo de história na sua essência mais verdadeira.

Fabianne

Andreia Rainha disse...

Adorei muito a idéia do livro, quero muito ler :)

Marianna Santos disse...

Apesar de desconhecer esta obra, desejo veementemente ler a outra face dos contos de fada.

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela