"A lição final" de Randy Pausch

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Há cerca de três anos, vi umareportagem no Fantástico sobre esse professor americano que havia sido diagnosticado com câncer terminal no pâncreas e que havia se tornado fenômeno na internet por causa de sua “lição final”. Desde então fiquei com vontade de ler o livro escrito por ele, em que supostamente haveria a tal lição final.

Infelizmente, não é o que acontece.

Vejam bem: não é que o livro seja ruim ou que eu seja insensível. Acontece que o livro não traz a tal palestra pela qual Randy ficou mundialmente conhecido – uma palestra em que ele falava aos estudantes sobre como viver melhor, como se tornarem pessoas melhores. O livro traz, na verdade, os preparativos dessa palestra, os percalços que Randy e sua família tiveram que transpor para realizar esse último desejo dele e sobre como, em família, eles conseguiram superar o dia a dia ainda que Randy estivesse diagnosticado com câncer terminal.

O livro beira a autoajuda, ainda que não seja classificado como tal. Há mensagens bonitas e certamente muitas delas fará com que o leitor reflita sobre suas próprias atitudes, principalmente quando pensamos que ficamos o tempo todo reclamando de coisas pequenas, quando na verdade deveríamos dar graças a Deus por estarmos bem de saúde. Diversas passagens o autor cita como ele, que era uma pessoa boa e querida por todos mesmo antes de adoecer, descobriu maneiras diferentes de dizer a todo mundo que ele os amava, só para que ficasse claro, caso não houvesse uma nova oportunidade amanhã para dizer isso novamente.

Uma parte interessante diz que tanto ele quanto sua esposa fizeram acompanhamento psicológico de casal para conseguir atravessar esse período terminal. Ainda assim, mesmo sabendo que Randy teria 3, 6 meses de vida, eles agiram como um casal normal até o fim, brigando quando tinha que brigar, discutindo quando tinha que discutir, amando quando tinha que amar. É claro que a esposa aprendeu a minimizar muitas coisas e parou de supervalorizar coisas pequenas (como, por exemplo, o fato dele deixar suas roupas espalhadas pelo quarto), e o mais incrível é que ele percebia esses pequenos esforços dela, e a amava ainda mais por isso. Ela tinha que ser forte pelos dois e por seus três filhos pequenos, que crescerão sem nenhuma lembrança do pai que um dia tiveram.

É um livro que convida a reflexão. Para mim, entretanto, ficou faltando a tal lição final, a tal palestra que Randy deu na universidade e que não aparece no livro, apenas indiretamente, sobre suapreparação e conteúdo, mas não durante nem após. Ainda assim, para quem gosta do gênero, pode ser uma boa reflexão.


Por Janda Montenegro.



16 comentários:

Gabrielle Aparecida Pires Alve disse...

Eu estava interessada por esse livro há MUITO tempo. Não sou fã de auto ajuda mas gostei disso de 'preparativos', acho até melhor do que a palestra em si

;*
www.livrosecitacoes.com

Cristiane dornelas disse...

Hum....nunca tinha visto esse livro antes. E a tal lição final não seria a de que a família é o que temos de mais valioso na vida? Algo do tipo...porque o cara esteve muito unido com a família dele depois de diagnosticado, não seria essa a lição? Sei lá, não li, não sei. Talvez esteja até falando besteira sem saber, mas é o que tirei como conclusão aqui... E...eu não leria nem se me dessem :S odeio livros assim. Me fazem sentir doente :S ai credo... Não tenho organismo e nem meste pra esse tipo de livro e admiro quem lê.

João Victor . disse...

Oi ..

Não conhecia o livro, mas assim que li o seu primeiro parágrafo, me interessei rapidamente. Mas, logo depois que eu dei continuidade à leitura da resenha, minha curiosidade diminuiu, rs.

É muito ruim quando esperamos algo de um livro e o mesmo não corresponde né? =/

Enfim, ótima resenha!

João Victor
Amigo do Livro
amigodolivro.blogspot.com.br

Folhas de Sonhos disse...

Esse livro não me interessou, parece mesmo bem auto-ajuda. Definitivamente, eu não gosto. Abraços!

Patty disse...

Parece ser uma história tão bonita, é uma pena que o final tão esperado não ocorra, desanimei.

leiturahot disse...

O livro não me chama atenção e se é parecido com auto-ajuda me desanima total...rsrs...não sou muito fã desse tipo de leitura.

Beijos
Amanda
leiturahot.blogspot.com

Ariana Alves disse...

Desanimante =/
Vc ler o livro todo esperando uma coisa e justo isso não vir.
Não tem como não pensar:
Pooooxaa, me senti lesada

Jaqueline Zarth disse...

=/ fiquei um pouco decepcionada com esse livro, minha colega tem ele, pedi emprestado e não li nem 5 paginas, pq ele era bem diferente do que eu imaginava, bem como vc falou!

Nattacha disse...

Poxa, levei um balde de agua fria agora, já tinha ouvida falar dessa tal palestra sobre "A lição final" e bem, esperava bem mais do livro, não apenas algo assim reflexifo. Esse genero assim de auto ajuda não faz muito meu tipo não, então agora não sei se leria o livro não. Eu gostei da resenha, mais para abrir os olhos mesmo e não fazer expectativas demais xD
beijinhos :*

Aymee Meira disse...

Poxa que pena que o livro não te agradou. É tão ruim pensar em algo e ver que é totalmente diferente do que imaginou. Não me interessei muito pelo livro. bom kkk
beijos

Amy - Macchiato

Fabianne Almeida disse...

Legal a parte da reflexão,mas é frustante quando buscamos algo a mais em um livro e ele não nos oferece a lição final.

Fabianne

Suzy ♥ disse...

O conteúdo desse livro é muito bonito!

Victória Medeiros disse...

Nossa,a história desse livro parece ser interessante,e também parece nos fazer refletir para algumas coisas.Mesmo não sendo como eu espperava ainda sim gostaria de ler.

Marianna Santos disse...

Creio que pela resenha, a leitura é válida pela reflexão. Contudo, creio que o título não condiz com o conteúdo.

Diego Rangel disse...

Não sou fan de livros de auto ajuda mas este livro me deu uma idéia de comprar para presentar um familiar que está passando por um problemão com cancêr e talvez as palavras deste livro ajudem na sua recuperação de alguma forma. Abrc!

Luzineide disse...

Eu li este livro várias vezes. E há sim, uma lição neste livro. Aliás, há várias lições, porém todas em volta do amor: Amar o próximo como se fosse seu último dia, viver cada dia como se fosse seu último dia, não desistir de viver por mais difícil que seja, ser grato pela saúde, pela vida, pela doença, por tudo.

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela