[Trilogia] "Jogos Vorazes" de Suzanne Collins

quarta-feira, 30 de maio de 2012


A trilogia "Jogos Vorazes" de Suzanne Collins, lançada no Brasil pela Editora Rocco, é uma das mais lidas e comentadas ultimamente. Tornou-se não só uma das minhas leituras favoritas como também a de muitos outros leitores, fãs ou não do estilo YA distópico. Recentemente, o primeiro livro teve sua história adaptada para o cinema (você pode conferir a crítica sobre o filme "Jogos Vorazes" aqui). Contudo, deixo nesta postagem minha opinião sobre cada livro da trilogia, e espero convencê-los do quanto vale a pena esta leitura!

Jogos vorazes

A história se passa em um futuro sem data anunciada em um cenário pós-apocalíptico. A antiga América do Norte - ou melhor, o que sobrou dela - agora chamada Panem, é dividida em doze distritos e governada pela Capital à ferro e fogo.
Katniss Everdeen, desde que perdeu o pai, cuida da mãe e da irmã mais nova, Prim, utilizando da caça clandestina, junto com seu grande amigo Gale, na floresta ao redor do Distrito 12 - o Distrito mais pobre de todos, onde as pessoas literalmente morrem de fome - em que vive. Como se não bastante tanto sofrimento e tanta luta para sobreviver, os jovens dos distritos rezam para não serem os próximos a participar do sangrento jogo que a Capital promove anualmente como uma maneira de demonstrar seu poder e demonstrar como jamais os cidadãos dos Distritos poderão se opor às ordens e às forças da Capital.
"Jogos Vorazes" é um reality show onde há apenas um vencedor e cuja única regra é "matar ou morrer". Neste jogo há 24 participantes, um garoto e uma garota de cada um dos doze distritos, com idades entre 12 a 18 anos. A garota sorteada para representar o Distrito 12 é Prim Everdeen que possui apenas 12 anos, e por não suportar a ideia da possibilidade de perder a irmã neste jogo, Katniss se torna voluntária para tomar o lugar da irmãzinha ao lado do sorteado Peeta Mellark. O garoto é o filho do padeiro e jamais passou fome como Katniss. Sequer sua própria família acredita na possibilidade de sobrevivência do jovem.

E o pesadelo dos dois jovens está prestes a começar.

"A história me fez passar várias noites em claro porque, mesmo quando terminava de ler, ficava acordada pensando. Jogos Vorazes é surpreendente!"
Stephenie Meyer

Logo nas primeiras páginas já percebi que Suzanne Collins sabe passar emoção em sua narrativa, transformando-a em verdadeiras cenas que fluem facilmente em nossa mente como em um filme. A autora desenvolve suas descrições na medida certa o que torna a leitura ágil e extremamente envolvente.
Não posso deixar de comentar sobre a boa construção dos personagens: Katniss é corajosa, mas têm seus momentos de fraqueza - adoro quando ela finalmente chora e diz que tudo que quer é voltar para casa -, em muitos momentos se sente emocionalmente confusa, pensando toda hora em Gale e sem saber se confia ou não em Peeta; ela luta com todas as forças para voltar para casa pela sua mãe e principalmente sua querida irmã, mesmo que isso signifique que tenha que entrar na armação de Haymitch e Peeta.
Já Peeta... bem, eu me apaixonei e depois me decepcionei para novamente me apaixonar e me decepcionar até finalmente terminar a leitura apaixonada por ele. Acho que fica evidente que nos sentimos emocionalmente confusa com relação a Peeta junto com a protagonista. Até o último momento não tinha certeza do que era real e do era apenas um jogo.
O romance que surge entre Peeta e Katniss torna a história ainda mais interessante, mas o livro nos traz muito mais: há muita ação, suspense, momentos violentos e sentimentos tensos e intensos. E, claro, momentos de tristezas e revoltas que sentimos com a protagonista.
E, exatamente como Stephenie diz, não há como fechar o livro e deixar de pensar, e pensar, e pensar... Pois este é um livro impactante e inesquecível!

Em chamas

ATENÇÃO! Pode conter spoilers para quem não leu "Jogos Vorazes".

Quando terminei de ler o primeiro livro da trilogia chamado "Jogos Vorazes" (The Hunger Games) tive aquela sensação desesperadora de ansiedade pelo próximo livro, e quando finalmente pude ler a sequência "Em chamas" (Catching Fire) esta mesma sensação me assomou. Precisava desesperadamente do último livro "A esperança". Além, é claro, da terrível depressão pós-livro que sempre surge quando finalizo a leitura de uma obra que gosto demais!
Estes sentimentos vêm à tona porque há vários elementos na obra que eu adoro: a narrativa de Suzanne Collins é envolvente - é fácil adentrar a história e esquecer completamente do mundo -, dá o tom certo de dramaticidade a trama e faz dos conflitos psicólogicos de Katniss muito verossímeis. Eu adoro o enredo que traz uma bagagem crítica à sociedade e adoro como podemos fazer um reflexão disto, afinal quem disse que não se pode mudar as regras do jogo? Quem disse que temos que simplesmente aceitar? Quem disse que não há outros caminhos e que não há esperança? Mesmo sem finalizar a trilogia, tive esperanças por Panem. Em um gesto simples e corajoso, Katniss transforma Panem, dá esperança a população cansada, maltrada, ferida - de todas formas - dos Distritos e cria, inconscientemente, uma rebelião. Sendo o seu tordo usado nos Jogos o símbolo desta revolução.
O desfecho do enredo é eletrizante. Seu final é chocante e totalmente inesperado!
"Só quero passar todos os minutos possíveis do resto da minha vida com você".
Peeta (p. 258)

Por fim, há o romance. O triângulo amoroso que divide os leitores em "Team Peeta" e "Team Gale". Sou "Team Peeta" assumida! E devo dizer que ele, neste livro, está ainda mais e mais apaixonante. Se há algo que me irritou um pouco durante a leitura é a indecisão de Katniss. Também acreditei que conheceria melhor Gale, e não foi o que aconteceu.
Devo avisá-los que este segundo livro possui um ritmo diferente do primeiro. A obra que é dividida em três partes: "A fagulha", "O massacre" e "O inimigo", só terá ação após a terceira parte. Até lá, o ritmo é tanto morno quando comparado ao "Jogos Vorazes". Mas ainda assim, devorei o livro, não consegui largá-lo um minuto sequer, pois é simplesmente viciante! Esta trilogia faz parte dos meus favoritos e eu super recomendo!

" - Ninguém realmente precisa de mim - diz ele, e não há nenhuma autocomiseração na voz dele. (...) Percebo que apenas uma pessoa ficará irreversivelmente devastada pela morte de Peeta. Eu.
- Eu preciso - digo. - Eu preciso de você. (...) Então, antes que ele possa falar, paro os lábios dele com um beijo."
(p. 373)

A esperança


ATENÇÃO! Pode conter spoilers para quem não leu
 "Jogos Vorazes" e "Em chamas".

"O estrago, a fadiga, as imperfeições.
É assim que eles me reconhecem,
é por isso que pertenço a eles".
(p. 102)

Escrever sobre este último livro é difícil por ter despertado em mim sentimentos contraditórios. Suzanne Collins criou uma das minhas trilogias favoritas, cada um dos livros - inclusive este último - suscitou emoções únicas ao me apresentar a personagens incríveis e me permitir me apaixonar por muitos deles e odeiar alguns outros. Porém mesmo sendo esta uma leitura intensa, densa, surpreendente e emocionante, ainda assim, por algumas razões foi decepcionante. Para não correr o risco de deixar spoilers na resenha, não poderei especificar, mas posso dizer que diversas vezes, durante a leitura, me perguntei: "O que a Suzanne fez com meu amado Peeta?". Sim, o rumo que a autora decidiu dar ao meu personagem favorito não me agradou muito e Peeta me pareceu descaracterizado. Foi díficil reconhecê-lo como o mesmo amado e querido personagem dos outros dois livros. Tive a sensação de que passei a leitura toda procurando pelo Peeta dos outros livros e não o encontrei. Claro, é tudo muito bem justificado, mas na minha opinião, desnecessário. A autora poderia ter escolhido diversos outros caminhos, mas escolheu os mais dolorosos para cada um dos personagens desta trama.
Gale tem mais destaque neste enredo e Katniss está mais confusa que nunca. Só não gostei do fato de que ela não toma uma decisão, e fiquei com a sensação de que, no fim, ela ficou com o que sobrou.
Ainda assim, fiquei bem satisfeita com o desfecho, pelos rumos inesperados da trama. O destaque do livro é mesmo a revolução em Panem e a leitura destroça o coração ao descrever os horrores da guerra e dos jogos políticos. Todo o tempo me questionei sobre quem está mentindo e quem é sincero, mas tudo é um jogo, e fica difícil distinguir o bem e o mal quando todos jogam para ganhar.

Uma coisa é certa, esta trilogia permanece como minha favorita por fugir da superficialidade das histórias da maioria dos YA e merece o destaque que tem alcançado. Eu super recomendo!

Minha classificação para essa trilogia é de  6/7- "Excelente".

Trilogia "Jogos Vorazes":

♥ Jogos Vorazes #1
♥ Em chama #2
♥ A esperança #3

Por Daniela Tiemi

10 comentários:

Sora Seishin disse...

Oi meninas!
Bom, só li a resenha do primeiro volume... Ainda não li nada dessa série e não queria pegar spoilers!
Finalmente comprei a trilogia e logo irei ler :)

Beijos,
Sora - Meu Jardim de Livros

Suzy ♥ disse...

Já li todos, e troquei A Esperança no skoob, foi melhor que ter gasto 40 reais hahaha ah esses livros são perfeitos ótima resenha

Kel Costa disse...

Considero um pecado até hoje não ter arranjado tempo para ler Em Chamas =/ E o pior, que nem sei quando irei ler, mas espero que seja antes do segundo filme rs

Jogos Vorazes é maravilhoso, um dos livros mais eletrizantes que li nos últimos anos... Daqueles de me deixarem até sem fome, só pra poder ler mais um pouco rs

Bjs, Kel - www.itcultura.com

Raquel Gomes disse...

Eu só li até agora Jogos vorazes e amei é excelente mesmo. Estou super ansiosa pra ler a continuação.

Cristiane dornelas disse...

Ah eu amo essa trilogia! É uma das melhores que já li, só não gosto muito desse ultimo...perdeu o ritmo em relação aos outros dois e beirou a chatice lá pro meio do livro... mas o final compensou, pelo menos... Ah, a trilogia é linda!

Carolinices disse...

Oi Dani!
Já vi que vou ter que me render e ler esta trilogia!
Fugi o quanto pude! rs
Mas acho que agora fiquei com vontade de ler!

Beijo

Max disse...

Olá Daniela,

Li só a primeira resenha - tive medo de spoilers, ainda bem que você chamou a atenção dos leitores. Ainda não li a trilogia e a considerava pouco atrativa até ler seu texto. Fiquei com vontade. Quem sabe eu leia a trilogia um dia - só tem tempo até de espirrar, estudando para concursos e tudo o mais.

Bjs.

Poly disse...

Quando comecei a ler a trilogia nao consegui parar e só ficava pensando na Katniss quando parava a leitura.
É uma das minhas trilogias favoritas. *_*
Bjuxxxx

Lariane disse...

Dani,

estou com o minha trilogia completa há poucos dias.

Confesso que vou guardá-los para ler no intercâmbio, não sei o pq mas não estou tããããão empolgada para ler.

Sei que é bom, sei que é excelente, mas depois de já muito saber, parece que a vontade andou se esvaindo.



Beijo,
Lariane - Leituras & Devaneios

Niii disse...

que lindaaaaaaaaaaaaaa a resenha da trilogia!
é demais não é!?
tbém está entre as fave! vc disse tudo: foge da superficialidade, do comum!! =)

bjs

Nii
faz parte...

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela