"Sirensong: O perigoso chamado da rainha" de Jenna Black

terça-feira, 5 de junho de 2012


ATENÇÃO! A sinopse contém spoilers para quem não leu os livros anteriores da trilogia Fariewalker:"Glimmerglass" e "Shadowspell".

Em "Glimmerglass: O encontro de dois mundos" - primeiro livro da série Fariewalker - conhecemos Dana Hathaway, uma adolescente que ao fugir da mãe alcóolatra para encontrar o pai, chega a Avalon: o único local em que o mundo real e o da magia se encontram. Lá, Dana é envolvida em uma trama política por ser uma Fariewalker - uma pessoa metade Farie e metade humana que por isso consegue não só transitar  entre os dois mundos, como também levar a tecnologia a Farie ou levar magia ao mundo mortal. Como se não bastasse os maus bocados que Dana passa ao descobrir tudo isto, sua vida parece correr perigo quando os Caçadores Bárbaros - liderados pelo misterioso e poderoso Erlking - surgem em "Shadowspell: O misterioso reino de Avalon". Ao perceber que a garota está emocionalmente envolvida com Ethan, o Erlking não terá escrúpulos em usá-lo para conseguir de Dana o que tanto deseja. Ethan é capturado pelos Caçadores Bárbaros, e para salvá-lo, ela fará um pacto - reforçado por magia - com o Erlking de que só poderá entregar sua virgindade para ele. E, quando ela se entregar, o Erlking terá para si todos os poderes de Dana como uma Fariewalker.

Agora, em "Sirensong: O perigoso chamado da rainha" (Editora Universo dos Livros, 344 páginas), Dana continua desesperançosa com relação ao relacionamento amoroso com Ethan, por mais que ele afirme não se importar com a situação em que se encontram. Mas com a vida de Dana correndo perigo novamente, este problema será mais um entre tantos.

Em um jantar na casa do Cônsul de Avalon em que o pai de Dana a obriga a participar, surge o ilustre o príncipe Harry da Corte Seelie, surpreendendo a todos por sua inesperada presença. Ele traz um convite irrecusável a Dana e seu pai, um convite da própria rainha Titânia para que a garota conheça o  Palácio Sunne e seja formalmente apresentada à corte. Sendo impossível uma recusa ao convite da rainha, ela partirá junto com seu pai e seus amigos - Ethan, Kimber, Keane -, além do guarda-costas, Finn, para Faerie. Mesmo sabendo que tanto a rainha Titânia quanto a rainha Mab, da corte Unseelie, teriam grande interesse em vê-la morta. Contudo, há mais segredos escondidos na Corte Seelie. Segredos que colocarão a vida de Dana em perigo e que, para salvar seus amigos, seu pai e até sua própria pele, fará com que ela revele seus próprios segredos e mentiras.

~ ~ ♥ ~ ~
Sem spoilers!

Para mim, este terceiro livro da trilogia criada por Jenna Black mantém o mesmo ritmo dos dois primeiros. Quem acompanhou minhas resenhas dos outros livros, deve saber que apesar de não ser minha série favorita, eu gosto de acompanhar Dana e seus amigos pelas aventuras em Avalon. Neste terceiro livro especificamente, me senti mais condescendente com a protagonista, e me irritei menos com suas atitudes. Gostei muito de ela finalmente entender que não pode salvar a todos e aprecei bastante o fato de ela ter aprendido com suas experiências e não ter cometido o mesmo erro novamente.

Acho que posso destacar que me diverti com a leitura. Vocês podem imaginar Ethan e Keane viajando juntos? O ódio entre eles rendeu e as provocações dos dois me divertiram muito.

Quanto ao romance, eu tinha um palpite sobre os pares que se formariam e eu acertei. Posso dizer que não me desagradou. Contudo, minha imaginação vai longe... E a autora certamente não alcançou o que eu realmente desejava de romance para esta história. Vejam bem, não estou dizendo que o romance da trama é ruim. Não mesmo. Estou dizendo me permiti imaginar uma outra situação, mas, bem lá no fundo, eu sabia que a autora não seguiria por este rumo que desejei. Enfim, não foi frustrante, nem nada disso. Aliás, faz mais sentido que a história tenha seguido o caminho que seguiu.

A relação familiar de Dana sempre foi algo que me chamou a atenção nesta série - a mãe alcóolatra e o pai que conheceu a tão pouco tempo -, e em "Sirensong", eu gostei muito de ver a relação de pai e filha se fortalecer. Ainda assim, é de partir o coração o que a adolescente tem que lidar com a mãe que se recusa a reconhecer o vício.

No fim desta trilogia, fiquei com a sensação de que a autora apesar de ter dado um fim a alguns detalhes importantes da trama, deixou outros sem resolução. Fiquei um pouco frustada por esperar um último livro mais emocionante. Mas ainda assim, considero um bom livro e recomendo.


Minha classificação para esse livro é de  4/7- "Bom".

 
Veja a cotação do livro no SKOOB  e a opinião de outros leitores.


Trilogia Fariewalker:
♥ Sirensong: O perigoso chamado da rainha #3



Por Daniela Tiemi

19 comentários:

Vanilda Procopio disse...

Eu estou com Glimmeglass aqui, mas ainda não comecei a ler. Já vi resenhas positivas e outras nem tanto a respeito da série, mas quero ler sim, até para tirar minhas próprias conclusões. É um assunto que eu gosto.

Cristiane de oliveira disse...

Ainda não li essa série tenho só o primeiro; mas as capas são tão bonitas e sempre vejo resenhas falando muito bem dessa série.
Não ligo para spoilers isso me ajuda a saber se realmente vou querer ler a livro, e esse é um que vou querer, parab´nes pela resenha.

Viagem Literária disse...

Ei Dani,

Eu gostei do primeiro e adorei o segundo livro da série, estou ansiosa para que este chegue, curiosa sobre o que vai acontecer.
Que legal que finalmente ela vai a Faerie, fico reclamando nos livros é que falam tanto do poder dela como faeriewalker mas até hoje ela não fez nada com estes poderes rsrs.

beijos

Cristiane dornelas disse...

Eu queria ler os outros livro D= ai que triste, porque não consegui ler não =( então nem sei muito bem da história, só da vontade ler.

Maianerossi disse...

Confesso que o livro não me ''seduziu''. Fiquei mais interessada nos livros da Libba Bray. Não sei se é só por causa do meu trauma com os livros da Stephenie Meyer que tem o lobisomem mais estranho que eu já vi ou o fato de misturar a palavra rainha no meio (que eu não gosto e não sei pq).

mara disse...

Olá apesar de muitas pessoas acharem essa sere mais ou menos eu adoro li somente o primeiro e não vejo a hora de continuar lendo a serie não sei o que esperar desse livro mais se for nessa mesma narrativa do primeiro tenho certeza que vou curtir muito.
Beijos

Karolyne Kazakeviche disse...

Poxa, gostei do enredo, muito intrigante. Gosto de coisas relacionadas a magia, claro que sempre nos irritamos com algumas atitudes da personagem, mas ... faz parte.

Nattacha disse...

Aii tenho o primeiro livro dessa serie aqui para ler, e realmente só não comecei ainda, porque me prometo terminar as series começadas, para então começar novas. Mas com essa resenha (só li a parte sem spoiler xD) fiquei bem curiosa para ver os dois rapazes viajando juntos, deve ser muito engraçado mesmo :P
E também deve ser bem bacana essa relação que ela começa com o pai, o que não deve ser facil é lidar com a mãe, isso sim!
Espero poder ler esses livros logo! Beijos :*

Andressa disse...

Aah essa série está bem famosa, eu só não liguei o nome à triologia, já ouvi falar em Sirensong mas não havia me tocado que era da série de Glimmerglass!
Parece uma série muito boa, tem gente que gosta bastante, mas é verdade que não é a preferida de ninguém (pelo menos não que eu tenha ouvido falar!).
Esse tipo de livro é legal pra gente viajar pra outro mundo... as capas são lindas, tenho certeza qeu essa coleção ficaria maravilhosa em qualquer estante!
Hahha ódio entre o casal? Sempre surgem afinetadas engraçadíssimas né! Aliás, prefiro casais estilo Rony e Hermione! hehe
Parabéns pela resenha,
Beijos

Luciane Herbst Valim disse...

Ainda não li nenhm livro da série, tá faltando tempo...Mas a magia traz encanto para a leitura.

marinna bastos disse...

Não li nenhum livro dessa série, mas a temática de magia é uma das minhas favoritas!

Tenho que correr atrás dos dois primeiros, quem sabe para mim não é um nota 7..

Adorei a resenha!

bjs

Nati Rivero disse...

Ainda não li essa série,mas me lembra muita a outra série (The Iron Fey) que eu amo.Se essa trilogia for pelo menos metade do que é The Iron Fey,eu com certeza irei me viciar.kkkkkkkk

Ótima resenha,detesto triângulos amosos,mas pelo visto nessa estória ele não foi tão principal assim,uma pena que a autora tenha deixado certos aspectos sem serem resolvidos
bjs Nati

Nati Rivero disse...

*amorosos

Izabelle Christine disse...

Ainda não li essa série, mas agora fiquei curiosa. Essa coisa de triângulo amoroso... AMO! XD

Leninha disse...

Ainda não li os livros da série, mas ouço falar muito bem sobre ela, o que só aumenta minha curiosidade. As capas são lindas e os motes bem interessantes.
Espero ainda me aventurar na leitura dessa série.

Gostei bastante da resenha, e apesar de vc não ter achado aquela coca-cola toda, acredito que só lendo para tirar minhas próprias conclusões.

Beijnhos!

Gizeli Meister disse...

Está é a primeira vez que li sobre a série, a resenha chamou minha atenção para.

Andressa Nunes disse...

Interessante, agora quero saber o que vai acontecer no desenrolar da história, será minha próxima leitura.

Suzy ♥ disse...

Interessante, mas não gostei de Glimmerglass...

Pedro Garcia disse...

Só li a parte sem spoiler porque nunca li a série, mesmo já ouvindo falar. Adorei!

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela