[Filme] Escritores da Liberdade

quinta-feira, 2 de agosto de 2012


O filme “Escritores da Liberdade” retrata a história real de uma turma de alunos provenientes da camada pobre da cidade Los Angeles. O bairro está em guerra, brancos contra negros, estes contra asiáticos, todos contra o mundo, mas nem suas maiores diferenças raciais são capazes de fazê-los deixar de dividir o mesmo espaço: a escola, pois por uma determinação da justiça, os pequenos deliquentes são todos reunidos em uma mesma classe até terem idade suficiente para saírem da escola.

É neste contexto que a professora Erin Gruwell é convidada a lecionar a matéria de Literatura Inglesa. Erin Gruwell é uma mulher inteligente, idealista e que sonha em transformar a vida de seus alunos com seu conhecimento, dedicação e amor. Porém, assim que chega a escola, todas as suas melhores expectativas são frustradas, pois a intolerância e desinteresse dos alunos é grande demais.

Erin Gruwell se esforça ao máximo para conquista-los, mas logo percebe que há algo errado e decide enxergar o que todos os outros professores fingem não perceber. Falta para aqueles alunos os recursos mínimos para trabalhar em sala de aula. A direção e os demais professores não lhes dão nem a oportunidade de tentar, pois logo os subestima, rotulam como incompetentes, alunos incapazes de ler um livro e entender seu significado, incapazes de utilizar um material sem estragá-lo.

Incapaz de acreditar na postura da equipe escolar, Erin Gruwell ainda descobre que as condições de vida de seus alunos são as piores possíveis e começa a compreender também, a rivalidade entre as raças do bairro, que culminam sempre em violência até em morte.

Logo, Erin Gruweel aposta toda a sua capacidade e energia para conquistar aqueles alunos rejeitados pela sociedade. Seu primeiro passo é uni-los, provar para eles mesmos, que todos somos iguais, independente da raça, do gênero. Para isso, ela lhes apresenta a inesquecível história de Anne Frank, adolescente como eles, que vive em um dos piores período da história humana: o holocausto.

“Escritores da Liberdade” é um filme para ser visto milhares de vezes, pois ele faz acender no coração de todo e qualquer educador, a esperança de que através de nosso trabalho podemos fazer a diferença na vida de nossos alunos.

Erin Gruwell nos lembra que devemos ver além das aparências, a enxergar nossos alunos como seres integrais, passíveis de possuírem problemas familiares, mas que sonham, desejam, somente não sabem, as vezes, como transformar o sonho em realidade, a vencer as barreiras e os limites que a vida, a sociedade os impôs.

A incrível educadora ainda nos faz perceber que é possível sim, conquistar os alunos e fazê-los colaborar em prol do próprio aprendizado, se forem valorizados como seres pensantes, construtores de seus próprios conhecimentos e ainda valorizados dentro de suas essências, de acordo com seus gostos e ideias.

Ainda destaco o importante papel que a literatura desempenhou no final, como ponte entre a realidade de Anne Frank com a realidade dos jovens do subúrbio de Los Angeles. Ao colocá-los a par da vida de Anne Frank e ajudá-los a comparar com suas próprias vidas, como seus próprios desejos, ambições e medos, Anne Gruwell auxiliou seus alunos refletir sobre suas condições de vida, sobre quem eles desejam ser e como fazer isso acontecer.

Todos esses elementos citados fizeram de Erin Gruwell uma vencedora. Em uma Era em que a educação anda tão desacreditada e desvalorizada, “Escritores da Liberdade” é um sopro de esperança.



18 comentários:

Daniela Tiemi disse...

Eu já assisti milhares de vezes! rsrs. Adoro!
Bj.

Folhas de Sonhos disse...

Olá! Nossa, assisti esse filme há uns meses e achei maravilhoso. O legal é que acabei de ler "O Diário de Anne Frank" e lembrei do filme. O diário é lindo e gostoso demais de se ler... vale muito à pena, e de fato é ótimo para sugestão de leitura a adolescentes que estão se descobrindo e o necessário auto-conhecimento.
O filme é inspirador principalmente aos educadores. Inspirou-me, com certeza. Abraços!!
Luciana

Maianerossi disse...

E qual é o professor que não sonha em transformar a realidade de seus alunos? Falo isso por experiência de uma simples acadêmica de Pedagogia. Acredito que esse é o sonho de todo professor e vitória de poucos.


P.S.: O diário de Anne Frank é LINDO!

Andreia Rainha disse...

Incrível como já ouvi/vi tanto sobre esse filme e não assistir ainda. Lembro que em um trabalho que precisa assistir um dos filmes propostos e fazer uma resenha, tinha Escritores da Liberdade entre eles mas eu acabei escolhendo um que já tinha assistido e gostado bastante. Mas a história me pareceu muito interessante, vou agora marcar no filmow pra não esqueçer.

Ana Paula Barreto disse...

Ainda não vi esse filme, mas acho que vale a pena mesmo!!
Não sou educadora, mas trabalho na área e como você disse, não podemos nos esquecer que pessoas são pessoas, não números, não problemas a serem solucionados.
Parece um filme inspirador. Verei!

Gladys Sena disse...

Gosto de filmes baseados em fatos reais.

Nome de seguidora: Gladys Freitas.

Karolyne Kazakeviche disse...

Ahhh eu amo os filmes dela, acho ela uma ótima atriz!
Filmes de fatos reais é muito bom, acho até que eu já vi o filme, o nome não me é estranho.

Cristiane Silva disse...

Eu já vi esse filme? É familiar mas não me lembro ao certo... Droga, gostei. Acho que vi sim.... Tenho que ver pra saber se vi mas acho que vi e gostei dele.

umblogviajante disse...

Adorei a resenha! Sou louca para ver esse filme...a história realmente é muito bonita. Adorei o blog de vocês, muito lindo!
Tenho um blog relativamente recente com minhas amigas também. Depois dá uma passada lá! Falo sobre livros e filmes também. Por isso adorei o de vocês! ^^
Beijos,

Lú.

Khrys Anjos disse...

Ainda não assisti o filme mas pela sua resenha vou com certeza assisti-lo. Gosto de filmes que façam o telespectador parar para pensar na própria vida e me parece que este é assim.



Um leve bater de asas para todos!!!!!!!!!!!!

Dominique disse...

Gostei do blog. Já estou seguindo. =D

Bjs!

Mey disse...

Não gosto de filmes, mas adorei o tema desse. Parece ser uma historia e tanto. Ainda mais por ser real. Fica a dica. Bjkssss

Angela Gabriel disse...

Minha filha costuma dizer que todos os filmes que vejo, classifico-os como os melhores..rs
Mas esse realmente está ali, na listinha de melhores e mais emocionantes.
E mesmo que a principio se pareça com um filme clichê, sobre professoras humanas se deparando com jovens rebeldes, esse filme pula essa parte. é humano, dedicado.
Vale a pena realmente ver :)

Beijos

Elis Elger disse...

Esse filme é muito bom, lembro me da primeira vez que assisti, foi na escola e depois assisti mais vez e está na minha lista de favoritos.
Realmente um sopro de esperança.

Annimaxwell disse...

Oi oi =)
Ah eu já assisti esse filme (na escola) e é realmente muito bom!
A história é ótima, e é realmente um sopro de esperança!
Fiquei muito interessada em ler o livro da Anne Frank, parece ser uma história muito boa!
Enfim, o filme é muito bom, recomendo a todos!

Bjs ;)

JessicaLisboa disse...

Lembro-me de ter lassistido esse filme no me 6º ano, fiquei imprecionada com esse filmme sinceramente, pois cada aulno daquela sala tinha uma historia de vida diferente nenhum era iguais, e a professora niicalmente sofreu muito para conquistar a confiança dos alunos, ate que começarram a escrever em diarios (se nao me engano é isso). Foi nesse filme que conhçi o livro diario de Anne Frank, um historia .. intensa de se ler. Adoro esse filme, mostra que apesar das dificultade que passamos nos podemos superalas se estiver unidos ou em alguem para nos apoiar nos momentos.

Helana disse...

Já ouvi falar desse filme, porém nunca tinha dado muita atenção. Não sou grande fã da Hilary, mas vou tentar assistir, gosto da sinopse dele.

Nelma Mariano de Oliveira disse...

Este foi um dos filmes que assisti que me marcou profundamente.
Um verdadeiro fortalecedor da autoestima do profissional docente.

Nelma Mariano

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela