"O que aconteceu com o adeus" de Sarah Dessen

terça-feira, 7 de agosto de 2012

"Quando se ama alguma coisa, você sempre continua amando de algum jeito. É preciso. É como se fizesse parte de sua vida para sempre."
p. 292

Há certos livros que possuem o poder de quebrar você por dentro a ponto de transpô-lo para dentro do personagem, de fazê-lo Ser outro, mas ao mesmo tempo ainda você. Esses livros possuem um poder imenso. O poder de ajudá-lo a descobrir sentimentos que antes você nunca imaginou possuir, bons ou ruins, esse livro é a ponte da descoberta pela sua verdadeira identidade. Afinal, quem você é?

Mclean Sweet vive de cidade em cidade após o divórcio dos pais. Em dois anos, ela mudou de cidade exatamente quatro vezes, se matriculou em quatro escolas diferentes. Desde que o casamento mais perfeito do mundo acabou, ela teve que escolher um partido, é claro, que foi o partido do pai, afinal, quem foi traído? Por isso, quando o pai decidiu trabalhar como consultor de restaurantes, ou seja, ir de cidade em cidade abrindo e fechando novos restaurantes, ela decidiu que deveria seguir com ele, fazer-lhe companhia, custe o que custar, ela deveria cuidar dele. 

Quando se muda muito, você não fica com muitos fios amarrados. Não dá tempo de ter envolvimento com as coisas. É mais simples.

Adotando essa ideia que Mclean escolhia ser uma garota diferente em cada lugar que chegada. Ela foi Eliza Sweet em Montford Falls; Lizbet Sweet em Petree; Beth Sweet em Westcott; e, finalmente, seria Liz Sweet em Lakewiew, se não tivesse conhecido Dave, um rapaz extraordinário, talvez capaz de ajudá-la a resgatar a própria identidade e fé nas pessoas.

~ ~ ♥ ~ ~

Quando eu comecei a ler O que aconteceu com o adeus da Sarah Dessen, eu não imaginei que eu iria me apaixonar tanto pela história e muito menos que eu fosse me identificar com a personagem Mclean. Essa história foi uma grata surpresa, pois trata com magnificência sobre o significado do amor, da amizade, do casamento e, principalmente, sobre o conceito de família. 

Sarah Dessen tem uma escrita peculiar, uma sensibilidade enorme em construir personagens comuns, mas complexos, ricos em sentimentos e emoções, com conflitos próprios e atos falhos como todo e qualquer ser humano, por esse motivo, fica muito difícil apontar quem agiu corretamente e quem errou, pois muito sutilmente, a autora nos coloca no lugar de cada personagem e enxergar cada decisão de uma forma diferente, principalmente, quando o tema é divórcio e traição. Ainda explora de forma delicada os traumas que o divórcio pode causar nos filhos, principais vítimas do conflito. 

A construção da história de Sarah Dessen, lembra muito a escrita de outra autora espetacular, Cecelia Ahern, autora de Ps. Eu te amo e Aqui é o melhor lugar. Sarah Dessen escreve mais para o público juvenil, enquanto, Cecelia Ahern para o público adulto. Porém, é a mesma sensibilidade enxergar o ser humano em toda a sua complexidade.

Ainda destaco que O que aconteceu com o adeus traz personagens inesquecíveis e apaixonantes como Dave, o gatinho da história, que é o filho que toda mãe sempre sonha em ter. Deb também é uma personagem genial, seu jeitinho lembra muito a Luna Lovegood de Harry Potter, sua história e sua forma de ver a vida são emocionantes. 

Destaco também a forma primorosa como foi construído o conflito entre Mclean e a mãe, que desde o primeiro capítulo prometia que em algum momento iria explodir e que as consequências seriam dolorosas. Apesar da autora não abordar de forma direta, ela dá uma explicação nas entrelinhas sobre o motivo pelo qual o casamento terminou. Novamente, a capacidade de Sarah Dessen de abordar um problema tão devastador foi posto a prova. 

Enfim, é um livro para se reler mil vezes e se encantar com sua beleza. Recomendo!


Minha classificação para esse livro é de ♥ 6/7- "Excelente".

Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.


14 comentários:

Leninha disse...

Esse livro nunca me chamou a atenção, achava a capa muito adolescente, mas depois da sua resenha acredito que posso dar uma chance à leitura e colocar na lista de desejados.
ExCELENTE É MAIS QUE UMA RECOMENDAÇÃO!

Foi pra lista com certeza!

Khrys Anjos disse...

Essa frase me deixou arrepiada:

"Quando se ama alguma coisa, você sempre continua amando de algum jeito. É preciso. É como se fizesse parte de sua vida para sempre."
p. 292


Esse livro ao que me parecer vai fazer o leitor parar para pensar na própria vida...


Um leve bater de asas para todos!!!!!!!

Maianerossi disse...

"Quando se ama alguma coisa, você sempre continua amando de algum jeito. É preciso. É como se fizesse parte de sua vida para sempre." - Pura verdade! Já amei o livro só pela capa e a resenha me deixou mais curiosa ainda, apesar de achar meio clichê a menina conhecer um cara que vai mudar sua vida.

Cristiane Silva disse...

Eu quero ler! Eu quero ler! Eu quero ler! Eu quero ler! Eu quero ler! Ahh, que saco! Cadê minha grana quando preciso? Doida por esse livro e não tenho dinheiro pra ele (isso que dá querer um monte, aí compra os outros e vai deixando uns de fora ¬¬ ). Achei esse livro tão bom mas tão bom. Queria ler =/

Marília Maciel disse...

Que lindo! Adorei a resenha! Tenho o livro, mas ainda não tive tempo de ler...pensava que era bobinho, pelo fato de ser da editora id, cujos livros são mais voltados pra adolescentes, mas achei a história bem legal, madura, séria.
Vou ler assim que puder!

Gladys Sena disse...

Confesso que pela capa do livro, pensei: mais um livro pra adolescente, mas com a sua resenha percebi que me enganei totalmente.
Já está na minha lista e tenho certeza que vou apreciar muito essa leitura.

Bjoo.

Nome de seguidora: Gladys Freitas.

Adrianatbnu disse...

Nunca li nada da autora, mas agora fiquei com muita vontade! Vai pra lista.

Andreia Rainha disse...

"Quando se ama alguma coisa, você sempre continua amando de algum jeito. É preciso. É como se fizesse parte de sua vida para sempre." Nunca li nada dela, mas depois que um blog fez a #SemanaDessen eu fiquei muito curiosa por todos os livros dela. Esse parece ser o tipo de livro que eu ia gostar.

Mey disse...

Nunca li nada da autora, e tenho muita curiosidade já que todas as resenhas que leio sobre esse livro são positivas. Me identifiquei mto com a historia, já que na pre-adolescencia eu mudava mto de cidade, mas eu gostava disso. Estou louca para conferir. Amei a capa desse livro. Bjksss

Elis Elger disse...

Pela capa eu não dava nada para esse livro, mas depois de ler a sinopse e resenha, acabei mudando de ideia. Um livro que tem um diferencial e que deve ser lido.

Nattacha disse...

Sarah Dessen, é Sarah Dessen né, desde que li Just Listen, morro de vontade de ler outros livros da autora, pois ela tem uma capacidade enorme de criar personagens tão reais e tão cativantes que é como se nos conhecessemos a muito tempo, que poderiam estar na nossa vida real! Além do romence que está lá na segundo plano, mais não perde seu encanto, além de retratar tão bem assuntos tão do nosso cotidiano, a familia, amigos, casamento, fim de uma relação. É espetacular! Amei sua resenha! Parabéns!
Beijão :*

JessicaLisboa disse...

Gosto muito dos livros dessa autora, lembro de ter lido somente um, mas estavao tão intrigada em saber o final da historia que menos de dois duas ja tinha lido o livro. Essa autora sabe prender o leitor e fazer com que ele sintaas emoçoes do personagem , adoro isso em um autor. Não vejo a hora de ler esse novo livro dela, tenho certeza quem noa vou me decpcionar.

Helana disse...

Own, amei sua resenha! Adoro livros diferentes que nunca ouvi antes.
Já anotei e vou procura-lo.

Milena Teodoro disse...

Sarah Dessen é uma escritora incrível. Após ler a sinopse deste livro (não dava muta coisa pela capa não) já me interessei muito por ele e com sua resenha a minha vontade de te-lo em mãos agora é enorme! É um livro diferente muitos outros que já li.

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela