"O Torreão" de Jennifer Egan

terça-feira, 13 de novembro de 2012


Entrar no torreão não era nada óbvio. Embaixo, não havia porta nenhuma - só uma estreita escada de pedra que envolvia a edificação pelo lado de fora, sem corrimão.

O Torreão da autora Jennifer Egan, traz duas incríveis histórias intercaladas e dependentes uma da outra, cada virar de página, término de um capítulo, ambas deixam o leitor com o doce sabor de quero mais, imbuídos em um suspense de tirar o fôlego. 

Assim, que iniciamos a leitura, conhecemos o enigmático e controverso Danny, um nova-iorquino convicto, extremamente dependente da tecnologia. Qualquer lugar que não tenha wi-fi, para ele é o fim do ano, exatamente onde ele vai parar. Após se envolver em mais uma enrascada em Nova York, expondo sua vida a risco, Danny é convidado pelo primo Howard, a reformar um castelo decadente, na Europa Oriental em um hotel de luxo, um refúgio para aqueles que desejam repor suas energias, longe de toda e qualquer comunicação tecnológica. Porém, longe de imaginar os perigos e armadilhas que o castelo esconde, Danny se vê emaranhado e perdido em complexo e perigoso jogo, onde cada rodada pode custar sua própria vida, se ele não souber desvendar os mistérios ocultos a centenas de anos. Realidade ou ilusão? 

Surpresos ficamos quando descobrimos que a história de Danny está sendo construída entre as paredes de um presídio de segurança máxima, pelo inteligente Ray, um detento que esconde seus próprios mistérios, inclusive nas páginas de seu livro.  

 ¸. • * '¨`* •. ¸. • * '¨`* •. 

Adoro histórias intrigantes, bem escritas com jogos psicológicos e reflexões de tirar o fôlego, capazes de nos arrancar da nossa zona de conforto. Não é a toa que Jennifer Egan foi classificada como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, ouso dizer ainda que ela se destacará futuramente como uma das melhores autoras contemporânea. 

Danny é o retrato fiel da sociedade contemporânea, dependente e viciada pelos meios tecnológicos. Ainda tende a esconder-se dentro de si mesmo, ocultando medos, fraquezas, tudo o que pode colocá-lo para derrotá-lo, para Danny, isso tem nome: ao invés de simplesmente medo, chama de Verme, aquele sentimentozinho capaz de nos diminuir, destruir de dentro para fora até não restar nada. Por outro lado, encontramos seu primo Howard, um homem tão rico que aposentou-se aos 35 anos, mas que odeia tudo relacionado a tecnologia, para ele o ser humano deixa de liberar seu potencial ao enterrar-se com os meios de comunicação de massa. 

"Pense nos tempos medievais, Danny, na época em que este castelo foi construído. As pessoas viviam vendo fantasmas, tendo visões. (...) Nós não vemos mais essas coisas. Por quê? Será que tudo isso acontecia antigamente e de repente parou? Pouco provável. Será que na época medieval todo mundo era maluco? Duvido. Mas a imaginação deles era mais ativa. A vida interior deles era rica e estranha.” 
Pág. 50

É neste panorama de suspense, mistérios, traições e reflexões que o leitor adentra. Jennifer Egan esculpiu uma história magnífica, mas escrita somente para um grupo seleto de leitores. Suas constantes descrições e relações com os fatos do passado e presente são um pouco cansativas, mas para um leitor paciente e aberto, será uma fonte incrível de reflexão. Por fim, um leitor menos experiente não conseguirá embarcar no jogo da autora, sobretudo, exigindo uma entrega total da mente.

A forma como Jennifer Egan trata o tema medo, ou "verme", é bastante interessante. O que é capaz de deixar seu ser transtornado a ponto de você sentir um medo tão grande, semelhante a dor física? Como se proteger? Quem é o seu porto seguro, sua âncora, salvação? Quem defende, protege seu Torreão? 

Após ler no livro o significado de torreão, busquei saber mais, realmente, torreão significa reduto defensivo de um castelo, é a torre onde se o castelo for tomado, protegerá seus habitantes contra inimigos, a partir de diversos meios ofensivos. Achei sensacional o termo e a analogia presente na trama.

"Quando a pessoa ficava vulnerável ao verme, ela tinha que tomar certas precauções, pôr alguns fatos importantes num lugar fortificado onde o verme não pudesse alcançá-los, caso viesse de algum jeito a penetrar. Danny achava que seu coração era esse local fortificado, mas agora ele tinha uma palavra melhor: o torreão. O próprio torreão, dentro dele, onde seus tesouros ficariam guardados e ocultos, caso o castelo fosse invadido. O que deveria entrar no torreão de Danny?" 
Pág. 147

O Torreão não é um livro para ser devorado, e sim, apreciado página por página. A brilhante escrita de Jennifer Egan nesta história é capaz de nos conduzir pela escadaria e corredores do nosso próprio torreão, perguntando-nos, afinal, quem preservamos neste espaço tão íntimo. 

Minha classificação para esse livro é de  5/7- "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB  e a opinião de outros leitores

O Torreão. Egan, Jennifer. Editora Intrínseca, 2012,  240 p.


19 comentários:

Thais_Vianna disse...

Nossaaa...Nunca tinha lido nada sobre esse livro e estou babando. é um livro que eu nunca compraria pela capa, mas depois de ler a sinopse e principalmente a sua resenha, eu quero ler demais.
Já até adicionei no Skoob.

Thais Vianna
@dathais

Amanda Naira arrais disse...

é a segunda resenha que leio do livro, e ambas falam muito bem do livro, gostei bastante da resenha, você vende muito bem o livro, quando você diz que é cheio de suspense, mistérios, traições e reflexões, menina eu fico doidinha por não ter o livro..

Khrys Anjos disse...

Você demonstrou tanta paixão nessa resenha que me deixou curiosa. Adoro leituras que nos fazem refletir sobre nós mesmos. Deve ser uma história gustativa pois não podemos devorá-la ou não sentiremos o seu verdadeiro sabor.

Um leve bater de asas para todos!!!!!!!!!!!

Karen Senoo disse...

Meu Deus que história tensa! Tenho certeza de que nunca li nada parecido. Fique bastante intrigada. Quero saber se Danny escapará de seus vermes :)

Bjs
@Tibiux

Meyre Christina disse...

Li A Visita Cruel do Tempo dessa autora e adorei...achei a escrita dela maravilhosa...Tenho O Torreão mais ainda não li. Espero poder ler ainda esse ano. Gosto de historias que nos fazem refletir. Bjkss

Flávia de Melo disse...

Parece ser um livro que é para ser levado a sério de certo modo. Acho muito importante lermos livros que nos proporcionem mais do que somente uma boa leitura. Nunca li nenhum livro da Jennifer, mas já me falaram muito bem dela. Realmente deve ser uma ótima autora. Abraços!

Anna Claudia Cordeiro Laporte disse...

Ainda não conhecia a autora mas me agradou seu ponto de vista sobre ela, interessante, não é sempre que eu vejo indicações de livros tão intensos, eu lia muitos a alguns anos depois se ver me entreguei a leitura de romances, mas esse me parece um ótimo livro para recomeçar a desbravar, pena que assim como você mesma disse, esse livro deve ser lido sem pressa e com muito tempo de sobra, coisa que infelizmente no final de ano eu nunca tenho, mas de esforçarei e vamos ver.
Adorei a dica me lembrou meus tempos de colégio.

Bruna Tonella disse...

Já me chamou a atenção pela sinopse, e agora que eu li sua resenha, "jogos psicológicos" e "suspense, mistério" me pegaram de vez! Ainda não li nada da autora, acho que esse seria um bom começo. Sem contar que adorei essa capa, e muitas vezes já comecei a ler um livro só por causa disso (é, eu julgo pela capa! ;D)

;*

Jennifer Farias disse...

A primeira resenha que leio desse livro,e já fiquei curiosa para saber mais sobre a história.
Tenho muita vontade de ler mais livros que mechem com o psicológico,acho fascinante a forma como se desenvolvem,e espero conseguir acompanhar a trama de O Torreão e gostar do livro da minha xará =]

Adorei a resenha!

Beijooss,
Jenny♥

Gabriela disse...

Parece ser bom.

Cristiane Silva disse...

Esse livro é um dela que fiquei com vontade de ler mas fui perdendo o interesse com o tempo. Ainda quero conferir. É um bom livro.

Maristela da Graça Rezende disse...

Pela sua resenha o livro parece ser muito bom. Já inclui ele na lista de livros para ler.

Lívia - Carolinices Literárias disse...

Esse livro está na minha lista de desejados desde o lançamento... Estou namorando!


Só li elogios sobre ele!

laura_inglorion disse...

Parece ser muito bem escrito e no rítimo de um filme!

Gizeli Meister disse...

Eu não imaginava uma leitura com essa abordagem, fiquei bastante curioso
para conferir e com certeza será uma das minhas proxímas compras.

Manu Hitz disse...

Estou muito interessada em conhecer a autora, li ótimas indicações de seus livros e este, com certeza, está entre os meus desejados. Ando inquieta à procura de um bom suspense, que me grude no livro. Acho que encontrei. Confesso: por ser de uma autora, um suspense fica mais interessante. Adoro o olhar feminino sobre os conflitos e sobre o medo.

Lana Leng disse...

Adoro livros que fazem a gente pensam enquanto lemos e ainda mais duas histórias que se entrelaçam, parece bem interessante.

VANNESSA QUEIROS disse...

Adorei a resenha um livro,resenha boa me deixou curiosa para ler também gosto de livros que entrelaça as histórias.

Carol B. disse...

Fiquei mto curiosa pra ler!

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela