"Como salvar uma vida" de Sara Zarr

quinta-feira, 7 de março de 2013


Abandono.Saber que ninguém se importa de verdade se você fica ou vai. Se você congela até a morte em estacionamento de estação de trem ou se você,simplesmente desaparece.Tenho consciência disso há muito tempo.

A vida de Mandy Madison e de Jill MacSweeney não poderiam ser mais opostas, porém, o destino faz com que seus caminhos se cruzem, mudando completamente a história uma da outra. 

Jill é uma garota que possui tudo o que uma adolescente poderia querer: uma vida confortável, amigos, namorado perfeito e uma família amorosa. No entanto, desde que seu pai faleceu em um trágico acidente de carro, seu mundo vira de cabeça para baixo, seu melhor amigo, seu espelho havia partido, deixando-a desolada. Afundada em seu luto, Jill não permite que seus amigos e namorado se aproximem e começa a tratá-los rudemente, afastando de si, inclusive, sua própria mãe. Tudo o que Jill deseja é voltar a ser aquela menina alegre e corajosa, mas não sabe como...

Mandy sabe o que é crescer sendo invisível e indesejada, fruto de uma relação extraconjugal de seu pai. Sua mãe constantemente joga em sua cara que nunca desejou tê-la e o quanto ela se sacrifica por Mandy. Mandy já viveu sua cota de tristeza, decepções e humilhações. Quando Mandy fica grávida, sua mãe deixa claro que não deseja ter mais um encargo em sua vida, seu padrasto nem lhe dirige a palavra e o suposto pai da criança, a jovem nem sabe como encontrá-lo. Mandy não sabe o que quer da vida, nem quem deseja ser, mas sabe que precisa proteger seu bebê e dar-lhe uma vida digna, nem que para isso, ela tenha que abdicar dele para dar-lhe para outra família.

Quando a mãe de Jill, decide adotar o bebê de Mandy, mesmo contra a vontade da filha e decide levar a jovem para sua casa, o mundo das três mulheres irão colidir, transformando para sempre a vida delas. 

 ¸. • * '¨`* •. ¸. • * '¨`* •. 


Como salvar uma vida foi uma doce e agradável surpresa. Sara Zarr conquistou-me totalmente com sua escrita fluída e cativante. A história é contada a partir das perspectivas de Mandy e Jill em capítulos alternados, onde podemos conhecer suas decepções, alegrias, pequenas tragédias e esperança de que algo bom pode acontecer, um milagre. Trata-se de uma história realista, humana e sensível. Sara Zarr construiu personagens inesquecíveis com uma sensibilidade enorme para enxergar o mundo com olhos humanos, além de qualquer preconceito. 

A tragédia da família MacSweeney é um dos temas do livro, após perder um pai e esposo amado, Jill e sua mãe perdem também o grande pilar das suas vidas e precisam reaprender a viver sem sua presença. Porém, o mais tocante e lindo é a forma que Jill enxerga o pai como seu próprio espelho. Ela sente falta de pequenas atitudes e ações que aconteciam somente entre os dois, um entendimento e cumplicidade que não precisava de palavras. Ela se sente perdida, magoada e traída pelo mundo.

Mandy é uma personagem cativante, doce, apesar de confusa. Ela deseja o melhor para seu bebê, por isso, decide abrir mão dele, para que ele possa ter a vida que ela não teve, inclusive, amor, afeto, cuidado e atenção. Ela é carente, ingênua, possui um grande desejo de mudar de vida, de não seguir os passos da mãe, que vive em busca do homem perfeito que irá bancar suas despesas.

Porém, a personagem que mais apreciei foi a Sandie, mãe de Jill. Ela é uma mulher forte, corajosa, mãe e esposa exemplar, mas que não pode deixar-se abater, apesar de estar despedaçada por dentro pela morte do companheiro de 33 anos de relacionamento. Ao decidir adotar um bebê, ela deseja ao mesmo tempo trazer uma nova vida para seu lar, não para substituir sua perda, mas para dar o amor incomensurável que há em sua casa para outro ser humano.

Além da perda de um ente querido, temas como a chegada do primeiro amor, gravidez na adolescência e incesto são tratados, assim como, a busca pela descoberta de si mesmo. Todos os fatos muito bem conduzidos pela autora. Aliás, a escrita da Sara Zarr lembra bastante a escrita de Sarah Dessen, uma das minhas autoras preferidas atualmente. Ambas são autoras recomendadíssimas!

Admito que senti-me pequenina e sensível ao ler essa história. Tanto pela perda da Jill quanto pela história de Mandy, não houve um capítulo que eu não me emocionei e me enterneci. É o tipo de história que nos faz enxergar a beleza das pequenas coisas que fazem parte das nossas vidas desde familiares a amigos, pela sorte de sermos amados e queridos.
Leitura inesquecível e recomendada!


Minha classificação para esse livro é de  6/7- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Como salvar uma vida. Zarr, Sara. iD Editora, 2012, 312 p.



10 comentários:

Janaina Barreto disse...

UAU!


Essa é a primeira resenha deste livro que leio e simplesmente, wow!
A capa não revela muito sobre a história, né? Não dá uma pista sobre o que realmente é o livro, mas eu gostei. Gosto de livros que tratam de assunto mais sérios, que te fazem sentir melhor porque aquilo simplesmente não aconteceu com você. É meio mórbido, mas eu penso assim :B


E ai você citou Sarah Dessen, sendo que eu de cara, tinha lembrado dela, que também aborda temas mais sensíveis. Se a escrita é semelhante, só posso esperar ficar totalmente envolvida e sem chão após terminar essa leitura. rs


Correndo pra "adedar" no skoob!
Beijos!

Naty C disse...

Enquanto lia sua resenha eu só conseguia pensar em como parecia um livro da Emily Giffin, não sei o porque.
Foi a primeira resenha do livro que eu li e gostei bastante, parece uma estória emocionante.

Nattacha disse...

Essa é a primeira resenha que leio desse livro! E fiquei nossa uau! Porque a Mandy e a Jill não poderiam ser mais diferentes, mas ainda assim o destino consegue cruzar os dois caminhos. A autora pelo jeito tem uma forma muito sensivel de escrever, pois pelo que você descreveu a autora desenvolveu os personagens muiiiito bem, e com tamanha profundidade em sentimentos, e situação que eu poderia jurar que talvez fosse uma história baseada em fatos reais, e sabe eu gosto disse, pensar que isso poderia ser possivel, sei lá com meu visinho!
Já quero muiiito ler esse livro, adorei mesmo! <3
Beijinhos :*

Karen Senoo disse...

Nossa, esse foi um livro que só de ler a sinopse me pareceu bem profundo e extremamente emocionante. Fiquei curiosa para ler o conteúdo e saber como a Mandy e a Jill vão se conhecer =)


Bjs
@Tibiux

Hortencia Helena disse...

Estou namorando esse livro desde que a editora divulgou a sinopse. Adoro livros que me emociona e que me diz algo, fico pensando, analisando, sentindo. Acho incrível como podemos nos reconstruir após um trauma, uma perda... é tão bom ler histórias assim, dá um up na vida neh? Pelo menos após a leitura de uma história de superação me sinto tão completa, tão...

Não me matem mas nunca li nada da Dessen, ainda não tive oportunidade =/
Então, 2 recomendações numa resenha só =D
bjs

Livia Braga disse...

Pela classificação que vc deu relamente me parece um bom livro! A Sara Zarr tem outros livros?? Gostei de como ela colocou histórias de contrastes diferentes! Xau, Vou colocar na minha estante do Skoob... rsrs

Ana Paula Barreto disse...

Agora sim! Este livro me deixou encantada e entrou para minha lista.
Parece uma obra bem intensa em alguns aspectos, abordando temas polêmicos, porém comuns. Gosto de questões psicológicas e relacionais. Gosto de ver as pessoas aprendendo a viver em grupo, mesmo quando tudo parece não favorecer.
Adorei mesmo e pretendo comprar o livro! Ótima resenha e indicação.
bjs

Gladys Sena disse...

A capa desse livro dá uma sensação de tristeza...
Fiquei curiosa com essa trama, parece carregada sentimentalismo e emoções.

Daniela Tiemi disse...

Putz, ate comprei o livro depois de tantos elogios! hahaha! =)

Kelry Caroline disse...

Olá Nique, o livro é um pouco triste, mas nada como uma alegria para curar a tristeza não é.

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela