"O castelo animado" de Diana Wynne Jones

segunda-feira, 11 de março de 2013


“Na terra de Ingary, onde coisas como botas-de-sete-léguas e mantos de invisibilidade existem, é um verdadeiro infortúnio ser a mais velha das três irmãs. Todos sabem que é você que sofrer o primeiro, e o maior, fracasso se as três saírem em busca de sorte.” (pág. 11)

Sophie Hatter é uma jovem de 18 anos que por ser a mais velha das três irmãs, pouco espera de seu futuro. Elas são filhas de um dono de uma chapelaria na cidade de Market Chiping. Sophie e Lettie são filhas do primeiro casamento do pai que logo após o falecimento da esposa, casou-se novamente com a bela e jovem funcionária da loja chamada Fanny e com ela teve uma filha, Martha.

Fanny sempre fora bondosa com as meninas, nunca favorecendo Martha por ser sua filha legítima e tentando ser justa, mas como estava sempre ocupada cuidando da chapelaria era Sophie quem cuidava das irmãs mais novas. As três eram belas, mas Lettie era ainda a mais bela delas embora fosse Martha – que por ser a caçula – que estava designada ao melhor destino.

Quando o Sr. Hatter vem a falecer, deixa uma dívida imensa e as garotas têm que abandonar o colégio e serem separadas, cada uma sendo enviada por Fanny como aprendiz, dominando assim uma profissão: Lettie, sendo a segunda filha não tinha chances de grandes conquistas e fora mandada ao Café Cesari’s, na Praça do Mercado – apenas duas ruas de sua casa -, onde provavelmente encontraria um jovem aprendiz para casar; Martha fora enviada para ser aprendiz da famosa feiticeira Annabel Fairfax, onde faria amigos nobres e poderosos, garantindo assim um excelente casamento e posição na sociedade, como realmente deveria ser o destino da caçula das irmãs; e Sophie, sendo a mais velha, pouquíssimo podia esperar para si mesma, e se conformou com o destino de continuar na chapelaria que um dia herdaria.

Até que um dia, sozinha na chapelaria e sentindo-se cada vez mais infeliz, recebe a visita da aterradora Bruxa das Terras Desoladas que por motivos que Sophie desconhece a transforma em uma velhinha. Com receio de que Fanny e as irmãs não a reconheçam, ela foge rumo a lugar nenhum e, após andar por todo o dia – porém sem avançar muito, já que seu corpo pouco aguenta o esforço -, Sophie, cansada, resolve bater na porta do Castelo Animado onde vive o Mago Howl conhecido por ser um terrível feiticeiro devorador dos corações das moças. Como já não era mais moça, Sophie pouco tinha a temer e assim encontra abrigo no castelo onde transformará a vida de seus habitantes – o ajudante de Howl, o jovem Michael e o demônio de fogo, Calcifer com quem faz um acordo de descobrir uma maneira de quebrar o pacto que o prende eternamente a Howl e ele a ajudará a desfazer o feitiço – e viverá grandes aventuras.

(...) – Mas me conte mais, por favor, sobre o Mago.
Mais sobre Howl? Sophie pensava desesperadamente. Tenho que sujar seu nome! Sua mente era de uma inutilidade tão grande que por um segundo lhe pareceu de fato que Howl não tivesse defeitos. Que estúpida!

- Bem, ele é volúvel, imprudente, egoísta e histérico. – disse ela – Metade do tempo eu acho ele não se importa com que acontece com ninguém, contanto que ele esteja bem... mas então descubro como foi generoso com alguém. E penso que só é generoso quando lhe convém... e aí, percebo que ele cobra menos dos pobres. Eu não sei, Vossa Majestade. Ele é uma confusão.” (pág. 185)

Adorei o livro. É mágico e encantador.

Nada durante a história é o que parece ser. Você vai lendo e se surpreendendo com os personagens e desvendando seus mistérios.

Dizem que há males que vêm para o bem, certo? Sophie que ao início da história aceita seu fado e se sente infeliz, por meio desta maldição encontra a oportunidade buscar o que tanto desejava: seu próprio destino; uma vida de aventuras que jamais acreditou que poderia viver. E, acaba se tornando muito mais ela mesma, sem medo de falar o que pensa e fazer o que tem vontade, como se não tivesse mais nada a perder. Torna-se assim a “Sra. Bisbilhoteira”, uma ranzinza possuidora de uma habilidade especial que até então desconhecia.

Howl é o meu personagem favorito. Ele possui uma lista gigante de defeitos, mas possui uma qualidade que supera tudo: ele tem um bom coração. As briguinhas e implicâncias entre ele e Sophie me divertiram muito.

Esta é mais que uma daquelas histórias infantis sobre bruxas e feiticeiros, é uma história recheada de significados em suas entrelinhas. E eu gosto de histórias assim, tão mágicas e absurdamente irreais, mas completamente possíveis e lógicas em suas interpretações que quando os trazemos para nossa realidade, esses sentidos se encaixam completamente em nossas vidas.


Minha classificação para esse livro é de  6/7- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

O castelo animado. Jones, Diana Wynne. Record, 2007, 318 p.


Trilogia do Castelo:

"O Castelo Animado" #1
 "O castelo no ar" #2
 "A casa dos muitos caminhos" #3

14 comentários:

Kelry Caroline disse...

Eu gostei, sempre existe isso na família, bem a minha cara! Gostei mesmo!

Cláudia Charão disse...

Oi Dani

Amei :D tem um jeito de antigo e de conto de fadas com o lance das irmãs e seus destinos - que elas não podem controlar. Já esta na minha lista de leituras.

Bjus

Ana Paula Barreto disse...

Pensei que fosse só mais um livro infantil, mas adorei a história e os personagens. Adoro quando as coisas não são bem o que parecem, este clima de magia e mistério.
Não sei se sairia correndo para comprar, mas parece ser um livro bem legal e que vale a pena ler!
bjs

Naty C disse...

Não conhecia a saga, mas gostei do ar de contos de fada que ele tem, o que eu adoro!
Com certeza vou colocar na minha meta de leitura.

Daniela Tiemi disse...

Vale mto a pena, Claudia. Acredito q vc tb ira gostar mto! =)

Livia Braga disse...

Eu jurava que era um livro infantil! Eu: '' PUTZ! Ela vai resenhar uma historinha de criança?"
Aparentemente esse livro parece ser bom! Ele me lembra muito O Pequeno Principe, pois é uma historia ''infantil'' mas possui liçoes enormes!

Gladys Sena disse...

Pela capa, pensei que fosse bem infantilzinho, rsrs.


Os contos de fadas sempre possuem mais nas entrelinhas, é só ler com atenção.


Bjo!

Sonia Trindade disse...

O livro deve ser muito bom mesmo pq eu me apaixonei pelo desenho animado,,se vc não assistiu recomendo o Howl é muito lindo!

Daniela Tiemi disse...

Eu assisti, sim, Sonia. Gostei bastante, mas um pouco a historia. Bjo.

Daniela Tiemi disse...

Este livro eh para todas as idades, muito bom! =)

Karen Senoo disse...

Ainda não conhecia essa série e, sério que ele existe em desenho animado?! Vixe não lembro dele não kkk Mas depois da resenha fiquei curiosíssima para ler =) Também pensei que fosse voltado para o público infantil mas uma boa história de fantasia vale para todas as idades né :)


Bjs
@Tibiux

Daniela Tiemi disse...

Este eh um livro para todas as idades, Livia. Eh uma historia adoravel. Eu me apaixonei e indico a todos! =)

Daniela Tiemi disse...

Coloque, sim, Naty! Nao vai se arrepender! ;-)

Daniela Tiemi disse...

Sim, tem uma animacao japonesa baseada nesse livro, produzida por Hayao Miyazaki (de A Viagem de Chihiro, conhece?). Eles mudaram um pouco a historia, eu prefiro o livro, mas a animação tb eh muito boa! ;-)

Eh um livro para todas as idades, com certeza. Bjo.

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela