"Cabeça de vento" de Meg Cabot

segunda-feira, 3 de junho de 2013




"É a beleza que importa...
...ninguém se importa com o interior."

"Cabeça de vento" conta a história de Emerson Watts - ou Em, como é chamada - uma garota comum do ensino médio que prefere jogar vídeo game com seu melhor amigo Christopher - ou ler um livro e estudar - a se preocupar com roupas, cabelo e maquiagem. Não é bonita o bastante para os padrões sociais, e nem se importa. Não faz parte do grupo popular que ela denomina de "os mortos-vivos", ou seja, pessoas que apenas seguem um sistema e não pensam por conta própria.

Até que um dia, ao levar sua irmã mais nova a inauguração da Stark Megastore que contará com a presença de muitos famosos, Em sofre um acidente. Quando acorda pouco mais de um mês depois no hospital, Em descobre estar no corpo da linda e famosa modelo, Nikki Howard. Claro que isto não ocorreu devido a uma "transferência espiritual" como Lulu - melhor amiga de Nikki - acredita (#morriderir!).

Emerson agora está em um caminho sem volta, e terá que aprender a ser a modelo super famosa Nikki Howard sem perder sua essência, sua identidade.
Agora que está incrivelmente linda, Em tem muitos garotos - lindos, ricos e famosos - aos seus pés, atenção que não costumava ter antes. Mas apesar da transferência de corpo, o seu "coração" permanece o mesmo e ainda bate mais forte pelo único garoto que agora parece nem notá-la.

Este primeiro livro da série é notavelmente uma introdução. O que me deixou ansiosa demais pelas continuações; aflita por descobrir como Em continuará lidando com toda a situação. 

Para mim, um ponto forte nas obras de Meg Cabot são persongens carismáticos, e neste livro não poderia ser diferente. Além da protagonista - que em muitos pontos eu me identifiquei - a melhor amiga de Nikki, Lulu, é outra personagem adorável pelo seu bom coração e muito divertida. Entretanto, não é somente este o ponto forte do livro, achei sua trama muito boa e envolvente que me deixou morrendo de vontade de ler os outros livros da série por saber que muita história ainda está por vir.

E, é claro, há lições de morais que não podem ser ignoradas; aliás, este é outro detalhe que parece sempre presente nas obras de Meg Cabot e que eu gosto muito. A grande questão que o livro traz é: "Devemos julgar alguém pela aparência?". Afinal, não importa em que lado estamos - dos "mortos-vivos" ou dos "nerds" - não podemos julgar o outro já que não estamos em sua pele e toda moeda possui dois lados. E, será possível ser deslumbrantemente linda, ao mesmo tempo, culta e inteligente?! Eu acho que toda essa loucura que acontece na vida de Em, será para provar que sim.


Minha classificação para esse livro é de  4/6- "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Cabeça de Vento. Cabot, Meg. Editora Galera Record, 2010, 320 p.



12 comentários:

Rayme disse...

ainda não li esta serie, mas como fã de Meg que sou, estou doida para ler...
a principio achei a história meio doida, e essa coisa de mudar de corpos e se transformar em outra pessoa é totalmente louco... mas tudo bem, a Meg sempre consegue escrever livros incrivelmente bem *-*

ana caroline bastos disse...

gostei muito desse livro foi o melhor livro da meg q eu li eu ñ lei omuito os livros dela , a emerson realizou o sonho de toda a garota, estar no corpo de uma super modelo.

camila rosa disse...

Eu ainda não li nenhuma obra da Meg Cabot, mas ouvi falar muito bem de todas elas, Cabeça de Vento parece ser um livro muito bom e divertido imagina trocar de corpo com uma super modelo linda, quem não ia gostar, eu adoraria ler esse livro.

A.P Ribeiro disse...

Adorei a resenha! *-* E esse livro é realmente perfeito. Bom.. Meg Cabot né. ;P

Amanda Péres disse...

Foi o primeiro livro que li da Meg e adorei!
Você traduziu tudo que senti ao ler o ivro. Fora que achei original a maneira em que foi feita a "troca de corpo". :D
Já tenho os outros dois na estante, e depois dessa resenha, relembrei da história e estou me coçando para ler logo a continuação. hahaha

Ana Paula Barreto disse...

Não tinha curtido muito o livro, para ser sincera. Mas achei super legal a lição final. Gosto das reflexões proporcionadas e esta sobre o julgamento é bem bacana. Acho super importante, inclusive na literatura, mostrar que não sabemos o que as pessoas realmente enfrentam na vida e que é uma besteira achar que somos superiores a alguém por qualquer motivo que seja.
Espero ler um dia este livro.
bjs

Naty C disse...

Eu amo os livros da Meg, mas ainda não consegui ler esse. Ela realmente sabe como criar personagens envolventes, acho que por isso gosto tanto do trabalho dela.

stefanigoulart disse...

A Meg Cabot é uma diva! Escreve vários gêneros para vários tipos de leitores e é impossível não amar suas obras! Sorte ou Azar foi o primeiro livro dela que li e foi o livro que me colocou dentro do mundo literário, me fazendo querer ler mais e mais livros.
Eu estou muito curiosa para ler essa série da Meg. Acho que a história é bem diferente e as resenhas que leio me deixam mais ávida ainda por ler a história de Em. Imagina só, acordar em outro corpo que tem que enfrentar situações bem diferentes das que enfrentava anteriormente? Dá uma bela história, e nas mãos da Megh, que história que não fica ótima, não é?

Beeijos,
iSteh

Daniela Tiemi disse...

Oq mais gosto nos livros da Meg eh o bom humor. Sempre divertidos. E uma leitura leve sempre cai bem. Adoro! =) Se gosta dos livros dela, vai gostar dessa trilogia tb, com certeza!
Bjokas.

Daniela Tiemi disse...

Ah, meu Deus! Uma escritora super querida visitando o blog! =D
Obrigada pela visita!

Bjokas.

Patricia Gomes disse...

Ainda não li esse livro, a única série que conheço de Meg Cabot é "A Mediadora"
Essa nova série, apesar de bem diferente, parece ser também muito boa, ambiente no mundo pop star e mostrando essa realidade. Uma ótima aposta e uma personagem (Em) que parece ser bastante interessante. Vou querer conhecer a série com certeza!!

Geruza DO Nascimento disse...

Adoro os livros da escritora Meg Cabot porque ela realmente encarna os seus personagens. Não li ainda este livro, mas acredito que essa personagem vai passar a viver e adorar a nova vida contrariando tudo o que ela acreditava antes ser desprezível. Gosto bastante de livros que tem esse duelo entre os populares e os nerds da escola porque sempre tem diálogos bem humorados.

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela