"A Desconstrução de Mara Dyer" de Michelle Hodkin

quinta-feira, 3 de outubro de 2013


- O que faria se eu te beijasse agora mesmo?
Encarei seu rosto lindo, sua boca linda, e não quis nada além de prová-la.
- Eu o beijaria de volta.
Noah separou minhas pernas com os joelhos e meus lábios com a língua, e eu estava dentro daquela boca e ah. Abandonai toda esperança vós que aqui entrais. A sensação era de ter meu ser desdobrando-se, sendo virado do avesso pela boca insistente dele. Quando Noah se afastou, engasguei com a súbita ausência, mas então ele passou a mão por baixo das minhas costas e me ergueu, e nos sentamos. A cabeça dele mergulhou e nossas bocas colidiram, então empurrei-o para baixo e fiquei em cima, erguida antes de me chocar contra ele. (Pág. 312)

Um grupo de amigos... Uma tábua ouija... Um presságio de morte.

Mara Dyer tem apenas dezesseis anos, mas já viveu o suficiente para provar da sua própria cota de tragédias. Tudo começou na noite de aniversário de Kate, sua melhor amiga quis brincar com uma tábua ouija, que revelava aos participantes do jogo, qualquer resposta que lhes fosse perguntada. Seis meses depois, todos estavam mortos - Kate, Clare e Jude, exceto Mara, que sobreviveu ao desmoronamento de um velho sanatório abandonado.

Afinal, o que o grupo de amigos estariam fazendo naquele prédio abandonado? Somente quem tem a resposta é Mara, mas a informação se perdeu na sua mente perturbada e confusa. Os médicos acham natural que após viver uma experiência tão traumática, a mente de Mara tenha se protegido com uma amnésia seletiva, não é fácil sobreviver a perda da melhor amiga, do namorado e da irmã dele. 

Quando Mara tenta tirar a própria vida e não se lembra de nada do episódio, ela pede desesperada para os pais, como último recurso (antes que seja internada em um hospital psiquiátrico) para que se mudem de estado e tentem recomeçar uma nova vida. 

Toda a família está empenhada em ajudar Mara e tentar esquecer o que aconteceu. No entanto, tudo o que Mara quer é lembrar, lembrar o que aconteceu naquela fatídica noite. Principalmente, quando ela começa a ter alucinações e a ver os amigos mortos em todos os cantos. Serão alucinações ou premonições? Mara já não sabe identificar o que é real do que é fantasia de sua mente perturbada. Ela precisamente desesperadamente lembrar o que aconteceu, para quem sabe, impedir que a loucura tome conta totalmente de sua mente. 

❤ ~   

A Desconstrução de Mara Dyer foi a melhor leitura do ano até o momento. Eu admito que não tinha altas expectativas sobre a leitura, eu não sabia praticamente nada além do que a sinopse informava. Vi-me fisgada logo na primeira página, eu simplesmente estava presa na teia conturbada que era a mente de Mara Dyer e não queria me desatar até descobrir o que lhe causou tamanha confusão mental. 

Mara Dyer é uma garota inteligente, bonita e que possui uma família fantástica, capaz de alterar tudo na vida deles, somente para vê-la bem e saudável mentalmente. Antes do acidente, era como qualquer outra garota: possuía Kate, sua melhor amiga; era uma aluna regular e ainda nutria uma paixonite pelo vizinho, Jude; Também disputava a atenção de Kate com Clare, irmã do rapaz. Tudo muda com o acidente. Mara não sabe mais identificar o que é real do que é fruto de sua mente confusa. Ela vê Jude em todos os lugares, ouve sua voz. Ao se olhar no espelho, encontra Clare. Os piores momentos, no entanto, são quando tem alucinações com tudo desabando... As coisas parecem se ajeitar no novo colégio, se logo no primeiro dia de aula, ela não tivesse feito uma arqui-inimiga, Ana, uma outra aluna, apaixonada por Noah Shaw, o rapaz mais popular e que se interessou de imediato pela novata. 

E Noah Shaw é divino! Não somente na aparência, mas o rapaz é intenso e vibrante. Ele sabe que Mara é um mistério e não mede esforços para se aproximar da menina, mesmo contra a vontade dela. Simplesmente, eu estou apaixonada pelo rapaz e cada cena entre eles, eu ficava com um sorriso bobo no rosto. Mas, assim como Mara, Noah também possui segredos sombrios e que não deseja revelar a ninguém. 

Palmas para Michelle Hodkin pela genialidade e escrita brilhante. Em seu livro de estreia, ela conseguiu construir uma história repleta de intrigas, mistérios e paixão na medida certa. Narrado em primeira pessoa pela Mara Dyer, temos acesso irrestrito a sua mente repleta de nós, que não sabe discernir o que é real do que é fantasia. A construção das memórias e dos acontecimentos é tão perfeita que chega a nos confundir, nem o leitor atento e curioso, é capaz de identificar que se o que ele acabou de ler realmente aconteceu ou se foi fruto da imaginação louca da Mara Dyer. E o final é estarrecedor demais! Quase comecei a reler o livro, no momento em que conclui a leitura, só para poder rever certos detalhes que eu poderia ter deixado passar despercebido e que em nenhum momento eu sequer cogitei como possível. 

Apaixonada pela história, eu somente posso elogiar e elogiar a escrita brilhante da autora. Se vocês ainda não conheciam esse livro, não percam a chance de lê-lo. É muito, muito bom. Altamente recomendado!


Minha classificação para esse livro é de  4/6 - "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

A Desconstrução de Mara Dyer. Hodkin, Michelle. Galera Record, 2013, 378 p.



13 comentários:

Amanda T. disse...

Não vejo a hora de ler esse livro, ele se encontra no topo da minha listinha de desejados. Já tinha me chamado a atenção pela capa e depois sinopse, mas costumo esperar sairem as resenhas pra eu ter uma ideia se foi bem escrito, e TODAS as que li, assim como a sua, eram só elogios!

Um beijo
http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

Larissa disse...

Eu estou doida por esse livro! À primeira vista, ele me pareceu meio terror de mais pro meu gosto, que sou um pouco medrosa demais. Mas sei lá, tem alguma coisa nele que me atrai muito, e acho que vai ser mais tenso que "de dar medo". Fico lendo as resenhas e babando enquanto não posso ler!

Beijinhos

http://nossosromancesadolescentes.blogspot.com.br/

Rayme disse...

aaah, sua resenha me deixou mais curiosa ainda para ler o livro!
estou bem curiosa, adoro este tipo de trama... tomara que eu não me decepcione =/

Daniela Tiemi disse...

E essa capa eh de arrasar hein?!
rs
Sim, o livro eh bom demais. Tb amei!
Bjo.

Oliveira disse...

É uma das leituras que pretendo fazer, esse livro parece ser bom demais.
Obrigada por me animar ainda mais a lê-lo!

Bruna Souza disse...

adoro livros envolvendo mistérios, e de você ter dito que foi um dos melhores que leu no ano aumentou ainda mais minha curiosidade. E a capa é simplesmente linda!

Adorei o seu blog, e já estou seguindo. Venha conhecer o meu também

beijos
Bruna
http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/
@MeuMundinhoFict

mallúF. disse...

Esse livro parece ser muito interessante e misterioso. Ainda não li uma resenha negativa. Estou muito ansiosa para ler.
Beijinho.
Ah, tem indicação de tag para você no meu blog. Espero que goste. ^^
http://semclichesporfavor.blogspot.com.br/2013/10/tag-nacionais-na-minha-estante.html

Jakeline Lima Silva disse...

Mistérios, romances e grandes surpresas em um só livro... como não querer ler A desconstrução de Mara Dyer.?! Super a fim de tê-lo.

Oliveira disse...

Essa capa é magnífica! Bela e intrigante!

Paloma Nascimento da Silva disse...

Uau eu já fiquei torcendo pela mara só pela resenha do livro, parece ser ótimo, e a capa lindíssima :)

Any disse...

Nossa, o enredo parece envolvente... Misterioso, sobrenatural... E a capa então nem si fala... Parabéns pela resenha, Dominique. Excelente!
Bjos!!

karolyne kazakeviche disse...

Melhor leitura até o momento? Ual
Se bem que com uma sinopse dessa, realmente era de se esperar uma boa leitura.
Uma leitura repleta de mistério, eu gosto disso. Parece que tem um toque de tudo, rs.

JessicaLisboa disse...

Me interessei muito pelo livro, adoro misterios. O livro me lembrou um que li ano passado, era quase o mesmo enredo porem era com a 'brincadeira do copo' ja vou colocar no skoob!!




xx

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela