"As Regras do Amor" de Pamela Wells

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013



Alexia olhou em volta da mesa. Os olhos e o nariz de Sydney estavam vermelhos de tanto chorar. Kelly enfiava mais Chuncky Money na boca do que Ben & Jerry jamais poderiam imaginar. Raven não olhava para ninguém, provavelmente esperando que sua expressão séria disfarçasse o verdadeiro coração partido que tinha por ter sido rejeitada. Os namorados delas tinham terminado com todas na mesma noite. (Pág. 39)
O que você faria se o seu namorado terminasse com vocês as vésperas do dia dos namorados? E se você descobrisse que os namorados de suas melhores amigas também terminaram com elas? Quatro amigas, três términos na mesma noite. Vinte e nove regras são criadas para ajudá-las a superar a desilusão amorosa e a nunca mais voltarem com um ex-namorado. Raven, Kelly, Sidney e Alexia eram inseparáveis até começarem a namorar e se dedicarem aos seus respectivos amores, sozinhas agora, elas resolvem se unir.

Drew, um rapaz foférrimo, termina seu namoro de dois anos com Sidney, deixando a menina surtada com o término. Raven namora Caleb, mas tem uma quedinha por Horace e não consegue chegar a uma conclusão com quem deve ficar. Até que fica sem os dois. Kelly sofre ao se dar conta que seu seminamorado, Will, tem outros planos para o dia dos namorados... com outra garota! E Alexia, única solteira do grupo, nunca teve seu coração partido, pois nunca se apaixonou. 

Alexia decide criar umas regrinhas simples com a finalidade ajudar as amigas a superar os términos com muito companheirismo, chocolate e palavras de consolo. Só que seguir as regras a ferro e fogo não é tão fácil e elas quebram uma regra aqui, outra ali, e nesse meio tempo, se redescobrem como amigas e descobrem que antes de amar qualquer pessoa, antes tem que amar a si mesma.

❤ ❤ 

As Regras do Amor simplesmente não tem nada a ver com um livro de auto-ajuda. Ao contrário, é um romance teen bem fofo e despretensioso que fala sobre amizade, primeiro amor, traição, relação familiar entre pais e filhos, mas principalmente, sobre auto-estima. Afinal, a garota tem que se anular tanto quando arruma um namorado a ponto de esquecer quem é e também abandonar as amigas?

Sidney, Kelly e Raven após terem seus corações partidos pelo término dos namoros, não se reconhecem mais sem seus respectivos namorados. Vale tudo para voltar com o ex-namorado? Sabendo das dificuldades das amigas, Alexia decide criar "O Código do Término", umas regras simples para ajudá-las a superar o coração partido. Mas como entender as melhores amigas, se Alexia nunca se apaixonou? E se o amor tiver bem pertinho dela e a menina não perceber por ser centrada e certinha demais? 

O clima da história é toda focada no romance entre as meninas e os ex-namorados, mas com um toquezinho de drama por seus corações estarem dilacerados, sentimentos típicos da adolescência. Seguir as regras é quase impossível para essas meninas, pois entre ir para a escola ou para o trabalho, elas esbarram nos ex-namorados e sequer elas podem falar com eles, quanto mais tocar, enviar torpedo, ter uma reprise caliente, telefonar para os pais do ex... entre outras regras simples, simples, mas que elas quebram e no final, tentam esconder umas das outras. 

O ponto alto do livro é o clima de nostalgia, pois ao nos depararmos com quatro amigas tão diferentes, mas com conflitos idênticos, percebemos como cada uma lida de uma forma diferente e busca a solução para seu problema. Apesar da história ser bem descomplicada, achei um pouco arrastada e alguns conflitos bem exagerados, mas ser adolescente é exatamente assim, achar que seus problemas são o centro do mundo. Impossível é não se identificar com uma ou outra menina. ;-)


Minha classificação para esse livro é de  3/6 - "Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

As Regras do Amor. Wells, Pamela. Galera Record, 2013, 336 p. 






9 comentários:

Ingrid Sodré disse...

Eu não sou muito fã de histórias mais voltadas para o publico teen, muito drama, muita superficialidade, essas coisas costumam ser demais pra mim. rs Mas por incrível que pareça, eu gostei desse enredo. Parece ser uma história divertida e assim como disse, não há como não se identificar com pelo menos alguma situação, não é? Acho que todo mundo já passou por um término e achou que o mundo não ia ser o mesmo se não estivesse com a pessoa, mas não é bem assim. Depois de um tempo nós percebemos que sim, podemos ser felizes "sozinhas" e que acima de tudo precisa haver amor próprio para depois amar outra pessoa. Em suma, achei interessante a proposta do livro, não é um autoajuda, mas pode servir como um.

Pamela Liu disse...

Parece ser uma história bem teen e a trama me lembrou muito Lonely Hearts Club. Um grupo de garotas que tem uma desilusão amorosa e criam um grupo de garotas com regras anti-garotos rs
No momento não fiquei interessada em ler As Regras do Amor, mas gostei bastante da capa!

Amanda T. disse...

Ah o livro parece bom e fofo, fiquei curiosa pra saber quais são essas regras que a menina criou... Mas não planejo lê-lo por agora... Não darei prioridade sabe? Mas tá na minha listinha!

Beijos
http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

Oliveira disse...

Talvez em outro momento esse livro fosse uma boa leitura, mas no momento não o escolheria, apesar de ter gostado da história.

Julia disse...

Me lembrou amigas (im)perfeitas mas parece ser um livro fofo mas não daria prioridade

Luiza Elias Barbosa disse...

Primeira resenha que leio do livro, não conhecia ainda.

Bjs

Blog:http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

LIVRO:http://www.editoranovaspaginas.com.br/e-books/feitico/

Site:http://lizajoneslivros.wix.com/lizajones

Andréia Renata disse...

O livro parece ser bem fofo, mas não sei se o leria, o estilo do livro me lembrou dos da autora Meg Cabot que eu lia no ensino fundamental, acho que por isso acabei sentindo certa nostalgia e até similaridade com Alexia e sua amigas. Achei a capa muito bonita, mas no momento não estou afim de nenhuma narrativa mais teen.

Rayme disse...

nunca sofri disso não, mas pela sua resenha, o livro parece ser divertido... simples e engraçadinho hahaaah
não conhecia ele ainda, não lembro de ter livro nada sobre ele, mas fiquei curiosa!

Inês Gabriela A. disse...

Eu até gosto de livros desse tipo, mas esses dias ando achando-os tão clichês. Não sei se estou me cansando da temática, mas o fato é que meu interesse neles tem diminuído. Aqui em casa tenho um livro do tipo e ainda nem li, até a capa é semelhante. Quem sabe depois de eu realizar a leitura eu não dou uma animada?

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela