"Desejo à meia-noite" de Lisa Kleypas

terça-feira, 3 de dezembro de 2013



Desejo à meia-noite, romance histórico publicado pela Editora Arqueiro, encanta a todos os leitores com a linda história de Amelia Hathaway, uma mulher que abdica do amor após ser covardemente traída por um antigo amor. Decidida a nunca se casar, Amelia se dedica a cuidar de seus irmãos, após a trágica morte de seus pais em um acidente. Seu irmão mais velho, Leo, é inconsequente e desnaturado, gasta todo o dinheiro que recebe com bebidas, jogos e mulheres. Tornou-se um devasso. Vendo sua família desmoronar, apesar de tentar com todas as forças mantê-los unidos, Amelia sabe que precisa tomar medidas urgentes.

Certa noite, Amelia sai decidida a encontrar seu irmão, sumido a três dias, nem que tenha que entrar em cada reduto boêmio de Londres e com isso manchar sua própria honra. Em sua busca, ela conhece Cam Rohan, um homem misterioso e sedutor, meio cigano, meio irlandês. A atração entre os dois é imediata, mas ambos sabem que o melhor é nunca mais se encontrarem, mesmo que o destino esteja tramando outros planos para eles.

Sabe aquele tipo de romance que te faz esquecer dos problemas e do mundo a volta? Então, Desejo à meia-noite é assim mesmo. Um romance doce, autêntico e que te arranca muitos suspiros. Nunca havia lido nada da Lisa Kleypas, mas já me tornei fã de carteirinha.

Amelia Hathaway é a típica solteirona ou quase lá. Após sofrer uma decepção amorosa, a mocinha decide nunca mais se envolver com ninguém, afinal, a única coisa que amar lhe trouxe foi sofrimento. Ela é prática, tem os pés no chão e sabe que precisa acima de tudo cuidar das irmãs mais novas para que façam bons casamentos e sejam felizes, cuidar do ingrato do irmão mais velho para que não afunde no próprio lodo e cuidar da saúde de sua irmã, Win Hathaway. São muitos problemas e poucas soluções para ela resolver sozinha. Até que conhece Cam Rohan e sua vida muda completamente.

Admito que nunca li nenhum romance com um cigano. E a descrição de Lisa Kleypas faz você imaginar um homem extraordinariamente belo, másculo e exótico. Lembro que vi uma novela mexicana - Cassandra, onde havia um cigano lindo de morrer. Novelas são suspeitas, pois seus mocinhos e até os vilões são muito lindos, por isso, muito curiosa, resolvi pesquisar no google. Minha decepção foi enorme. Juro. Só tem homens feios e esquisitos no povo cigano e para piorar, uma amiga ainda disse que a maioria tem dentes de ouro e/ou estragados. Continuei a leitura, meio impressionada pelas fotos... Rs!

Cam Rohan é um homem enigmático e sobretudo, possessivo. Dizem que os ciganos quando desejam uma mulher, nem pedem consentimento, já a roubam para si e fazem dela, sua mulher/esposa. Intenso, não é? E Rohan não fez muito diferente, não. Suspiros...

Eu adorei a leitura e estou ansiosa para saber a história de Merripen, um personagem que surge bastante nesse primeiro livro. Confesso que achei um pouco excessivo a personagem Amelia ser tão super protetora e até meio clichê, pois ela abdica de tudo, se veste como uma solteirona e mesmo assim, consegue chamar atenção para si. Faz parte! Enfim... Recomendo!


Minha classificação para esse livro é de  4/6 - "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Desejo à meia-noite. Editora Arqueiro, 2013, 272 p.





7 comentários:

Oliveira disse...

Essa série vou lê-la, não comecei ainda. Essa mocinha é diferente, até para época, ela é tão despachada que vai até em local que não era permitido, essa parte da personalidade dela, me chama muita a atenção, me intriga.

Rayme disse...

parece ser um livro muito bom mesmo... ainda não li ele, mas tenho muita curiosidade *-*
estou adorando essas séries que as autoras e autores escrevem com o ponto de vista de cada personagem :D

Julia disse...

Eu já vi fotos de ciganos bonitos(não lembro aonde mas já vi)esse livro tá na minha lista de desejado desde o lançamento coloquei ele lá porque gostei da protagonista ela é forte não é daquelas que senta e reclama

Ingrid Sodré disse...

Eu ainda não tive oportunidade de ler romances históricos, mas sempre ouvi falar muito bem deles. Eu gostei do enredo de "Desejo á meia noite". Infelizmente nos livros, novelas e filmes, costumam ter personagens de aparência exuberante, o que não condiz muito com a realidade. rs Por isso nem me dou ao trabalho de procurar. Haha

http://umadosemaisforte.blogspot.com.br/

Pamela Liu disse...

Gosto bastante de romances históricos, é uma leitura tão envolvente e gostosa que quando você vê já está quase terminando o livro rs
Nunca li nada sobre homens ciganos e Cam Rohan parece ser aquele personagem que arranca diversos suspiros *-*
Já está na minha lista de desejados!
Adorei a capa! É muito linda!

Inês Gabriela A. disse...

Não curto romances históricos, desde que li um livro desses e odiei apenas comecei a não gostar desse gênero. É claro que todos os comentários que tenho escutado sobre essa série são ótimos, mas acho que antes de tentar iniciar a leitura preciso me livrar desse trauma!

Andréia Renata disse...

Uau, que livro hein, eu já ouvira falar de Desejo à meia-noite, mas nunca havia lido nenhuma resenha desse livro, até agora, não curto muito romances históricos (nem sei o porque), mas vc me deixou curiosa com esse livro e essa capa, achei ela muito bonita e instigante, espero resenha do próximo volume.

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela