"Métrica" de Colleen Hoover

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013




Não foi a morte que deu um murro em você, Layken. Foi a vida. A vida acontece. Merda acontece. E acontece muito. Com muita gente. (Pág. 200)

Layken é uma jovem amargurada e ressentida com a vida por ter perdido repentinamente seu pai para a morte. Ela está inconformada, pois em um único momento, toda sua vida mudou completamente. Primeiro, perdeu o pai. Depois teve que se mudar do único lar que conheceu na vida, pois como única mantenedora, a mãe não conseguiria pagar a hipoteca sozinha. 

Layken está perdendo as esperanças, não acredita mais em finais felizes, nem que um dia, essa tristeza em seu coração terá fim. Até que conhece Will, o perfeito Will, seu vizinho e que parece entendê-la como ninguém. Em pouco tempo, ele consegue alcançar uma parte de sua alma que antes estava bloqueada e a impedia de se comunicar, expor seus sentimentos e a dor que há em seu coração. A atração entre os dois é imediata, ambos sabem disso, logo no primeiro olhar, mas a vida reserva outro destino para o casal.

Ler Métrica foi uma grata surpresa. Não somente porque a história de Layken e Will é perfeita e emocionante, mas também por ser verossímil, poderia acontecer com qualquer pessoa. A atração entre os dois é tão intensa e poderosa, que imediatamente torcemos para que ambos tenham um final feliz, mas realmente, as circunstâncias que a vida os colocou é tão complicada e complexa que não enxergamos uma possibilidade para o casal ficar juntos.

Layken é uma jovem extraordinária, mas que perdeu toda a vontade de viver quando seu pai morreu repentinamente. Sentindo-se sozinha e amargurada, ela descarrega toda sua frustração na mãe, mas tenta amenizar um pouco a perda do pai, estando 100% presente na vida de Kel, seu irmãozinho de nove anos. Will é um personagem magnífico e apaixonante. Impossível não se encantar por esse personagem tão humano e intenso. Ele também tem um irmãozinho pequeno, que logo faz amizade com o irmão de Layken, fazendo-os se aproximar mais e mais, tornando até inevitável não se encontrarem.

Métrica é um new adult, seus capítulos se iniciam com um trecho da banda favorita de Layken, chamada The Avett Brothers, muito comentada em todo livro, suas letras são poéticas, falam sobre o amor, sobre a vida, morte, etc. Narrado em terceira pessoa, a autora Colleen Hoover conseguiu expressar muito bem a vida e os dilemas vividos pelos personagens, passando-nos com profundidade seus sentimentos, desejos, ambições, sonhos e decepções. A parte mais interessante da história para mim, foram os concursos de Slam, uma nova forma de poesia, onde os participantes podem falar sobre qualquer assunto. No livro, a maioria dos personagens expressam seus sentimentos e aflições através do slam, expondo em suas poesias, suas almas sem o mínimo constrangimento. Inclusive, Will, o personagem principal, é um dos mais ativos participantes do slam. 

A história vai muito além do esperado de um romance adolescente tradicional, fala sobre amor, família, morte e como superar esse trauma, dando ênfase nas boas lembranças que aquela pessoa especial deixou. Da metade do livro até o final, eu chorei muito. Não porque a história é dramática, mas por ser comovente sem ser piegas, por despertar sentimentos que eu teria em relação a minha própria família. Como Layken e Will, eu faria mil vezes a mesma coisa. Não quero dar spoilers, pois Métrica é o tipo de livro que não se esquece com facilidade e que somente lendo para poder entender. Para mim, o primeiro livro foi perfeito. E tem continuação. Oba! Super recomendado, galera!


Minha classificação para esse livro é de  4/6 - "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Métrica. Hoover, Coollen. Galera Record, 2013, 304 p.


8 comentários:

Julia disse...

Esse livros é incrível e emociante não tem como falar muito dele sem sorrir a história tem tudo que um livro precisa e o Will é apaixonante encantador

Rayme disse...

não consigo ler a sinopse e as resenhas deste livro e imaginá-lo um new adult... mas já que você está dizendo né hahaha
estou gostando bastante deste gênero, e já li tantas resenhas positivas de Métrica, e até mesmo de Pausa, que estou super curiosa para ler este :)
vou tentar ler ele logo :D

Amanda T. disse...

Eu adorei esse livro! No início estava meio receosa dele ser só mais um dos mil new adults laçados nos últimos meses, mas assim como você, me surpreendi. E já estou com saudades do Will <3 louca pra ler Pausa!

Beijos
http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

Ingrid Sodré disse...

Esse livro me chamou atenção pela capa. Simples, porém bela. A história parece ser comovente, sua resenha me transmitiu sensibilidade do enredo. Confesso que quando diz que o romance entre as personagens não é piegas, embora seja emocionante, a história me atraiu mais.

http://umadosemaisforte.blogspot.com.br/

Oliveira disse...

Quero ler Métrica, está muito bem discutido e com muitos elogios, só vou esperar, pois li muito sobre ele, e acaba que quando leio um livro em que espero muito, a leitura fica um tanto prejudicada pela alta expectativa. Mas, quero muito ver essa parte do declamar. Achei isso interessante por demais, e ver se não me perco nessas partes.

Pamela Liu disse...

Métrica se tornou um dos meus livros favoritos! Também chorei muito da metade para o final e adorei o slam.
Achei que os trechos das músicas dos The Avett Brothers combinaram perfeitamente com os capítulos! =) Fiquei com vontade de ouvir as musicas da banda.
Além da Layken e do Will, adorei as crianças! Acho que Métrica não precisava de continuação, mas vou ler Pausa.

Andréia Renata disse...

Eu não tinha vontade de ler Métrica, mas só leio elogios a esse livro, então acabei adicionando-o à minha lista de desejados e agora estou muito asnsiosampara lê-lo, rs. Espero também gostar de Métrica.

Inês Gabriela A. disse...

Como já tinha dito em outra resenha de um livro do mesmo gênero, não curto NA. Não leria o livro e, sinceramente, não tenho interesse. Mas acho bacana eles terem inserido um pouco de poesia na trama e ter uma banda e tal. Muito criativo!

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela