[Mundo Emília] Regras de utilização dos livros para as crianças #2

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014



Como mãe de uma menininha de dois anos, eu incentivo Luiza a ler desde bebê. Além de contar histórias para Luiza dormir, eu também leio na presença dela, seja livros ou revistas. Para incentivá-la mais ainda nesse processo de valorização da leitura, eu montei uma mini estante de livros no quarto dela. A estante está em uma altura acessível para seu tamanho, possibilitando o manuseio livre de seus livros. Outros livros como os de pop-up, que podem ser facilmente rasgados, eu coloco em uma estante superior, mas quando ela quer "ler", deixo-a livre, já ciente de nossas regrinhas de manuseio e conservação. Quem diz que criança não entende e não segue regras, está enganado. As regras devem ser explicadas dentro de um contexto, com clareza e calma. Aos poucos, conforme a criança for crescendo, vai entender que os livros não devem se rasgados, rabiscados, pisoteados, etc, etc.


As regras são bem básicas:

Não pode

- Rasgar ou rabiscar os livros;
- Puxar os pop-up, pois podem rasgar; 
- Molhar os livros;
- Pisar em cima;
- Arrancar uma das folhas;
- Deixar os livros jogados no chão. Terminou de ler, guardou.

Pode:

- Ler, contar / ouvir histórias;
- Inventar outras histórias em cima das gravuras;
- Sonhar, imaginar.
- Colorir as imagens quando o livro possibilita essa interação;
- Emprestar para um colega e/ou levar para a professora ler na escola;
- Ler a mesma histórias várias e várias vezes;
- Recontar a história do livro, usando fantoches, dedoches, teatrinho, etc;
- Guardar os livros na estante.

Um detalhe importante: a criança pequena não consegue prestar atenção por tempo muito prolongado, por isso, escolho histórias pequenas para ler para Luiza. No início, quando ainda era bebê, eu percebi que quando eu narrava a história, ela se dispersava rapidamente, mas depois, eu também percebi que ela adorava quando eu nomeava os objetos, os personagens, a cena da história. Exemplo: Ih, olha lá, o gato. A árvore, a bola, o parquinho... E depois, eu perguntava: Luiza, cadê o passarinho? Cadê a mamãe do ursinho Ted? E assim, Luiza se familiarizava com os personagens da história e com seu contexto. 

Preparem-se! Ler e reler a mesma história, faz parte do show. 


7 comentários:

Rayme disse...

adorei as dicas!
quando eu era criança eu tinha uma coleção enooorme de livrinhos, mas acabei emprestando um aqui, levando pra escolinha outros ali e perdi quase todos e ai uns que sobraram dei para meus priminhos quando eles começaram a ler...
adoro dar esses livrinhos pra crianças sempre. pena que hoje em dia eles já estão mais caros do que antigamente né hehe

Ana Paula Barreto disse...

Ai gente, que fofo!
Quando tiver filhos, com certeza vou seguir essas dicas e incentivar os pequenos a lerem, se divertirem, mas também a manterem tudo direitinho.
E concordo que quem diz que criança não entende regras, está completamente enganado (ou nem se deu ao trabalho de tentar!).
bjs

Amanda T. disse...

Ah muito legal flor. Eu tento incentivar o máximo possível meus afilhados a lerem também. Ele ainda não demonstrou interesse, mas tem dois aninhos e com essa idade a irmã dele também não gostava muito, então imagino que daqui a mais um tempinho ele comece a se interessar. Já a minha afilhada já está com sete anos e lê muuuito. Eu já dei várias coleções de livrinhos pra ela, ela devora. Quando ela passa o fim de semana comigo, sempre selecionamos um livro da minha estante, que seja maiorzinho mas de fácil compreensão, para lermos juntas. É muito legal, fico muito orgulhosa de saber que a Dudinha está se tornando uma viciada em livros, e que eu tive uma participação nisso.

Beijos
http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

Oliveira disse...

É a melhor fase para iniciar a leitura, e ainda mais que não se esquece. Amei o post.

Carol Koplin disse...

Eu tenho 3 filhos, Isaque de 5, Lídia de 4 e Elisa de 2. O Isaque tem mais cuidado com os livros, já Lídia e Elisa são mais difíceis. Então optei em manter todos os livros no alto. Mas eles me pedem e dou. Amam livros e pegam no meu pé e do pai, para lermos pra eles. Não existe coisa melhor, que ver nossos filhos seguindo nosso exemplo!

Bruna Souza disse...

Não tenho filhos (sou muito nova ainda hahaha) e nem convivo com crianças pequenas. Mas estou ciente de que desde cedo temos que incentivar as crianças a lerem. Eu, com certeza, quando tiver meus filhos, farei a mesma coisa. Iria fazer uma biblioteca infantil, assim como a minha mãe fez quando eu era criança. =)

Michelli Santos Prado disse...

Olá Dominique...Realmente super importante este incentivo para que as crianças desde cedo tenham o hábito da leitura. Tenho uma irmã de 8 anos e como sempre leio ela esta sempre interessada pela leitura!!

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela