"Convergente" de Veronita Roth

terça-feira, 6 de maio de 2014


Cuidado! Essa resenha pode conter spoilers.

Sinopse - A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. No poderoso desfecho da trilogia Divergente, de Veronica Roth, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. 

Chegou ao fim mais uma de minhas sagas favoritas. Veronica Roth me cativou desde a primeira página de Divergente, a cada virar de página, eu me fascinava mais e mais pelo mundo criado pela autora. Tris e Quatro com seu relacionamento tempestuoso, mas ao mesmo tempo repleto de amor, paixão e cumplicidade, conquistaram-me completamente ao viverem a mil por horas, dispostos a tudo por aventuras e emoção.

Audácia? Erudição? Abnegação? Amizade? Franqueza? Qual é a sua facção? Durante toda a saga, nos questionamos em qual das facções nos encaixaríamos, de acordo com a nossa personalidade ou seríamos simplesmente divergentes, aqueles que não se encaixam em um determinado rótulo, biotipo? Veronica Roth foi bastante inteligente ao criar personagens tão completos e humanos, dispostos a qualquer coisa por seus objetivos e ao mesmo tempo surpreendendo-nos por suas ações sempre imprevisíveis. A própria história e final da saga foi imprevisível e audaciosa.

Tris é uma personagem fenomenal. Ela é humana, completamente humana. Suas motivações são sempre em prol do bem de todos, mesmo que seus desejos não estejam em primeiro lugar. Ela tem um compromisso com a verdade, com tudo que é certo. Odeia mentiras, falsidades e hipocrisias. Corajosa e destemida, ela é capaz de tudo para salvar aos seus amigos e entes queridos. Quatro foi menos consistentes do que Tris, mas não menos real. No início foi construído como sendo um rapaz forte, íntegro, seguro de si e independente, mas conforme sua história foi sendo desenvolvida e seus segredos revelados, também demonstrou ser inseguro quanto a quem realmente é como pessoa e o que deseja para si. Um das características que mais me fizeram gostar da escrita de Veronica Roth é que seus personagens sejam mocinhos ou vilões, não ficam de mimimi, eles assumem quem são, apesar das consequências. Não há conversões de última hora para os vilões, eles são egoístas e maus em suas essências, não há o que mudar.

Apesar de ter amado a saga, Convergente não foi o melhor livro da autora. Após dois livros brilhantes, a autora detona com seus personagens e com toda a sua história ao tentar explicar as motivações de uma sociedade em ruínas, causada por seus próprios governantes que a levaram a destruição quase total. A solução? Criar novos tipos de pessoas com genes diferentes, perfeitos, construídos em laboratório e purificados de geração a geração. Se tudo der errado, BUM! Eles simplesmente tem carta branca para alterar novamente todo o rumo da história e manipular as informações e a vida dessas pessoas, que não passam de cobaias. Esse é apenas um resumo do que acontece no livro, as teorias e explicações são inconsistentes, a história em si ficou um pouco confusa e repleta de furos. E o final? É de rasgar o livro em pedacinhos e chorar de raiva. Ainda defendo que apesar dos protestos dos leitores, o final da saga é compreensível, porém, nunca será aceitável.

Enfim, apesar dos pesares, gostei de caminhar lado a lado nos últimos anos ao lado de Tris e Quatro. Ambos foram companhias cativantes, personagens que nunca serão esquecidos por mim. Recomendo toda a saga! Mas, se não quiser sofrer, leia apenas os dois primeiros livros.


Minha classificação para esse livro é de  3/6- "Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Convergente. Roth, Veronica. Editora Rocco, 2014, 496 p.

Saga Divergente





12 comentários:

Rayme disse...

Oi Nique,
eu vi o filme no cinema e fiquei tão empolgada que estava querendo comprar o livro. ai por algum milagre do destino, ganhei um presente de aniversário atrasado e era exatamente este livro! hahaha
não sou muito fã deste gênero, mas amei o filme e fiquei super empolgada para conhecer a história pelas páginas que estou doida para começar o livro.
que pena que este terceiro não é tão bom como os anteriores... não li o final da sua resenha, porque como ainda nem comecei a ler o primeiro livro né, vai que tem algum spoilerzinho?! hahaha
espero que ele termine me deixando animada, e não querendo matar a autora! :P

Raquel Pereira disse...

Poxa,
Que pena q o desfecho da história não fez jus aos outros dois livros.
Ainda não li nem Divergente, mas tenho grandes expectativas com a historia.
Bjokk

Bruna Silva de Oliveira disse...

Ainda não li nem o primeiro livre, mas gostei da resenha, e acho que vou começar logo.

Beijos
Passa lá:
www.viagem-imaginaria.blogspot.com

Letícia Afonso disse...

Já li os dois primeiros, e estava querendo ler o terceiro de tanto que as minhas amigas falaram mal. Estou com medo agora. Sério que ela estragou o final? Que pena, foi uma das minhas sagas favoritas...


Um beijo,
Lê.

Gláucia B. de Lima disse...

Essa trilogia está na minha ista de leituras para as próximas férias. Mas agora fiquei com um pouco de receio em ler haha. O final é muito importante para mim, principalmente de uma saga. Não vou desanimar e lerei a trilogia completa!!

Jess M, disse...

Oi!
Eu só li Divergente porque ainda estou na fila de espera para minha amiga emprestar o dela (que por sinal está demorando, pois já faz 4 meses) :/, eu devorei Divergente e assim que saiu no cinema fui correndo assistir e amei a adaptação também. No começo tinha receio de ler, justamente por saber algo sobre o final que não gostei nem um pouco, mas eu preciso saber o que há depois do muro e tal e no finzinho da sua resenha confesso que parei de ler porque comecei a pegar muito spoiler huahuahuahua


bjs

Pamela Liu disse...

Não li a resenha toda, pois só li Divergente e quero ler toda a trilogia. Infelzmente peguei o maior spoiler ever de Convergente que me deixou bem triste =(

Ana Paula Barreto disse...

Pena que a série não terminou tão bem quanto começou, mas de toda forma, parece que foi um final digno.
Tris realmente parece uma personagem muito consistente e interessante. Aliás, gosto quando o autor consegue construir um personagem tão humano, com qualidades, falhas e desafios.
bjs

Andréia Renata disse...

Todas as resenhas que li até agora falaram que o último livro é o pior se comparado aos seus antecedentes e estou bem receosa com a leitura, já que parece que a autora se empolgou e perdeu o fio da meada...

karolyne kazakeviche disse...

Não li nada da série ainda, só vi o filme kkk que por sinal, amei
Enfim, mas já sei de muitas coisas que acontecem no final, benditos spoilers. Pretendo ler em breve =)

Karyme Carvalho disse...

Eu adoro esta série e estava mega ansiosa pelo final. Mas só tenho lido resenhas negativas sobre ele. Tenho até medo de ler agora rsrs.

sidnei luis fermino disse...

Oi adorei.. muito obrigado, amei a
maneira que vc usou para descrever essa resenha...me fez se interessar pelo
livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro
arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os
tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando
dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na
história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do
livro é linda ela traz o universo como tema.

www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela