"Um perfeito cavalheiro" de Julia Quinn

quinta-feira, 26 de junho de 2014



Dois anos antes, Benedict dançara com uma mulher e a beijara, e ela lhe dissera que ele teria que fazer toda uma vida caber num único beijo. (...) Certamente não havia conhecido ninguém desde então com quem podia imaginar construir uma vida. Até Sophie. Ao contrário da dama de prateado, ela não era alguém com quem ele pudesse esperar se casar, mas também ao contrário da dama de prateado, ela estava ali. E ele não a deixaria escapar.

Ah, se eu pudesse dar um abraço na Julia Quinn e lhe dizer como ela me faz feliz com esses personagens mais-que-perfeitos... Ah, se eu pudesse! Depois de ler O Duque e Eu e O Visconde Que Me Amava, eu pensava que dentre esses dois livros, meu personagem preferido era o intenso e irresistível, duque Simon Basset, no entanto, eu estava enormemente enganada. Benedict deu uma rasteira em Simon e Anthony e conquistou completamente meu coração. Minhas caras, estou apaixonada!

Sophie cresceu sabendo que era filha bastarda de um conde e que por isso, ele nunca poderia assumir sua paternidade. No entanto, assumiu-a como sua pupila e cuidou de sua educação, vestimenta e alimentação, tudo da maior qualidade, mas nunca lhe deu atenção e afeto. A vida da jovem muda completamente quando o conde se casa com uma mulher terrível e vai morar na casa com suas duas filhas. O pai morre e todas as mordomias de Sophie acabam, pois a madrasta lhe obriga a tornar-se empregada em sua própria casa. Certa noite, lady Bridgerton oferece um baile de máscaras e Sophie entra as escondidas, belamente vestida e mascarada. Pela primeira vez na vida, ela poderá saber como é viver com a realeza e decide aproveitar cada momento. Até que conhece um dos solteiros mais cobiçados de Londres, Benedict Bridgerton. E seu coração estremece, assim como o dele. À meia-noite, no entanto, Sophie tem que voltar para sua realidade e dar adeus a todo encantamento.

Um perfeito cavalheiro me chamou atenção por sua mocinha Sophie encarnar um dos contos de fadas que mais gosto que é a história da gata borralheira, a bela Cinderela. A madrasta é realmente impiedosa e cruel, é impossível não torcer para que Sophie dê a volta por cima. Ao mesmo tempo que é muito corajosa e inteligente, ela é também meiga e bondosa, incapaz de fazer o mal a quem quer que seja. Benedict é perfeito! O que mais apreciei é que ele sabe o que quer, não fica fazendo joguinhos, entrega seu coração e mesmo quando não encontra a mulher misteriosa, ele continua apaixonado.

Em todos os livros da série, o conceito de família é fortemente trabalhado. Os Bridgertons são unha e carne, eles morrem e matam uns pelos outros, possuem uma união implacável. Dá vontade de entrar na história e sentar com a família para tomar um chá e falar sobre trivialidades e quem sabe até fazer também parte da vida deles. De todos, a minha personagem favorita é a matriarca da família, a Lady Violet. Bondosa, generosa, mãezona e amiga, ela cativa sempre com seu afeto irrestrito. As Crônicas da Sociedade de Lady Whistledown continuam a me intrigar sobre qual personagem do livro escreve no jornal tão famoso por publicar as maiores fofocas da sociedade londrina. Será que é Lady Violet? Ou um de seus oito filhos? 

Não vejo a hora de ler o próximo livro Os Segredos de Colin Bridgerton. Mais um romance para eu me apaixonar e sonhar. Apesar de ter adorado o livro, não vou indicá-lo para vocês, não. Deixem esses galãs para mim. =)


Minha classificação para esse livro é de  5/6- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Um perfeito cavalheiro. Quinn, Julia. Editora Arqueiro, 2014, 304 p. 

 Família Bridgerton

9 comentários:

Rayme disse...

essa história me lembrou outra, não sei porque... hahaha
ainda não li nenhum dos livros desta série, mas estou muito curiosa
não vi nenhuma resenha negativa dele até agora, e minhas expectativas estão bem altas ;~~
espero não me decepcionar!!!

Manu Hitz disse...

Dominique, acho que, pela sua resenha, este parece ser o melhor livro dos Bridgertons! Adorei esse cara mega fofo e sincero, daqueles que procuramos a vida toda! E a mocinha forte, sem perder a doçura... é um conto de fadas moderno, mas sem perder os ingredientes dos contos, como as intrigas, a luta do bem e um happy end.

Jois Duarte disse...

Não tem como não amar essa família *___________________*
Só li o Duque e Eu e ainda naquela versão de banca publicada pela falecida Nova Cultural - que deve ser mutilada -, mas aos pouquinhos vou completando a minha coleção. Amo esse "up" que Julia Quinn dá nessa história transformando Sophie na própria Cinderela, com direito a madrasta má e tudo ♥

Raquel Pereira disse...

Ah, essa série da Julia Quinn está incrível né? Eu li O duque e eu e amei a história. O visconde que me amava é a minha proxima leitura e confesso que eu estou apaixonadissima pelo Simon, será que também vou ir mudando de paixão a medida que for lendo os livros? Essa família é toda incrível... rsrs

Bjok

Gabriela S. disse...

Já ouvi muito falar dessa série mas ainda não tive tempo de ler! Queria muito começar logo, mas... :((
Amei a resenha, beijocas.

Lais Lucena disse...

Eu estou super ansiosa para ler esse livro. Já li os dois primeiros e só amor por eles. Mas , tenho uma pergunta: quantos livros são ao todo?8?
E eu fiquei um pouco assustada quando você disse ''Apesar de ter adorado o livro, não vou indicá-lo para vocês, não.'' Mas aí eu terminei de ler a frase rs

karolyne kazakeviche disse...

Só tenho o primeiro livro da série, mas ainda não o li.
Mas agora lendo tantas coisas positivas dos personagens, dos livros e tudo mais. Acho que já vou comprar os que faltam kkk, parece ser uma leitura bem gostosa =)

Jess M, disse...

Quantos elogios essa série tem, apesar de não ser meu gênero preferido, deu vontade de ler só para ver se gosto tanto quanto você.
Não imaginava que nesse livro teria todo esse toque de Cinderela *-*
Senti um ar de Gossip Girl, só que de época huahuahua, essa parte me atraiu bastante
Indica sim poxa! Eu quero esses galãs também rs
bjs

Carol D. (Open Page) disse...

Oi Dominique tudo bom? rs tenho que confessar que também me apaixonei por essa série! Mas diferente de você eu ainda prefiro o Anthony ao Benedict (preciso ler o primeiro urgente!). kkkkk Agora, com certeza aguardando ansiosamente pelo livro do Colin.


bjs,
Carol - Open Page

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela