"Sedução ao amanhecer" de Lisa Kleypas

segunda-feira, 14 de julho de 2014


O cigano Kev Merripen é apaixonado pela bela e bem-educada Win Hathaway desde que a família dela o salvou da morte e o acolheu, quando era apenas um menino. Com o tempo, Kev se tornou um homem forte e atraente, mas ainda se recusa a assumir seus sentimentos por medo de que sua origem obscura e seus instintos selvagens prejudiquem a delicada Win. Ela tem a saúde fragilizada desde que contraiu escarlatina, num surto que varreu a cidade. Sua única chance de recuperação é ir à Franca, para um tratamento com o famoso e bem-sucedido Dr. Harrow. Enquanto Win está fora, Kev se dedica a coordenar os trabalhos de reconstrução da propriedade da família, em Hampshire, transformando-se num respeitável administrador, mas também num homem ainda mais contido e severo. Anos depois, Win retorna, restabelecida, mais bonita do que nunca... e acompanhada por seu médico, um cavalheiro sedutor que demonstra um óbvio interesse por ela e desperta o ciúme arrebatado de Kev. Será que Win conseguirá enxergar por baixo da couraça de Kev o homem que um dia conheceu e tanto admirou? E será que o teimoso cigano terá coragem de confrontar um perigoso segredo do passado para não perder a mulher da sua vida?

Sedução ao amanhecer me surpreendeu bastante com a história de Kev Merripen e Win. Como ambos são personagens que se destacam bastante no livro anterior e tem de certa forma sua história antecipada, eu fiquei bem desanimada, pois sob a perspectiva de Amelia em Desejo à meia-noite, Kev é um cachorrinho que segue sua irmã fielmente, sem desejos e sonhos, sem perspectivas de futuro. Seu mundo é Win! Enquanto, Win tenta sobreviver a doença que lhe fragilizou a saúde e é uma jovem tímida, carinhosa, mas apagada. Enfim, um casal que tem tudo para dar errado de tão insossos, eu pensei.  Entretanto, Lisa Kleipas me surpreendeu ao apresentar personagens totalmente opostos daqueles que eu esperava e o resultado foi que eu devorei suas páginas em uma enorme ânsia de saber o final deles dois.

Win perde totalmente a vitalidade e as forças quando contrai escarlatina, deixando-lhe sequelas terríveis como a falta de ar e viver doente devido a imunidade muito baixa. Decidida a viver plenamente seus dias, casar e ter filhos, levar uma vida normal, ela decide ir para a França fazer um rigoroso tratamento de saúde, mesmo que para isso ela tenha que se afastar de seu grande amor... Kev Merripen, o cigano que cresceu junto a ela e seus irmãos. No entanto, Kev está decidido a não demonstrar seu amor a Win seja por se achar inferior a moça devido a sua posição social, mas também por ela ser uma mulher frágil que fica facilmente doente. Todos se surpreendem quando Win volta da França renovada e outra mulher. Mais forte, mais saudável e definitivamente decidida a lutar por seu grande amor e a conquistar tudo o que a doença queria lhe negar no passado. Mas Kev também mudou, para pior: taciturno, distante e agressivo, não quer ceder ao que seu coração anseia.

Lisa Kleipas constrói barreiras enormes para separar Kev de Win, quase me fazendo acreditar que o cigano iria rejeitar a moça, mesmo amando-a com loucura. A história trata de forma superficial o preconceito existente entre os ciganos e os brancos da aristocracia, pois na época era improvável e inaceitável que se aceitasse um nômade com fama de serem um povo supersticioso e ladrão, conviverem ou casarem com uma moça de família ou vice-versa. Apesar de ter adorado o romance, eu achei o final meio clichê, bem conto de fadas, onde o cara sem perspectiva nenhuma social, ascende vertiginosamente de uma hora para outra. A autora vende a ideia de que para ser feliz tem que ser rico. Romance é romance e tudo pode acontecer! Nos quesitos sonhar, suspirar e desejar, com certeza, esse livro merece destaque. Fica a dica!


Minha classificação para esse livro é de ❤ 3/6- "Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Sedução ao amanhecer. Kleipas, Lisa. Editora Arqueiro, 2013, 256 p.


3 comentários:

Rayme disse...

livro clichê é comigo mesmo! hahahaha
ainda não li nenhum dos livros desta autora, mas estou super curiosa! todos parecem ótimos, clichês e fofos demais! *-*
quero ler logo!!! ;~~

Sara disse...

Pera aí, então quer dizer que esse livro faz parte de uma série/saga? :v
Eu até gostei, não achei ruim, só que também não fiquei loucamente apaixonada kk apesar de ter achado interessante... parece interessante. Como eu já disse aqui antes, se eu ganhar em um sorteio ou achar em uma biblioteca eu o lerei :v mas a capa me fez pensar que era +18, embora não tenha nada de tão "anormal" aí kkkk deve ser por causa do nome, não sei.....
Veremos aí né? kkk e.e hehe
Beijos...!!

Luciana Campos disse...

Quantos livros tem essa série dos Hathaways? Sempre vejo muitas resenhas de livros diferentes, já até perdi a conta de quantos são!
Não me interesso muito por livros com essa pegada de romance histórico, pra mim é clichê demais >.<

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela