{Evento Literário} Bienal de Sampa - Eu fui!

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Meu marido que me perdoe... Essa foto valeu todo stress! Rs!

Olá, galera, tudo bem?

Desculpem-me a demora em postar no blog sobre a Bienal de São Paulo e também as resenhas dos livros que eu tenho lido. Confesso que os últimos dias foram caóticos por diversos motivos, mas o principal deles foi que minha filhota torceu o pé no fim de semana em que eu estava em São Paulo. Meu marido ocultou esse acontecimento, o que nos rendeu boas discussões no meu retorno. Agora estou um pouco mais calma, mas estou bem distraída. Logo, passa, não é? Rs!

Cheguei em São Paulo na sexta-feira, dia 22/08, e logo fui para a Rua 25 de Março. Juro! Mal entrei no hotel, larguei a mala na recepção e fui com minha amiga Karine fazer comprinhas. Ahahaha! Lá é bem caro as coisas, mas conseguimos achar umas lojinhas bacanas de roupas e bijuterias, o que nos rendeu menos dinheiro na conta. Mas a festa consumista foi realizada mesmo na Feirinha da Madrugada. O detalhe mais legal é que a feira ocorre realmente de madrugada. Saímos do hotel às 4h30 no sábado e nos esbaldamos. Compramos bolsas, roupas, presentinhos para a família e mais bijuterias. Rs! Depois fomos para o hotel deixar as sacolas e rumamos para o Anhembi, onde aconteceu a verdadeira diversão. 

Sábado, dia 23/08, foi uma verdadeira loucura! Juro! Era dia de sessão de autógrafos da Cassandra Clare, Kiera Cass e Harlan Coben. Cheguei às 9h da manhã no Anhembi e já tinha mais de 3 mil pessoas. Dá para imaginar? A fila estava quilométrica tanto para entrar no centro de exposições quanto para comprar os ingressos. Por pura coincidência, eu tinha que fazer o credenciamento para professor e para isso eu teria que atravessar a multidão na porta da entrada, mas acabei ficando empacada e quando deu 9h30 aproximadamente começou o  empurra-empurra. 

Galera, na boa, a entrada não foi tão cavernosa quanto eu esperava, empurraram sim, mas ninguém se machucou, mas lá dentro na fila para pegar a senha para a Cassandra Clare foi desesperador. O povo furava fila na cara de pau, uns protestavam, outros ficavam sem reação. Houve muitas gritarias e brigas. E eu não fiquei imune também de quase apanhar e bater, pois uma galera de seis jovens tentou entrar na minha frente na maior cara dura. Claro que eu não deixei, daí começou uma enorme discussão com direito a ser preciso outra pessoa intervir antes que alguém passasse do limite. Por fim, os fura-olhos entraram atrás de mim, mas eu já estava tão estressada que ao pegar a senha para o autógrafo, nem senti prazer. Eu estava estressada ao limite máximo! E pior de tudo: desisti de pegar o autógrafo da Cassandra mesmo tendo a senha. Fiquei sabendo de pessoas que haviam sido agredidas fisicamente, os jovens estavam enfurecidos e exaltados. Endeusaram a Cassandra completamente! Perderam a linha. Foi bem chato ver outros leitores tomando aquele tipo de postura.

A Bienal em SP possui apenas um pavilhão, diferente do Rio de Janeiro que possui três enormes pavilhões. O local estava lotado, apinhado de gente, os estandes estavam impossíveis de entrar com fila para entrar, fila para pagar intermináveis. Fila de 1h para ir ao banheiro, fila para pagar a comida e outra fila para pegar. Completamente estafante!

Confesso que saí de lá meio desanimada, pois só havia comprado três livros para mim, pois inclusive, algumas editoras que eu curto não tinham ido como a iD e a Sumas. As demais editoras que eu não tenho parceria como a Gutenberg, V&R e Farol Literário estavam com preços absurdos. Acima de R$30, um livro é muito caro! E os que eu queria estavam R$40. Assim não rola! Rs!


O lado positivo é que passei o dia inteiro na companhia da querida Hérida do Lendo Nas Entrelinhas. Ela me indicou vários livros bem legais. Também reencontrei várias blogueiras que eu não via há tempos e encontrei várias cariocas amigas lá. Minha amiga Karine tietou bastante suas autoras brasileiras nos estandes, o que também foi bem legal. E nos divertimos muito comparando os costumes paulista x carioca. Rendeu-nos boas risadas! Aliás, nosso sotaque carioca lá faz sucesso!

O domingo foi mais razoável. Cheguei lá à tarde e consegui visitar alguns estandes com mais tranquilidade, mas mesmo assim, o lugar estava novamente lotado. Era o segundo dia de sessão de autógrafos da Cassandra Clare. Comprei livros para minha mãe, irmão, para minha filha e mais livros para mim. No total, comprei 11 livros. Pouquinho, eu sei! Mas a saraiva.com já está a meu serviço para ajudar a diminuir a lista de desejados. Hehehehehe! 

Enfim, desculpem-me pelo post enorme! Adorei estar em São Paulo de verdade, apesar dos pontos positivos e negativos do evento. Adorei conhecer mais o lugar também. Apesar de perceber que as pessoas vivem apressadas, todas a quem eu me dirigi para tirar dúvidas, foram bem gentis. Cansativo sim, mas super empolgante essa viagem.

Que venha 2015 com a Bienal do Rio de Janeiro. Essa sim é imperdível. Os paulista que me perdoem, mas o melhor e maior evento literário do país acontece no meu estado. #BeijinhoNoOmbro

Galeria








3 comentários:

Andréia Renata disse...

Oi Dominique, que legal que vc foi! Imagino a loucura no sábado né, as editoras deveriam ter o mínimo de bom senso e trazer os autores divos internacionais em dias alternados né, a Bienal, tem 2 fds, dava tranquilo para um ir no sábado e outro no domingo e assim por diante, né. Enfim, mesmo assim gostaria de ter ido, quem sabe não me animo para ir na do RJ né? Só de saber que o espaço aí é bem maior já fico mais tranquila. Bem que mais para frente vc poderia fazer um post com indicações bacanas para quem for aproveitar a Bienal aí no Rio né?
Beijinhos,
Andréia - StarBooks

Rayme disse...

gente, que homem é esse?? só um pouquinho que vou ficar babando aqui tá?? ;~~
essa foto fez meu arrependimento subir 300% por não ter ido lá! hahaha
ah, não fica chateada com o seu marido não, ele só não queria estragar a sua viagem ;~~
acho que essas senhas deveriam ser distribuídas antes do evento. ou sei lá, sortearem senhas para receber o autógrafo conforme o número do ticket de entradas... todo ano dá confusões, isso acaba com o evento. eu também me estressaria e desistiria se estivesse lá :S
eu tenho vontade de ir ao evento só para conhecer blogueiros e ficar no meio de um monte de gente que também curte livros. acho um absurdo pagar este valor em um livro, ainda mais em um evento literário. eles deveriam estar em promoções!!!
aaaah, ano que vem eu preciso ir para o Rio!!! *-*

Tatielle K. disse...

Que sorte a sua ter ido :c

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela