"No limite da atração" de Katie McGarry

segunda-feira, 11 de agosto de 2014


Tinha tanto tempo que eu não me permitia me apaixonar por alguém. Olhei nos lindos olhos verdes da Echo e o medo dela se derreteu. Um sorriso tímido surgiu em seus lábios e no meu coração. Foda-se o resto do mundo, eu estava apaixonado.

Ninguém sabe o que aconteceu na noite em que Echo Emerson, uma das garotas mais populares da escola, se transformou em uma “esquisita” cheia de cicatrizes nos braços e alvo preferencial de fofocas. Nem a própria Echo consegue se lembrar de toda a verdade sobre aquela noite terrível. Ela só gostaria que as coisas voltassem ao normal.

Quando Noah Hutchins, o cara lindo e solitário de jaqueta de couro, entra na vida de Echo, com sua atitude durona e sua surpreendente capacidade de compreendê-la, o mundo dela se modifica de maneiras que ela nunca poderia ter imaginado. Supostamente, eles não têm nada em comum. E, com os segredos que ambos escondem, ficar juntos vai se mostrar uma tarefa extremamente complicada.

Ainda assim, é impossível ignorar a atração entre eles. E Echo vai ter de se perguntar até onde é capaz de ir e o que está disposta a arriscar pelo único cara que pode ensiná-la a amar novamente. No limite da atração é um livro sexy e envolvente sobre o amor de duas pessoas que estão perdidas e que juntas tentam desesperadamente se encontrar.

~ ~  ~ ~

Há muito tempo, eu ouvia vários elogios sobre No Limite da Atração e fiquei bastante curiosa a respeito da história, demorou um pouquinho para eu lê-lo, mas finalmente encontrei a oportunidade ideal já que recebi de parceria No Limite da Ousadia. Neste livro, encontramos dois jovens com vidas muito complicadas e dilacerados por acontecimentos trágicos e que não sabem como lidar com suas emoções, mas que se unem por sentirem uma atração enorme um pelo outro, apesar de não terem nada em comum. 

A história de Echo e Noah tem uma carga trágica e dramática muito grande. Ela por não se lembrar de um "acidente" onde teve os braços cortados e quase morreu. Mais do que tudo, ela quer recuperar a memória e compreender os acontecimentos daquela noite. Ele por ter perdido os pais em um incêndio e com isso foi afastado de seus irmãos menores de idade, agora quer a todo custo a guarda deles. De garota popular e líder de torcida, Echo passou a ser considerada a esquisita. Noah de aluno exemplar, em um típico bad boy, drogado e rebelde.

Esse era Noah Hutchins. O Noah Hutchins que recusava relacionamentos estáveis ou até mesmo sair com garotas. O Noah que só queria transar por uma noite. Um drogado. O oposto de mim. E, neste momento, tudo que eu queria.

O romance entre eles é muito doce, parte a princípio da compreensão mútua que um tem do outro, sem julgamentos e pena. O relacionamento vai evoluindo gradativamente, ambos tentando catar os pedacinhos um do outro e ver se dá certo ficar juntos. 

As inúmeras citações de O Mágico de Oz me encantaram, pois Echo costuma classificar os amigos como as fadas e feiticeiras do livro. A minha personagem preferida foi a Sra. Collins, a assistente social, a verdadeira fada madrinha atrapalhada e cheia de boa vontade em ajudar Echo e Noah, a solucionarem seus problemas. 

Apesar de ter adorado o romance e ter compreendido as motivações tanto de Echo quanto de Noah, eu detestei as partes em que eles se encontram com os amigos de Noah e a casa adotiva onde vive. Noah é um drogado que possui amigos piores ainda, que vivem no fundo do poço. Cada um tem uma história de vida sofrida e sem qualquer expectativa de futuro promissor. Sei que estou sendo preconceituosa, mas não compreendi como Echo pode ficar bem entre tantos drogados, jovens da pesada. Entretanto, tenho que dar o mérito a autora por ter modificado as atitudes de Noah, aos poucos, fazendo-o aceitar-se e desejar um tipo de vida melhor seja por ele mesmo ou pelos irmãos.

O livro faz parte de uma série, mas de livros independentes. No Limite da Ousadia conta a história da Beth, amiga de Noah, mais revoltada e viciada em drogas do que qualquer outro jovem da série. Estou bem curiosa para ler sua versão, pois ela é irritante e completamente ácida, vê a vida em preto e branco.

Um dos fatores que apreciei foi que apesar da vida e do sistema tentar ferrar com a nossa vida, o nosso futuro depende unicamente de nós mesmos e das nossas escolhas. Para jovens sem expectativas de futuro como Echo e Noah, reencontrar-se e encontrar motivação para continuar foi essencial para dar a volta por cima. Com muito trabalho e persistência, afinal, a vida não é um conto de fadas, a autora deixa bem claro. 


 Minha classificação para esse livro é de  4/6- "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

No limite da atração. Mc Garry, Katie. Editora Verus, 2013, 364 p.

❤ Série Pushing The Limits:
  • No limite da atração #1;
  • No limite da ousadia #2.


Um comentário:

Sara disse...

Acho que vocês devem estar cansadas de me ouvir dizendo que negócio de série pra mim é complicado, mas me aliviei muito quando você disse que os livros são independentes kkk Já tinha escutado falar sobre ele, mas nunca havia pesquisaaado mesmo, procurado saber. Pela resenha achei legal. O começo dessa sua resenha ficou incrível! Eu tinha lido um pedaço antes de entrar mesmo no link pra ler tudo (estava na "página inicial" do blog, aí deu pra eu ler um pedacinho) e amei, tanto é que abri rapidão! kkkkk
Gostei muito! E que doideira isso! Quando falou de coisas nos braços, achei que ele tinha feito algo contra ela, e tipo, ele fosse um vampiro kkkkk mas pelo que entendi, não é não kkk achei adorável e interessante. Nunca li a resenha de No limite da ousadia, mas deve ser tão bom quanto, ou mais, hihi ^^
Bela resenha, gostei!
Abraços Dominique :333 ^^ :3333

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela