"A Canção dos Quatro Ventos", de Eddie Van Feu

segunda-feira, 17 de novembro de 2014


- Caiu? - Não! - respondeu ela - Sentei pra assistir ao jogo da Copa!"
O livro tem milhares de frases bonitas, lições de vida, coisas fofas mesmo. Mas decidi colocar essa frase em destaque simplesmente porque ela me fez rir dentro de um ônibus! Foi a frase que mais me marcou, sem dúvida (porque sou palhaça desse jeito). E para demonstrar o humor que permeia esse livro, e que é uma das melhores coisas de toda a saga, e uma característica pessoal de Eddie Van Feu.

A essa altura do campeonato, já sou fã de carteirinha do casal 20 Eddie Van Feu e Renato Rodrigues. São três livros da série Lua das Fadas, o prequel O Portal (resenha em breve) e três livros da série Dragões de Titânia (resenha em breve, também. Pode pular, Renato;-)) Tudo começou na Bienal do Rio de 2011, passou pela Bienal de 2013, pela Primavera dos Livros 2012 e, mais recentemente, pela Bienal de SP 2014, onde adquiri esse volume. Ainda faltam alguns livros da Eddie pra completar minha coleção (Crônicas de Leemyar e Uma Guerra de Luz e Sombra já estão na listinha), então, virão muito mais encontros por aí! Muitas Bienais, e encontros na rodoviária (droga de Spoletto!). Rsrs. Além de dois novos autores surpreendentes e talentosos, creio que ganhei dois novos amigos. (Ano que vem tem Bienal do Rio e vocês dois estão me devendo duas continuações, tá. Só pra lembrar. Rsrs)

Depois que passamos mal no final de O Trono Sem Rei (porque, repito, é MUITA maldade terminar um livro daquele jeito), somos presenteados com essa nova história começando de onde a última parou. Sem enrolação, sem muita explicação, fluida e seguindo a linha do anterior. A trama ainda mais dividida entre os personagens que se encontram e desencontram, e suas aventuras incríveis. E está todo mundo lá, Bianca, Zac, Urbain (e a mulherada vai á loucuuuuuuura!), Marcos, Marcel, Lorena e a menina-fada Eileen. Outros personagens ainda aparecem para incrementar a história, como Pé de Vento, e outros retornam, como Leanan Sidhe e Frabatto.

Não gosto de me referir a esse livro como o último da série, porque fica claro no final que poderá haver uma continuação (TEM QUE TER uma continuação, tá bom, Eddie? Isso é uma ameaça), talvez numa nova saga. Mas esse é o fim do ciclo de Lua das Fadas. Finalmente descobrimos se todos conseguem voltar para casa e o que acontecerá com Zac. Sim, é ainda mais difícil falar sobre esse livro sem dar spoiler do anterior. O humor continua lá, talvez ainda mais forte (vide os ataques de riso que tive no ônibus), com as tiradas engraçadas dos personagens às vezes no meio de situações sérias. A música que Marcos canta na cidade assombrada me fez ter um ataque de riso em público, e mesmo agora, ao me lembrar, quase passo mal.

Seguindo a linha de O Trono Sem Rei, a história está mais madura, mais bem escrita e completa. Como a publicação seguiu pela Editora Linhas Tortas, a qualidade do segundo livro foi mantida. Edição cuidadosa, detalhada, qualidade de capa e papel... Só senti falta das ilustrações coloridas da Carolina Mylius que, aliás, dessa vez não assina a capa, que ficou a cargo de Marcus Pallas, que também arrasou, dando a ela um tom épico. Porém, o final me deixou um pouco a desejar. As tramas se enrolam e desenrolam, temos encontros e desencontros durante todo o livro, mas no final tudo pareceu se resolver muito fácil e rápido. Talvez eu esperasse algo mais dramático, mais complexo... Só faltou algo mais. O final mesmo, em si, mostra como todos os personagens seguiram suas vidas, e o epílogo vem para, digamos, dar uma sacudida no final. O que para nós, fãs, é uma maravilha! Vem mais aventura por aí!

Enfim, fazendo um saldo da trilogia Lua das Fadas, digo que foi uma grata surpresa, pois vai além do que se espera de uma saga infanto-juvenil, ou young adult, como gostam de chamar hoje em dia. Vai muito além de uma história de menina comum que se apaixonou por um anjo num mundo encantado. Escrever isso é minimizar totalmente a essência da saga, pois é tudo muito mais complexo. O Zac é uma prova, um mocinho que foge do maniqueísmo, que é mais do que se imagina, e que mostra suas diferentes facetas ao longo da série. E Bianca também, que foge completamente do estereótipo da mocinha que é salva pelo mocinho; afinal, é ela quem vai atrás dele no segundo livro, é ela quem vai salvá-lo. E a presença dos personagens mais maduros, quase inimaginável nesses tempos em os jovens salvam o mundo nos livros juvenis e ter um adulto por perto é quase um sacrilégio, que dirá um adulto participante, sujeito da história. Esses foram os grandes diferenciais dessa saga que entrou para a minha lista de favoritos! 

 ¸. • * '¨`* •.  Série Lua das Fadas ¸. • * '¨`* •.  



A Canção dos Quatro Ventos

O Portal (prequel)


Minha classificação para esse livro é de  5/6- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

A Canção dos Quatro Ventos. Van Feu, Eddie. Editora Linhas Tortas, 2014, 256 p.


5 comentários:

Vitória Pantielly disse...

Oii Karine!
Menina, você precisa ver como a sua empolgação na resenha é grande! Realmente o livro te conquistou, rs!
Infelizmente não posso dizer o mesmo de mim.. Não sei se é porque não li os outros da série, mas achei a história meio confusa, e não me vi lendo esse livro! O que é uma pena porque tinha me apaixonado por essa capa ;)
Beijos :*

Gabriela disse...

E porque você não leu os outros da série mesmo.Até prq mesmo eu q sou fã da saga tive uma parada no começo para relembrar a história(já fazia muitoo tempo q eu tinha lido os outros dois).No geral se vc n conhece o contexto e os personagens,fica realmente difícil vc entender e apreciar a obra,que dentre suas supresas,trás personagens secundários q apareceram nos livros anteriores,e q a autora assim dispensa grandes reapresentações,acreditando q seu leitor já conheça as características dos personagens,q foram antes bem desmiuçadas.
Gostei bastante da obra.até prq sou bem fã de eddie van feu(opa...eu já disse isso..kkkk...relembrando só) mais como a karina falou,achei q o final se resolveu com muita facilidade,tendo em vista q nada dava certo até aquele momento decisivo.Chegando ao fim senti um breve desespero e ansiedade para descobrir como ela desenrolaria toda aquela confusão com apenas algumas páginas.Mais no fim ela ainda me deixou um gostinho de quero mais imenso...deixando aquele ar de uma próxima aventura.Estarei esperando ansiosa para ler cada página...

Karine disse...

Jura? Ai, que bom que deixei transparecer! Kkkkkkkkk. Oxe, menina, então vc precisa ler os outros pra entender. Eu confesso que gostei mais do segundo livro. Quem sabe não foi por isso?

Karine disse...

Bom, eu reli os dois primeiros pra poder refrescar a memória. E amei os dois de novo. Kkkkkkkkkk.

Ingryd disse...

Pela amor de deus já li todos.. Esta faltando só a canção dos quatros ventos.. E na minha cidade não vende entrei em desespero e fui ate belem do pará fica a 6horas de viagem da minha cidade e não encontrei voltei pra casa arrasada.. Coração partido..
Já tentei abaixar, ler o livro olline mas não consigo... Eu queroooo... Já ate chorei pq não consegui.. To frustada

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela