"Um amor de cinema" de Victoria Van Tiem

segunda-feira, 24 de novembro de 2014


(...) É um dos meus filmes favoritos. Tudo bem, todos são meus favoritos. Tem alguma coisa tão inocente e doce em filmes românticos. O mundo nem sempre faz sentido, mas, em uma boa comédia romântica, tenho a garantia de um final feliz. A garota sempre encontra o cara certo, aquele que realmente a entende.

Kenzi Shaw sempre sonhou em viver um romance digno de cinema, daqueles arrebatadores de fazer as pernas tremerem, o coração acelerar e com direito ao desejado felizes para sempre. E claro, o rapaz tem que ser um príncipe: romântico, fiel, companheiro, amigo, divertido... Entretanto, a Kenzi Shaw sonhadora morreu um pouquinho quando descobriu que seu ex-namorado a traiu e desde então, ela tem sentimentos mais práticos.

A garota que era fanática por filmes românticos, agora assiste mais filmes de ação e aventuras e está prestes a se casar. Finalmente, seu namorado a pediu em casamento e eles terão um casamento lindo e grandioso como deve ser ou não já que ele não quer e não pode gastar muito dinheiro. Ele é o cara perfeito: bonito, atraente, bem sucedido e sua família o ama!

Eis que tudo muda quando Kenzi reencontra seu ex-namorado que quer lhe reconquistar a todo custo. Em troca de assinar um contrato vantajoso com a agência de marketing que Kenzi trabalha, Shane a desafia a viver dez cenas de filmes românticos com ele e depois a deixará em paz para viver sua vida. Para uma aficionada por filmes românticos a ponto de saber de cor todas as falas, protagonizar uma das cenas é simplesmente glorioso. Afinal, qual mulher nunca desejou estar no lugar de Vivian em Uma linda mulher? Ou encenar os passos da dança de Dirty Dance? Viver um amor platônico via internet como em Mensagem para você

Uma lista, dois caras, dez filmes. Casar-se com o homem perfeito (que sua família adora!) ou viver um amor de cinema? 

Sabe aqueles livros para se viver dentro dele de tão perfeitos? Um amor de cinema me cativou imediatamente e me fez viver momentos deliciosos de pura nostalgia e desejo imenso de viver (ou reviver um amor lindo - de cinema!). 

Kenzi é a típica mulher de quase trinta anos que deseja desesperadamente se casar, ter filhos, um cachorro e uma casa linda com um marido perfeito. Mas apesar da desilusão amorosa que lhe tornou mais prática e menos sonhadora, lá no fundo Kenzi quer viver um amor de cinema, daqueles arrebatadores, de tirar o fôlego como toda garota ou mulher deseja ter. Por isso, a identificação com Kenzi foi quase imediata, além do fato de que também adoro uma boa comédia romântica, ver e revê-las mil vezes, sem nunca enjoar. 

Claro que como todo bom chick lit não poderia faltar muito romance, momentos constrangedores e engraçados que nos causam uma bela gargalhada e um sorriso bobo no rosto de pura contemplação e nostalgia. 
Lista dos 10 filmes que eles deveriam encenar.
Victoria Van Tiem foi muito feliz ao escrever essa história que mistura todos os elementos certos para um romance, pois aliou a literatura e o cinema de forma magnífica. Kenzi vive e respira os filmes que tanto ama, pois sempre relaciona um acontecimento pessoal com uma cena de um dos filmes e se questiona o que aquele personagem faria em seu lugar. Alguns diálogos entre Kenzi e Shane são na verdade diálogos de filmes e claro não poderia faltar as cenas baseadas nos mesmos.

Ao ler o livro, eu não consegui deixar de imaginar Kenzi como Jenna (Jennifer Garner) e Matt (Mark Ruffalo) fosse Shane do filme De repente 30, um dos meus preferidos. Também me lembraram o casal - Jane (Katherine Heigl) e Kevin (James Marsden) de Vestida para casar. A maioria dos filmes citados eu já várias vezes, mas outros eu fiquei louca para assistir. Uma das cenas revividas por Kenzi e Shane que mais amo é quando em O casamento do meu melhor amigo todos cantam I Say A Little Prayer e Julianne não sabe onde enfiar a cara. Estão vendo? NOSTALGIA PURA! Só para vocês saberem além dessa passagem, outra que eu sempre amei foi a cena do filme Titanic onde Jack e Rose transam dentro do carro. Nem preciso dizer que é outra cena revivida pelo nosso nobre casal. 
E quem eu estou resgatando? Eu mesma.
A garota com tinta no cabelo que ainda acredita em contos de fadas, só que esta é a versão adulta. Porque talvez não exista um feliz para sempre com alguém; talvez tenha a ver com ser feliz consigo mesma.
Entretanto, o que mais me fez gostar da leitura foi que Kenzi resgata a si mesma, seus sonhos e objetivos perdidos por uma falsa segurança. Acredito que todos devemos ter os pés no chão, mas nunca deixar de sonhar e desejar viver um lindo e incrível amor. 

Leitura mais que aprovada! Pare tudo e vá ler AGORA! 

Ps: A criatividade grita nesse livro! Cada capítulo é o título de filme meio adaptado as circunstâncias da personagem. Rs!



Minha classificação para esse livro é de  5/6- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Um amor de cinema. Tiem, Victoria Van. Editora Verus, 2014, 294p.


3 comentários:

Rayme disse...

estou suuuuper curiosa para ler este livro. fico só imaginando a quantidade de filmes que ele cita e que eu não vi ainda... com certeza terei que ler fazendo uma lista de "para assistir depois" hehe
parece ser um chick lit óóótimo, maravilhoso... estou muito curiosa para ler ele! espero não me decepcionar ;~~

Rhana Pestana disse...

Simplesmente fantástica a resenha...li o livro e me apaixonei. Que mulher por ms "ogrinha" que seja não se identifica pelo menos um pouco com a Kenzi? Caso não tivesse lido o livro, leria agora com toda certeza! PERFEITA!

Vitória Pantielly disse...

Oii :)

Ah, acabei de ganhar esse livro, e você não imagina a minha ansiedade pra iniciar essa leitura .. Adorei a história criou, ela misturou duas coisas que são essenciais na minha vida, leitura e filme! Como sou uma fã número um de comédias românticas provavelmente já assisti quase todos os filmes citados no livro ! Fora que a reviravolta que a Kenzi dá na vida dela parece ser incrível!

Beijos :*

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela