"Legend" de Marie Lu

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014



Porque cada dia significa novas 24 horas. Cada dia quer dizer que tudo é possível de novo. Você pode aproveitar cada instante, pode morrer num instante, e tudo se resume a um dia após o outro - Ele olha para a porta aberta do vagão da ferrovia, onde faixas escuras de água cobrem o mundo - E aí você tenta caminhar sob a luz. (Pág. 253)

Não adianta fugir da modinha e o gênero da vez sem dúvida alguma são as séries distópicas que conquista a cada livro cada vez mais leitores. E a história criada por Marie Lu não nos decepciona, pelo contrário nos faz torcer muito por seus personagens, mesmo sabendo que seus futuros não são nada promissores e que muitas desventuras virão pelo caminho.

A história se passa em uma Los Angeles em 2130 D.C, denominada a nova República da América e é nesse contexto de caos e ordem - onde os pobres vivem cada vez mais oprimidos e os ricos mais poderosos - que conhecemos June e Day, provenientes de mundos tão opostos, mas que se completam na coragem, audácia e inteligência.

Day é simplesmente o garoto mais procurado por causa de seus crimes contra a República. June é a pupila mais querida e amada, tem um potencial imenso para futuramente liderar e conquistar o que quiser. Enquanto Day foi criado nas favelas da República, June foi criada dentro de um complexo militar e preparada para ascender dentro dos círculos militares.

Tudo muda drasticamente quando o irmão de June é assassinado e a culpa recai em cima de Day. Agora June é incumbida de caçar o assassino do próprio irmão e levá-lo a juízo. Brincando em um jogo de vida e morte, segredos e revelações, eles descobrirão as ardilosas tramas do governo e como elas destruíram suas vidas... ao mesmo tempo unindo-os irrevogavelmente.

Poucas pessoas matam pelas razões certas, June. A maioria faz isso pelas razões erradas. Só espero que você nunca se encontre em alguma dessas categorias. (Pág. 208)

Legend possui uma narrativa bem intensa repleta de acontecimentos e revelações bombásticas, praticamente nem conseguimos respirar diante de tanta aventura, tanto por parte de Day quanto de June. Ambos personagens são cativantes e nos conquistam imediatamente tanto por suas conquistas quanto por suas desditas. Os capítulos intercalado entre os dois permitiu que conheçamos mais a fundo o cotidiano de ambos e suas realidades, assim como seus medos e anseios. As circunstâncias fizeram com que Day e June se tornassem inimigos, ele por ser acusado de matar Metias, irmão da garota. Ela por fazer parte do governo e ser "conivente" com as atrocidades cometidas contra os moradores da favela, contra a família de Day. Mas são nas dificuldades e desventuras que os dois se reconhecem como sobreviventes e daí surge a forte conexão que os unirá.

O que mais gostei na história de Marie Lu é que além das conspirações maquiavélicas do governo, ela adicionou pequenas doses de ficção científica misturada com testes de laboratórios / cobaias e possíveis mutações genéticas (essa parte eu apenas estou supondo, rs!). A única coisa que eu detestei foi que a desesperança mora na vida desses personagens que perdem praticamente tudo o que lhes importa e que empresta sentido em suas existências. Se a autora está detonando assim com os personagens no primeiro livro, quem dirá no segundo e terceiro que já foram inclusive publicados pela Rocco.

Gostei bastante do livro e mal posso esperar para ler Prodigy e Champion. Mais uma série para  viciar!


Minha classificação para esse livro é de  4/6- "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Legend. Lu, Marie. Editora Rocco, 2012, 256 p.




5 comentários:

Flávia Pachêco disse...

Não sou muito fã de distopias. A única que li e gostei muito foi A Seleção, isso porque tinha mais romance do que a própria distopia, haha.
E infelizmente essa série também não me chama muita atenção :/ Não curti muito a história!

Any disse...

A narrativa de Legend parece ser bastante intensa... Gosto de livros de suspense, mistérios envolvidos...
A vida dos personagens principais Day e June parece ser bastante difícil, tendo que lutar contra um governo...
Nunca li nenhum livro futurista, mas esse aqui parece ser interessante! Soube até que vão fazer ou já fizeram um filme desse livro.

Bjos !!

drielymeira disse...

Essa trilogia foi uma surpresa para mim, não imaginava que seria assim tão boa. Day é um dos meus personagens favoritos, e por mais que eu não goste nem um pouco da June (só no último livro passei a gostar dela), é uma das minhas distopias favoritas ♥

ana caroline bastos disse...

Eu amei esse livro,comecei por ser uma distopia, não esperava muito pois desde o começo já foi uma surpresa o protagonista ser um procurado, gostei muito a June ser como uma "policial", estranhei um pouco ela ser tão jovem para o cargo, só não terminei de ler a trilogia toda porque são tantos livros para ler, mas estão na minha meta de leitura.

Georgia Germer disse...

É uma das séries que eu gostaria de começar. Minha melhor amiga começou a ler e me recomendou.
Acho que vou curtir!

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela