"Homens, Mulheres & Filhos" de Chad Kultgen

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015




O livro do autor é um convite para a reflexão sobre o impacto das redes sociais e da vida "online" nos tempos atuais na vida homens, mulheres e jovens. Nesta história conhecemos diversos casais e seus filhos que são amigos e/ou se conhecem de vista e como eles interagem na vida "real" e na vida "online".

Na história encontramos um jovem viciado em se masturbar assistindo vídeos pornôs e que só consegue ter uma ereção se o conteúdo for "bizarro", como zoofilia, mulheres subjugando homens utilizando meios violentos, anões, travestis, entre outras coisas. Também tem a jovem que participa de um grupo de meninas que se incentivam mutuamente a praticar a anorexia e também a bulimia, inclusive, ensinando formas de fazer dar certo. Tem o caso da mulher e do homem que buscam casos extraconjugais pela internet. Também da mãe que ganha dinheiro, colocando fotos sedutoras de sua filha adolescente em um site e vários desconhecidos assinam para ter acesso ao conteúdo. Mas também tem o caso da mãe super radical que fiscaliza através de aplicativos instalados no computador e no celular da filha, tudo o que ela faz online, inclusive, suas ligações e sms. Há o caso do menino que descobre que a mãe recém-divorciada do seu pai, anuncia no facebook que vai se casar com o amante, mas não conta para o próprio filho, entre outras histórias narradas com um realismo cru e despido de preconceitos.

A linguagem e as cenas narradas pelo autor são impactantes e sem rodeios, ele trata de temas como sadismo juvenil, drogas, anorexia, prostituição, infidelidade conjugal, masturbação, pedofilia, depressão, vício em jogos online, sexo pela primeira vez, tendo como principal veículo a internet e seu acesso rápido a diversos tipos de conteúdos e pessoas. Em momento algum, o autor tenta nos impor sua opinião a cerca dos assuntos tratados no livro, e sim, nos fazer refletir e tirar as próprias opiniões. 

Meu primeiro contato com a internet aconteceu aos quinze anos de idade e em diversas passagens do livro, eu me vi refletida como uma jovem adolescente inserida em um mundo virtual novo e excitante, onde as pessoas sempre serão interessantes e divertidas. Um mundo onde, às vezes, a vida real e a vida online não se cruzam, por meio do anonimato que a tela do computador oferece, pode-se ser quem quiser. Aí, onde mora o perigo, principalmente, para crianças e jovens, mas também para adultos.

Chad Kultgen ainda nos faz refletir que por detrás das portas fechadas das residências, imaginamos que todos são felizes e bem-sucedidos em suas vidas familiares e profissionais. Quando vemos uma pessoa no seu dia-a-dia não podemos imaginar os segredos que ela esconde e o que ela faz quando está sozinha. Na vida social, se assume uma determinada identidade. Na vida familiar, outra identidade. E sozinhos, uma outra identidade também, onde se revela suas preferências, desejos, medos e satisfações. Casais insatisfeitos que buscam prazer na pornografia virtual e/ou parceiros para terem casos extraconjugais.

Eu fiquei assustada em diversas passagens com a crueza das palavras do autor e como ele descreveu cenas e atitudes bizarras dos personagens com naturalidade, inclusive, cenas sexuais despida de todo aquele "romance" e pudor, como acontece de fato. Narrado por diversos personagens em primeira pessoa, o leitor consegue ter um panorama da mesma família sob a ótima da esposa, do pai e do filho. "Nem tudo o que parece ser é real" é o lema desse livro. 

Para compreender esse livro, precisa ser maduro o suficiente para compreender a dinâmica familiar e social daqueles grupos e ter a mente bem aberta. Por incrível que pareça e por mais bizarro que seja os atos de alguns personagens, realmente acontece na vida real. Para compreender no sentido amplo precisa ser ou ter sido casado ou ter vivenciado um relacionamento longo, os casais das histórias estão juntos no mínimo entre 12 a 15 anos e já possuem filhos adolescentes. 

Ainda o autor me fez questionar se o advento da internet ajudou a tornar os adolescentes mais precoces sexualmente devido aos inúmeros tipos de conteúdo sexuais e tipos de pessoa que eles tem acesso. E mesmo os pais que monitoram os filhos online, não conseguem filtrar tudo, pois existem tantas redes sociais e formas de ocultar os acessos que é quase impossível impedi-los de acessar conteúdos impróprios para a idade. Inclusive, os casais mais unidos e apaixonados mesmo após anos de casados, eram os que menos utilizava a internet e o celular. Internet: benefícios ou malefícios? Depende unicamente da pessoa que a utiliza. Recomendo a leitura!

Ps: O livro foi adaptado para o cinema também e conta com a participação de vários astros. Ainda não assisti ao filme, mas dizem que foi tão bem adaptado que é melhor do que o livro. Só vendo para acreditar. 


Minha classificação para esse livro é de  4/6- "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Homens, Mulheres & Filhos. Kultgen, Chad. Editora Record. 2014, 351 p.


2 comentários:

Karine disse...

Parece ser interessante, vou querer ler. Mas que familiazinha, hein? Rsrsrs. Realmente, a internet e, principalmente, as redes sociais, contribuem para essa imagem de "família perfeita, "vida perfeita", e ninguém sabe realmente como tudo funciona por trás das cortinas. E me assusta, hoje em dia, ver crianças tão pequenas já inseridas nesse mundo tão perigoso da internet. Rezo para que eu consiga manter meu futuro filho longe disso por um tempo.
Adorei a resenha, dessa vez vc conseguiu focar mais na sua opinião do que no resumo. Parabéns! ;-)

Any disse...

Sinceramente, o livro não faz o meu estilo, mas achei interessante a bordagem do autor sobre a internet na vida das famílias.
Também acho que a internet tem tanto benefícios quanto malefícios dependendo da pessoa... Tenho um sobrinho de 2 anos que assisti videos no youtube de animação onde se fala só em inglês as cores, e acreditem, depois de tanto assistir, quando perguntamos as cores dos objetos ele diz tanto em português quanto em inglês e pronuncia direitinho rsrs. Claro que o monitoramos sempre.

Bjos!!

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela