{Postagens aleatórias da Karine #1} Desfile das Escolas de Samba do RJ!

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Oi, todo mundo! Hoje resolvi fugir de vez de todas as propostas do blog, mas deixa pra lá, porque eu sou rebelde! E se as administradoras podem fazer seus baús secretos, eu resolvi fazer minhas postagens aleatórias! E hoje vou falar de algo que é o assunto do momento: CARNAVAL!

Todo mundo viajando ou curtindo os blocos na cidade, mas como diz minha mãe, eu não sou todo mundo. Então, porque eu estava totalmente sem dinheiro queria sossego, paz e tranquilidade, fiquei em casa com a árdua missão de assistir a todos os desfiles das escolas de samba do Rio com muita pipoca e guaraná. Vida triste, não? A chuva castigou o Rio poucas horas antes do início, e fiquei com muito medo de ter estragado fantasias e carros alegóricos! Afinal de contas, é o trabalho de um ano inteiro, de muita gente, e não é justo se perder assim. Ainda bem que no fim deu tudo certo!

DOMINGO

Viradouro
Juliana Paes sendo diva na comissão de frente
Ainda estou me perguntando aqui porque diabos a Globo não passou o desfile da Viradouro na íntegra e ao vivo. Se era para passar as matérias desnecessárias do Fantástico, era melhor ter passado o desfile, muito mais interessante do que saber sobre a vida do homem que decidiu largar a vida na cidade e morar na floresta... Mas, enfim. Como a escola de Nikiti foi a primeira, pegou o pior da chuva, bem no ano em que voltava ao Grupo Especial. O desfile foi debaixo de muita água, o que acabou prejudicando algumas fantasias, que ficaram com penas encharcadas, e a própria evolução, por exemplo, do mestre sala e da porta bandeira, que precisaram de muito equilíbrio, sangue frio e calma para fazer seus passos e girar no meio da pista super molhada. Tomara que os jurados não levem isso em conta, né, afinal, é a natureza.

Mangueira
As poderosas da Mangueira!
A Estação Primeira também pegou boa parte da chuva e foi bastante prejudicada. Porém, seu desfile foi bem fraquinho... A comissão de frente só trouxe de interessante o ótimo ator JP Rufino e uma atriz de 30 anos fantasiada como uma velhinha. A maquiagem ficou ótima e tudo, mas a escola tradicional foi ainda mais tradicional esse ano. Não empolgou e não trouxe nenhuma surpresa, nenhuma inovação. E eu SEMPRE sentirei saudades de Jamelão cantando o samba enredo.

Mocidade
Gente pelada e com a mão no bolso.
Uuuuuuiiii!
"This girl is on fireeeeee..."






Teve de tudo no desfile da Mocidade! Teve gente fazendo séquiçu na avenida, teve ménage, teve homem com homem, mulher com mulher, gente peladona e Katniss Everdeen de porta-bandeira! A escola de Padre Miguel desembolsou milhões para tirar o premiado, criativo e genial Paulo Barros da atual campeã, Unidos da Tijuca. E os bicheiros diretores não devem ter se arrependido! O desfile foi de altíssimo nível, surpreendente e cheio de criatividade. Empolgou.

Vila Isabel
Notas musicais pulantes!
O maestro Isaac Karabtchevski



A Vila também não veio fraca! Uma das três melhores da noite, a escola homenageou o maestro Isaac Karabtchevski, e fez uma viagem pelas óperas e balés que ele conduziu. A princípio, pelas grandes obras de brasileiros geniais como Carlos Gomes e Villa Lobos e depois mergulhando nos internacionais. A comissão de frente estava maravilhosa, com artistas canadenses fazendo uma performance ABSURDA pulando na cama elástica #medo! Eles eram as notas musicais que pulavam quando os pianistas (gêmeos, um de cada lado da alegoria) tocavam. Impecável!

Salgueiro
Um índio representando Nossa Senhora
Salgueiro completa a lista das três favoritas da noite. Falando sobre a culinária mineira (hummmmmmm, nem gosto!), a escola trouxe, como sempre, muito luxo pra avenida, carros lindos e fantasias bem acabadas e perfeitas. O LED gigante em tecido (UAU!) na comissão de frente lacrou! Na foto acima, ele foi usado para construir o manto de Nossa Senhora que envolveu um dos índios. Vem pra briga!

Grande Rio
CORTEM-LHE A CABEÇAAAAA!
E pra fechar a noite, a escola dos artistas, digo, de Caxias veio falando do baralho. Baralhos de todos os tipos, como o baralho cigano (algumas amigas ciganas desfilaram pela escola), por exemplo. Uma curiosidade: toda vez que uma escola de samba vai abordar o tema ciganos, de alguma forma, tem que levar o elemento fogo em algum momento, nem que seja uma fogueira cenográfica. Algumas escolas não fizeram isso e... Bem, pesquisem no Google pra ver o que aconteceu. Não sei se é lenda ou não, mas a Grande Rio fez o dever de casa e colocou ciganos de verdade no carro e na ala específica, e uma fogueira. A comissão de frente intrigou ao "cortar" as meninas no meio, e as pernas saírem andando sozinhas! Fora isso...


SEGUNDA-FEIRA

São Clemente
Bú!
E maaaaais uma vez a Globo deixa o primeiro desfile da noite pro final. As escolas que subiram ano passado do Grupo de Acesso tiveram que esperar toda a transmissão para assistir seu desfile. Um absurdo! A Globo preferiu passar a dobradinha maligna novela + BBB do que o desfile da escola de Botafogo. Foi mal, hein! Por conta disso, não consegui assistir ao desfile, mas pelo que soube foi acima do esperado. Quem sabe não permanece?

Portela
Quem vai se esquecer dessa imagem?
Portela. Depois de anos com desfiles mornos, sem inovação, sem surpresa, a escola de Madureira mais uma vez disse a que veio. Após amargar um segundo lugar por um décimo ano passado (desmerecido), a escola veio pra brigar com unhas e dentes pelo título, e veio como favoritíssima! Antes mesmo do desfile já lacrou com três paraquedistas aterrizando bem no meio da avenida! Mais uma vez teve a águia-drone que arrasou ano passado e águias voadoras de presente pra galera. E o abre-alas... Por muitos anos a imagem da águia/Cristo Redentor será lembrada como uma das mais marcantes da história do Carnaval, podem escrever! E quando ela precisou se abaixar pra passar por baixo da torre de transmissão... Muita gente foi às lágrimas de emoção, pois ela parecia estar reverenciando o público. Não preciso dizer mais nada.

Beija-Flor  
Selminha Sorriso e Claudinho dispensam apresentações.
Beija-Flor, minha escola! Minha vida, meu amor! Desculpem, mas a Beija é minha escola do coração. Envolta em muita polêmica, por ter sido SUPOSTAMENTE financiada pelo governo ditatorial da Guiné-Equatorial (digo supostamente pois não há provas da quantia paga e nem se foi o governo que financiou. Segundo o embaixador do país, foram pessoas ligadas à cultura que pagaram), a escola de Nilópolis veio com muito luxo, com um desfile redondinho e com NEGUINHO, comemorando 40 anos de avenida! Não é pra qualquer escola, amor! Apesar de tudo isso, o desfile foi morno e não empolgou.

União da Ilha
Branca de... Não, péra.
A escola da Ilha do Governador é conhecida por seus enredos irreverentes, e esse ano não foi diferente. Falando sobre a beleza e questionando os padrões atuais estéticos, a Ilha trouxe muita diversão pra avenida! Na comissão de frente, a atriz Cacau Protásio interpretou uma Branca de Neve diferente, com direito a um príncipe afetado e munido de pau de selfie. Um homem de 200 quilos vestido de Cleópatra tomando banho de leite de cabra e um desfile de Olívias Palito foram mais alguns destaques do divertido desfile. Sensacional!

Imperatriz Leopoldinense
Cris Vianna, casa comigo?
A verdade é que nunca gostei da Imperatriz, sorry! Mas dessa vez ela veio bem bonita, mostrando a África de um jeito diferente: muito colorida, vibrante e fluorescente. Um luxo! E na frente da bateria, Cris Vianna, pra mim uma das mulheres mais bonitas da atualidade, se não A MAIS bonita! A escola ganhou o Estandarte de Ouro hoje (terça-feira), mas não sei se estava pra ganhar o título. Linda, impecável e certinha, como sempre falta empolgação.

Unidos da Tijuca
Lérigooooou, lérigooooou
A pergunta que todos se faziam ao esperar o desfile da Tijuca era: será que a campeã conseguiu manter o alto nível sem seu carnavalesco genial, que a fez ganhar dois anos e ficar entre as melhores por mais um bocado? Paulo Barros saiu, mas a escola provou que, sim, consegue manter o padrão! Com um desfile falando sobre a Suíça, partindo do mote de Clóvis Bornai, lendária figura dos antigos carnavais cariocas (quem não se lembra dos desfiles de fantasias luxuosas?), que era filho de suíço, a Tijuca fez nevar na avenida tal qual a Elsa! Teve patinação no gelo, São Bernardos fofíssimos e Oompa Lompas jogando chocolate pro público (invejaaaaaaa!). Desfile impecável também.

***

Pra mim, as favoritas são Portela, Tijuca, Salgueiro, Mocidade e Vila Isabel. E Imperatriz correndo por fora. Essas realmente empolgaram e merecem.

Desculpem pelo post longo, mas agora quero saber de vocês. O que acharam dos desfiles? E como passaram o Carnaval? Espero que tenham se divertido muito!



3 comentários:

Dominique disse...

Ficou ótimo o post, amiga! Não tive a menor paciência de assistir ao desfile. Para mim, só ao vivo e como não vou mais para a Sapucaí, então, assisto uns relances e só.


Como você sabe eu torcia pela Portela, mas não foi dessa vez.


Bjs.

Karine disse...

Viu só como é bom ter alguém narrando? Kkkkkkkkkk

Karine disse...

Any, sempre querida! Rsrs. Eu passei alguns anos tbm sem assistir, voltei esse ano, pq fiquei em casa. Gosto muito pq aprendo muitas coisas, gosto do visual, das fantasias, dos carros, do samba, da bateria...

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela