"Horas Noturnas", de Bianca Carvalho

terça-feira, 17 de março de 2015

A noite veio como um mal presságio. Parecia ainda mais escura, a Lua mostrava-se mais misteriosa e todos os sons, mesmo os mais simples como o de uma porta se fechando, conversas triviais ou uma melodia cantada ao fundo, pareciam vozes de assombrações".
Romance histórico, policial, misterioso e com pitadas góticas. Confesso que não curto muito o gênero policial, mas as outras características já me chamaram a atenção. O rico período no qual é ambientada a trama, mais o apreço do assassino por Edgar Allan Poe e um romance pra mocinha sonhadora nenhuma botar defeito foram os grandes chamarizes desse livro de Bianca Carvalho para mim, além, é claro, da capa belíssima que segue o estilo dos outros livros da autora.

A história é simples: um pai ex inspetor de polícia, então detetive particular e sua filha de 19 anos apaixonada por um bom mistério. Ambos se unem para solucionar os crimes mais cabeludos que a (pouco competente) polícia londrina não consegue desvendar. No meio do caminho, um serial killer com predileção por moças jovens e bonitas e poesias de Edgar Allan Poe e um justiceiro mascarado chamado de “Caçador”.

Não sei vocês, mas eu adoro um bom suspense! Fico desde o começo tentando desvendar o mistério para depois dizer, em alto e bom som “EU JÁ SABIA DESDE O COMEÇO, MODAFÓCAS!” Lembro de ter feito isso com Anjos e Demônios, do Dan Brown: assim que apareceu o assassino, na hora suspeitei dele e fiquei me gabando. Kkkkkkkkkk!. Enfim, nesse livro, infelizmente, terei que dizer que NÃO CONSEGUI desvendar quem era o serial killer! Só soube mesmo na hora da apresentação final. E NÃO ERA quem eu imaginava!!! Sério, é muito imprevisível, de verdade!. Entretanto, soube desde o começo a identidade secreta do Caçador, que, aliás, é bem óbvia. Mas tá valendo, visto que não era esse o grande mistério da trama. E, já que falamos do Caçador, vamos falar de romance...

Algumas pessoas poderiam reclamar que o romance acontece muito rápido, e toda a trama envolvendo-o é até bem óbvia (só lendo pra entender, senão vou dar spoiler), mas pense em um romance histórico do século 19. Sim, esse tipo de romance está sempre repleto de casais que se apaixonam à primeira vista e de forma avassaladora. Aliás, toda a história é bem rápida. Li o livro pelo Wattpad, então não tenho dimensão do tamanho e da quantidade de páginas, mas dá pra perceber que trata-se de um livro pequeno. A agilidade da trama é algo que chama a atenção, ainda mais nesses tempos nos quais todos estão acostumados com leituras minúsculas, como os 140 caracteres do Twitter e pequenos posts de Facebook, nos quais até uma postagem de blog pode ser um textão. É uma característica que eu, particularmente, prezo muito num livro: agilidade e emoção. Livro com “barriga”, com enrolação, que você, involuntariamente pensa “nossa, muita coisa aqui era dispensável” já não cativa muito os leitores rápidos dos dias atuais. Confesso, com tristeza, que já não consigo me prender a livros muito descritivos e longos. Nesse ponto, Horas Noturnas está na medida certa; dá pra ler bem rápido, porém, a história está longe de ser rasa e fraca; ao contrário, é instigante, bem amarrada e conta com personagens interessantes. Chamo a atenção, aqui, para o relacionamento franco de pai e filha entre Maryanne e Joseph Lestrange, coisa que não se via à época, mas que é bonito do mesmo modo. Ele a respeita, respeita suas opiniões, e a trata como amiga e companheira de investigações. E ela, por sua vez, apesar de ser bem teimosa às vezes, mostra que é uma mocinha sem frescuras, e bem à frente do seu tempo. Ponto para Maryanne! Destaco, também, a escrita de Bianca, muito boa, primorosa, fluida, simples mas certinha, redondinha. É bom encontrar um autor nacional que escreva bem assim; dá gosto de ler, e a gente fica orgulhosa em perceber que não deixa a desejar em nada perto de outros livros internacionais do tipo.

Agora, um ponto negativo. Achei a caracterização da época um pouco fora de contexto. Depois de ler outros livros do gênero, acabamos por perceber certas coisas que não se encaixavam à época em que se passa a história. A preocupação em retratar fielmente a época está ali, e dá pra se perceber, mas alguns detalhes passam. Exemplo: há toda uma preocupação quando se trata de Maryanne ficar sozinha com um homem no mesmo recinto, mas em mais de uma ocasião ela sai de casa sozinha, coisa que não acontecia com as moças desse período, nem mesmo para dar uma voltinha, a não ser que quisesse ficar com a reputação arruinada. Entretanto, não é nada que atrapalhe a trama ou o entendimento; é mais um detalhe mesmo, que nem deve chamar a atenção da maioria, e que nem tira o brilho da história.

Então, se você gosta de romance e um bom mistério, somado a um cenário gótico de época, Horas Noturnas e para você! Super recomendo! Literatura nacional da melhor qualidade.

Minha classificação para esse livro é de  5/6- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Horas Noturnas. Carvalho, Bianca. Editora EraEclipse, 2014, 200 p.




5 comentários:

Talita Oliveira disse...

Também amo um bom suspense viu?!!! O Brasil tá dominando mesmo a nossa literatura, acho que nunca autores brasileiros fizeram tanto sucesso como agora, e isso é ótimo!! Espero que o romance não seja muito água com açucar, kkkk
Beijos!

Karine disse...

Ah, não é meeeeeeesmo água com açúcar! Kkkkkkk. Pode se jogar sem medo de ser feliz.

Any disse...

Oi, Karine!
Curto bastante romance policial, o mistério, o suspense! Gosto de trama que se desenrola rápido, sem enrolação...
Fico feliz de ver os autores nacionais cada vez mais ganhando espaço!
Bjos!

Karine disse...

Então esse é perfeito pra vc! Rsrs
Bjs

Amália Teles Machado disse...

A resenha do livro me ganhou na primeira frase: romance histórico, policial, misterioso e com pitadas góticas. Adoro romances de época e romances policiais. Juntos, então, melhor ainda. E com o passar da leitura, o livro foi me conquistando mais ainda. E o melhor, autor nacional!!

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela