"Os Dragões de Titânia - A Batalha de Argos", de Renato Rodrigues

segunda-feira, 11 de maio de 2015


E lá vamos nós para mais uma resenha de uma das aquisições da Bienal do Livro de 2011. Dessa vez, me aventurei num império grandioso chamado Titânia.

Eu estava desbravando ansiosa e deliciada os corredores do Riocentro quando, de repente, me deparei com uma fada. Uma fada? Sim. Uma bela fada que chamava a atenção, e que tirava fotos com várias pessoas, em sua maioria crianças e adolescentes. A mítica criatura estava acompanhada de um simpático elfo de chapéu pontudo. Eu reparei tudo isso no estande da editora Escala, mas acho que o que realmente me chamou a atenção foi um certo elfo loiro que me encarava do alto de uma estante, na capa de um livro. Um elfo belíssimo, muito bem desenhado, que encarou com tanta seriedade e profundidade, que eu tive que pegar um daqueles exemplares para ver qual era a daquele ser misterioso que me encarava. Folheei rapidamente o exemplar e descobri que aquela era uma história bem do jeitinho que eu gostava, com elfos, dragões e feiticeiros. E anões, claro. Mas uma outra coisinha, no centro do livro, foi decisiva para a minha decisão de levá-lo para casa: várias ilustrações luxuosas dos personagens da história! Imagens caprichadas, num papel diferente, enfim, lindo. Estava lá, boquiaberta quando o simpático elfo veio falar comigo, e descobri ali que ele era o autor daquele livro. Seu nome era Renato Rodrigues. Depois de uma breve conversa (onde descobri que a fada era sua esposa, e que também era escritora) tiramos algumas fotos e o meu exemplar foi devidamente autografado. E agora que já acabei de lê-lo, escrevo aqui minhas impressões.

Os personagens são o grande destaque da trama: não são heróis, não são sábios e nobres, são pessoas até bem desajustadas. Um anão fazendeiro, um mago esquisito e meio medroso (beijo, Khosta! Adoro ele!), um centurião que mais parece um Alambique... Espera, esse é o nome dele mesmo!, um pugilista aposentado e bem caseiro, uma maga politizada, uma freira de Odin que é meio rebelde e... um elfo. Outros personagens vão aparecendo e incrementando ainda mais a história, mas os Dragões são essa família meio doida que nem sempre concorda em tudo.

Bom, não vou dizer que a história é diferente e criativa porque estaria mentindo. A história, os personagens, são exatamente os mesmos de centenas de livros desse gênero. Ora, mas como encontrar uma história totalmente nova esses dias, né? Quase impossível. Mas é claro que não existem livros iguais, e esse tem suas diferenças. E a maior delas está no humor. O livro faz rir. Faz rir demais! Todo ele, nos momentos mais críticos, nos mais leves, toda hora é hora de dar boas gargalhadas. Porém (sempre tem um), é que, por vezes, esse humor é muito atualizado. Uma coisa que eu já tinha visto em um outro livro, inclusive já tinha feito essa mesma crítica que estou fazendo agora, é que há um excesso, ou mesmo uma presença constante de gírias e expressões atuais. Às vezes, o livro parece uma sátira dos livros do gênero. Não sei se foi essa a intenção do autor, mas foi o que me pareceu em alguns momentos. Outra coisa que me incomodou foi o começo. A explicação da história em flashbacks me deixou muito confusa, eu fiquei o livro inteiro sem saber direito como todas aquelas pessoas se encontraram. Mas, fora isso, é uma bela história, com ação, mistérios (que inclusive ficaram por desvendar, o que dá um gostinho de quero mais irresistível), magia, aventura... Um prato cheio pra quem gosta de leitura leve, boas gargalhadas descompromissadas e histórias de fantasia. E personagens apaixonantes! E que venha a continuação dessa saga, com novos rumos e novas situações.

Minha classificação para esse livro é de  4/6- "Muito bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Os Dragões de Titânia - A Batalha de Argos, Rodrigues, Renato. Editora Escala, 2011, 270 p.


11 comentários:

RenatoRodrigues disse...

Grato forever, Karine, beijos titânicos!!!

Jack Moura disse...

Adooooro livros de fantasia e acho que esse tambem vai me prender do começo ao fim. Nao li nenhuma fantasia nacional, e vou adorar conhecer os pensamentos desse autor. E adorei saber que tem uma boa dose de humor, pq eu tbm amo ler com essas fantasias, sao as mais divertidas.

Karine disse...

Então esse é o seu livro, Jack!

Adriana disse...

Por se tratar de fantasia não me chamou muita a atenção mas fantasia com humor para mim é muito diferente e gosto de livros descontraídos e engraçados então deve valer a pena a leitura.

Emanoelle Souza disse...

adoro livros do genero de fantasia, sao incriveis eu eu me perco na leitura de tao boa que ele é, a capa é linda e eu adorei o elfo que por acaso se parece com o Legolas do filme O Senhor dos Anéis, só eu que achei isso?

Luis Carlos disse...

É a primeira vez que vejo esse livro, e ele já me chamou atenção apenas pelo título e pela capa, que é incrível! Ao ler a resenha, vi que ele é melhor do que eu imaginava, por conter personagens que eu realmente adoro!

RenatoRodrigues disse...

A quem interessar possa... O polêmico Capítulo I, aquele que deixa todos confusos sobre o ontem, o hoje e o amanhã:

http://www.dragoesdetitania.com/2011/09/capitulo-i-morte-como-recompensa.html

Any disse...

Oi, Karine!
Primeiramente: que capa linda!!
Gosto de livros com ilustrações, são um complemento perfeito! Curto histórias leves que provocam boas gargalhadas! Achei bem diferente esse grupo de personagens, são bem improváveis!
Bjos!

brenda amorim disse...

Adorei a capa, na verdade acho que as capas dos livros seguintes tambem lindas. Eu adoro livros que me fazem rir e isso foi o que mais me chamou a atenção, quero muito ler esse livro.

Maisanara F. disse...

A capa é realmente bonita, gosto muito de livros com elfos, anões, dragões... enfim, criaturas mágicas, sem falar que o livro é nacional! Gosto de histórias que misturem ação e aventura com coisas engraçadas! Bjus.

Amália Machado disse...

Resenha bem escrita, Karine, mas infelizmente o livro não me ganhou, não me despertou qualquer interesse pela leitura, mas isso porque não curto livros de fantasia, com seres mitológicos.

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela