"Perdida - Um Amor que Ultrapassa as Barreiras do Tempo" de Carina Rissi

terça-feira, 19 de maio de 2015


"Fechei meus olhos e abracei meus joelhos. Repassei mentalmente cada instante que vivi com ele, como um filme. Ao menos, eu tinha isso. Ao menos, eu tive isso. Um amor tão profundo e sincero, mesmo que por poucos dias, que muitas pessoas jamais experimentam durante uma vida inteira."
Pensem naquele seu livro clássico que você ama tanto, todo desbeiçado, guardado com tanto amor e carinho na sua estante. No meu caso, esse livro é uma versão bilíngue de Orgulho e Preconceito, com algumas páginas que tiveram que ser coladas de volta, a capa toda puída e as folhas amarelas. Agora imaginem que você, por alguma magia de uma bruxa que manja dos paranauê, você se encontra naquela época do seu livro clássico mais querido. Imaginou? Pois é exatamente isso que acontece em Perdida, de Carina Rissi.

Isso ai, minha gente! Trouxe uma dica de livro brasileiro aqui pra vocês, que não é autoajuda, não envolve estudos e não é cobrado na prova do Enem.

Perdida conta a história de Sofia, uma mulher que ama a tecnologia. Sabe aquelas nega que não conseguem ficar um minuto sem checar o celular pra ver se alguém mandou mensagem, dar um like nas fotos dazamiga, mandar indireta no facebook, colocar citações da “Clarice Lispector” naquelas fotos de biquíni no Instagram em que tudo que se consegue ver são ou os peitos ou a bunda da colega? Bom, a personagem não chega a esses extremos, mas ela é bem viciadinha nessas paradas de tecnologia. Ai, um belo dia, ela precisa comprar um celular novo. Vai numa loja, entra e é atendida por uma mulher que diz para ela comprar um celular que acabou de chegar na loja. Ela compra e sai. E ai, PUFF, ela some.

Sofia acorda no meio do nada, usando roupas modernas, até que percebe que voltou para o século dezenove. Eita pega! A bicha fica louca, como qualquer um ficaria, mas é ai que ela conhece Ian Clarke (me desculpem, mas na hora que li Ian eu pensei na hora no ator Ian Somerhalder. Me processem... Processa não. Sou estudante fudida, não vou nem conseguir pagar um picolé pra vcs.).

Os dois se conhecem e Ian decide ajudar Sofia, afinal de contas, as pessoas não eram como hoje em dia. Se um homem chega pra mim no meio da rua hoje e pergunta se ele pode me ajudar, me leva para a casa dele e eu vou de boa vontade, então ele no mínimo tem uma faca me cutucando nas costas. Porém, Sofia aceita a ajuda e é ai que eu paro de falar porque senão isso aqui vai ser uma zona de spoilers e não uma resenha.

Eu até já posso ouvir alguns de vocês pensando “mas Julia, o que você achou desse bagulho?”. Não se preocupem, eu digo.

Eu realmente gostei do livro. É cheio de situações engraçadas formadas pelo fato de Sofia não estar acostumada com os costumes daquela época e vice-versa. Só para vocês refletirem... Imagina ai, você sem tecnologia nenhuma na sua vida, assim do nada. O que você iria sentir mais falta? Eu ia chorar de saudades da minha dignidade quando eu me desse conta que não existia privada naquela época. Além disso, temos um romance maroto para ler e rir também.

Então é isso, galera. Espero que tenham gostado da resenha, se não gostaram então não digam nada para não afetar meu ego, hehehe. E se gostaram pelamordedeus me fala porque eu gosto de ouvir elogios.

Beijo na bunda para todos.


Minha classificação para esse livro é de  4/6- "Muito bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Perdida - Um amor que ultrapassa as barreiras do tempo, Rissi, Carina. Verus, 2011, 364p.

13 comentários:

Emanoelle Souza disse...

amei a resenha e se eu nao já tivesse lido o livro, teria comprado ele agora mesmo, pois tu conseguiu contar a historia e deixar aquela ponta de curiosidade, o livro é lindo, meu nacional preferido, chorei muito com a carta do Ian (sacomenhe)mais no final tudo deu certo, li Encontrada tambem e amei.

Julia Kerbes disse...

Eu ainda tenho que ler Encontrada, mas minha amiga prometeu me dar de presente de aniversário (que foi há um mês atrás)... Estou na espera.. hahaha

Adriana disse...

Tô louca para ler esse livro, já vi muitos elogios sobre a autora e o melhor é q é nacional \o/ mas uma autora para nos representar, adorei a resenha bjs!

Julia Kerbes disse...

Adriana, leia sim! Ele é muito bom e super fofo. Lê e depois me diz o que achou.

Maisanara F. disse...

Agora que quero ler o livro. Já tinha visto antes mas nem imaginava que a história é de uma garota que acorda num século totalmente diferente, e o livro ainda é nacional! Bjus.

Karine disse...

Tô louca pra ler! É bem meu tipo de história.

Any disse...

Não li nenhum livro da Carina, quero muito ler No Mundo da Luna... Mas gostei de Perdida, confesso que nunca tinha parado pra ler nem mesmo a sinopse desse livro antes... Enquanto lia a resenha veio cenas bem claras em minha mente, acho que daria um ótimo filme, não?!
Ameiiii a sua resenha! Parabéns, Júlia!
Bjos!

Julia Kerbes disse...

Obrigadaa! :*

Luis Carlos disse...

"não é cobrado no ENEM", "Processa não, sou estudante fudida" SOCORRO KKKKKKKKKK O que mais gostei no livro foi saber que ele volta para o passado, fazendo com que a leitura mude da água para o vinho!

Jois Duarte disse...

Eu sou apaixonada por livros/filmes sobre viagem no tempo e, apesar dos bons comentários, ainda não li nada da autora. Amo romances e pretendo ler, sim, mas não é algo pra ontem. E claro que quero saber como a história começa *__________*

Amália Machado disse...

Gostei muito da sua resenha, Júlia, sempre bem humorada, como é o livro, parabéns.
Esse livro é um dos meus xodós, apaixonei-me perdidamente (desculpe o trocadilho) por ele. Foi o primeiro da Carina que li (já li todos dela) e é o que mais amo. Ele é o livro que indico para todas as amigas.
Sou apaixonada pela história da Sofia e do Ian (queria um desse para mim), tanto que li o livro em um dia, não consegui parar de ler para nada, levava o livro até para o banheiro. O mesmo aconteceu com Encontrada, comecei a ler as oito da noite e só parei as três da manhã. Sou apaixonada por essa série e super recomendo para quem ainda não leu. A escrita da Carina é brilhante, te prende de uma forma que você nem vê o tempo passar. Ansiosa pelo terceiro.

Amália Machado disse...

Any, o livro vai virar filme ano que vem. Já estão em fase de produção.

Any disse...

Que legal, Amália, eu não sabia. Ficarei de olho no lançamento. Valeu mesmo!

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela