"Virtus" de Patrícia Galúcio

quarta-feira, 13 de maio de 2015




Salma aparentemente tem uma vida perfeita. Advogada bem sucedida que está prestes a se casar com Heitor, também advogado bem sucedido que é exatamente o tipo de homem que ela sempre sonhou em ter. Eles trabalha no escritório de Victor Adamatti, onde se conheceram.

Salma ficou órfã de mãe e foi criada pelo pai, mas hoje vive com sua amiga Luci, que apesar de serem bem diferentes, se dão super bem. Uns dias antes de seu casamento, Salma e Heitor são convidados pelo chefe para comparecer à um jantar em sua casa, e é neste jantar que Victor propõe ao casal seu desejo: que ela se torne presidente, e ele vice presidente de sua empresa, já que ele está velho e pretende se aposentar. Como unica exigência, Victor quer que eles se mudem para a sua casa, para viver com ele o resto de sua vida, que ele acha que não será longa.

Ao assumir um novo caso na empresa, Salma conhece o famoso tenista escocês, Paul Lewis. Ele acaba de se divorciar de sua segunda esposa que quer tirar dele uma pequena fortura. Entre reuniões, conversar e festas, Paul acaba descobrindo uma situação que poderá dar fim ao casamento de sua advogada. Ao tentar alertá-la, Paul acaba metendo os pés pelas mãos e virando a vida de Salma do avesso. Sua carreira, sua reputação, seu casamento... tudo em sua vida vira uma loucura.

Após vários acontecimentos, Salma lutará para reconstruir sua vida, tanto pessoal como profissional. Paul chegou e transformou a vida de Salma do avesso.

... descobri que a palavra virtude, vem do latim virtus, que significa força. Só aí entendi o que minha mãe quis me ensinar: que a virtude me traria confiança, coragem e força. Quando não cedemos às pressões e apetites, tornamo-nos mais seguros de quem somos e do que queremos.

Este livro é um ótimo chick lit. Com uma narrativa em terceira pessoa, a autora desenvolveu a trama contando também, entre seus 46 capítulos, não só a história de Salma, mas também de outros personagens, paralelamente. É aquele tipo de livro que você chega ao fim e já sente saudade dos personagens e já quer começar a ler ele todo novamente.

É apenas o segundo livro que leio desta editora e confesso que estou encantada. A edição é ótima, mas encontrei dois ou três errinhos durante a leitura. Nada que tenha me incomodado ou prejudicado a leitura. A capa pode não chamar tanto a atenção, mas apesar de ser bonita, não chega nem aos pés do quão boa a leitura é.

Se você está em busca de um livro nacional com romance leve e divertido, com uma personagem atrapalhada e que te faça uma ótima companhia, Patricia te proporcionará isso e muito mais!

Minha classificação para esse livro é de  4/6- "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.


Virtus. Galúcio, Patrícia. Editora Chiado, 2015, 357 p.


11 comentários:

Luis Carlos disse...

Eu não costumo ler romance, por conta dos clichês, mas vi que ler esse livro seria uma ótima oportunidade, pois ele aparenta ser um livro bastante divertido!

Emanoelle Souza disse...

adoro chick lit sao meu preferidos, adorei a resenha tambem que me deixou muito curiosa pra saber o que vai acontecer

Marco Antonio disse...

Olá Rayme,

Não conhecia esse livro e gostei muito da proposta, mas a capa achei fraca, dica anotada...bjs.

http://devoradordeletras.blogspot.com.br

Fernanda de Paula disse...

Eu li o livro no widbook e adorei, é uma deliciosa leitura. Quanto a capa eu achei legal. Pena que não pode agradar todo mundo. De qualquer forma, a Rayme tá certa, a leitura é super bacana. Você se surpreende! Vale muito a pena.

brenda amorim disse...

Oi, eu realmente estou evitando ler qualquer romance no momento, então essa irei passar, mesmo assim obrigado pela dica.

Any disse...

Oi, Rayme!
Um romance leve e divertido, uma personagem atrapalhada, sem falar que é nacional, são ingredientes perfeitos pra mim em um livro! Valeu pela dica!
Bjos!

Adriana disse...

Parece até uma novela rs gosto muito de chick lits e nunca li um nacional então acho q esse é perfeito para ser o primeiro. Beijooos :*

Maisanara F. disse...

Parece ser bom, nem sempre leio chick lits pois tem uns que não acho legal. Parece ser divertido. Bjus.

Amália Machado disse...

Não conhecia o livro, Rayme, mas sua resenha já estava me deixando bem interessada por ele. Já estava ficando bem curiosa sobre o que Paul acabou descobrindo, até que você falou que o livro era um ótimo chick-lit, aí o livro me ganhou de vez, porque simplesmente adoro chick-lits. Já está add na minha lista.

Mabel disse...

Gostei da resenha, parece ser um ótimo livro. Curti muito a frase retirada do livro que você colocou, achei muito bonita, e através dela entendi o porquê do nome do livro.
O livro me interessou muito, mas apesar de gostar de alguns romances, não curto chick-lit (que é diferente do gênero romance), já li alguns livros desse gênero porém não me agradaram. Mas valeu pela dica! Bjs

Samantha Corrêa disse...

Nunca li nada desse livro, mas gstei bastante adoro histórias com advogados não sei porque (fetiche?), gostei bastante acho que vou compra-lo, é aquele livro pra um final de semana com coberta chocolate a ele #adoro

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela