"Filha da Floresta", de Juliet Marillier

sexta-feira, 26 de junho de 2015

A cada centímetro deste fio que faço eu honro meus irmãos. E a cada espinho que penetra minha pele, trago-os mais rápido de volta para casa".
Pense num livro tão bom, mas tão bom, que ganhou três, TRÊS resenhas aqui no blog. A Dani postou a dela em 2013 (você pode ler aqui), exatamente há 2 anos! Coincidência? Acho que não. A Nique escreveu a dela um ano depois (você pode ler aqui). Por esse motivo, acho que vocês já estão familiarizados com a história, certo? Então posso dar meu ataque de fangirlismo aqui.

"Filha da Floresta" é um livro envolvente demais. Você se vê profundamente ligado à história de Sorcha (pronuncia-se "Sorca") e seus irmãos. Como narradora, ela nos transporta por seus sentimentos e pelos acontecimentos incríveis que se sucedem sem descanso. Devido ao fato de ela não poder emitir um som sequer durante boa parte do livro, é interessante saber o que se passa em sua mente. E que personagem! A filha da floresta de Sevenwaters é uma mocinha decidida, forte, de personalidade, corajosa, mas sem deixar de ser feminina ou delicada. Ela é capaz de suportar coisas horrendas (e quando digo horrendas não estou exagerando) em nome do amor por seus irmãos e para livrá-los da maldição que recaiu sobre eles. Aos 13 anos de idade (isso mesmo, TREZE anos) ela se vê sozinha, sem poder dizer um "ai", numa terra estranha e com uma pesada missão nas costas. Seria de enlouquecer qualquer um. Ela tira do amor profundo por sua família as forças que necessita, e isso é lindo demais, esse laço inquebrável que une Sorcha aos seus 6 irmãos.

Os irmãos de Sorcha são outro espetáculo à parte. Cada um com sua característica mais marcante, eles se completam, como elos numa corrente. Todos estão sempre prontos a se defenderem e à sua jovem irmã; são fortes, cada um à sua maneira. Liam, o mais velho, o que será herdeiro do feudo de seu pai, Lorde Colum; Diarmid, o guerreiro explosivo e inconsequente; Cormack e Conor, gêmeos, mas totalmente diferentes (enquanto um é um guerreiro, o outro é um sábio, que cuida da administração da propriedade enquanto o pai e os irmãos mais velhos saem em campanha); Padriac, curioso, que ama os animais, que gosta de curá-los, e que tem um espírito aventureiro e divertido e, finalmente, Finbar, um mistério, sempre calado, com seus olhos voltados para o futuro, aparentemente frágil por fora, mas o mais forte de todos por dentro. Ele e Sorcha tem uma ligação especial e compartilham pensamentos. O modo como esses seis homens tão diferentes entre si se unem quando o assunto é sua irmãzinha é tocante, uma das coisas mais belas do livro. Seu desafio, mesmo não sendo contado ao leitor de maneira direta, é tão grande quanto o de sua irmã mais nova, e causa consequências profundas no futuro. 

No meio de sua jornada, Sorcha é colocada no caminho de um jovem bretão e seus dois companheiros, que são inimigos mortais dos irlandeses. A partir daí as histórias de Sorcha e Red se cruzam. O guerreiro, então, se vê no meio da complicada trama arquitetada pelos Seres da Floresta e põe a estranha e selvagem jovem sob sua proteção, mas isso acaba lhe causando problemas que ele nem poderia imaginar. Afinal, proteger e acolher um inimigo não é aceitável. A parte romântica da história é interessante por não ser melosa demais: a descoberta do amor vem aos poucos, mas quando se mostra realmente é avassaladora. E ao final do livro, um final com um certo sabor amargo, todo o sofrimento se revela apenas o começo de uma longa jornada maior do que se imagina. Mas essa já é outra história.

Juliet Marillier nos cativa e conquista a cada página, com sua escrita mágica (desculpem pelo trocadilho, mas não tem outra palavra melhor) que lembra muito outra saga parecida, "As Brumas de Avalon" (amorzinho puro!). As lendas e mitos celtas, as celebrações, tudo é extremamente delicado e nos transporta para essa outra era, antiga, pulsante e encantada. O livro é lindo, uma obra de arte, desde a capa perfeita à diagramação caprichada. A editora Butterfly merece um prêmio por nos trazer a Trilogia Sevenwaters e nos brindar com essa saga maravilhosa e em especial essa primeira história de amor, abnegação, força e coragem. Depois de 3 resenhas, vocês já estão mais do que recomendados!

Minha classificação para esse livro é de  6/6- "Obra prima".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Filha da Floresta, Marillier, Juliet. Butterfly Editora, 2012, 616 p.


17 comentários:

Sora Seishin disse...

Oi Karine!

Faz tempo que quero ler esse livro... E agora você ainda o compara a Brumas de Avalon, que eu amo?! Preciso dele pra ontem!

Beijos,

Sora - Meu Jardim de Livros

Mabel disse...

Eu conhecia esse livro, mas não sabia muito bem da história. Adoro livros desse gênero!
Vejo muitas pessoas comparando a trilogia Sevenwaters com Brumas de Avalon, que aliás, é muito amorzinho mesmo! É uma das minhas sagas preferidas.
Com certeza vai para minha lista de desejos rsrs
Beijos!

Maisanara F. disse...

Oi, já conhecia o livro mas nunca li. Não imaginava que a história é assim. Com certeza vou ter de lê-lo, os personagens também me chamaram a atenção, gosto muito de livros que mostrem uma família unida, cada um protegendo o outro. Bjus.

Emanoelle Souza disse...

nossa, fiquei curiosa agora com esse livro, nao conhecia até entao e já to super interessada.

Blog Vivendo Sentimentos disse...

Já varias vezes namorei com esse livro nas livrarias, mas nunca levei para ler. Está me conquistando aos poucos kkk. Gostei da sua resenha :)

www.vivendosentimentos.com.br

Samantha Corrêa disse...

Já vi esse livro em muitos lugares mas não parei pra ler resenha ou até mesmo a sinopse, gosto de histórias irlandesas, escocesas enfim esse tipo, é um livro bem interessante, mas o que vc falou do final me deixou com uma pulga atrás da orelha, mas acho vou lê-lo!

Karine disse...

Garota, vc não vai se arrepender. Aqui entre nós, o final não é triste, só tem um toquezinho amargo. Mas se vc gosta de histórias irlandesas, vai se fazer com essa! Depois me diz o que achou.

Karine disse...

Vai fundo! Sério, todo mundo que leu amou, esse livro é especial.

Karine disse...

Garota, são 3 resenhas! Pensa num livro bom! Todo mundo que leu amou!

Karine disse...

Então leiaaaaa, vc vai adorar!

Karine disse...

Leia leia leia leia!

Karine disse...

Mas parece mesmo, essa coisa mágica... Depois que ler me conta!

Any disse...

Oi, Karine!
História sobre o amor familiar são tão belas e envolvente; os irmãos de Sorcha com suas personalidades completamente diferente um dos outros torna a leitura muito mais interessante. A capa é mesmo um encanto, e se foram feitas 3 resenhas sobre ele é porque vale a pena!
Bjos!

Samantha Corrêa disse...

Vou procurá-lo para ler então :)

Karine disse...

Vale a pena mesmo, Any!

Mariele Antonello disse...

Já li este livro e estou lendo Filha das sombras, no começo confesso que achei a história meia parada, mas depois de a páginas 90 por aí, comecei adorar a história, e devorei o livro haha, e amei a história de Sorcha e o amor que ela tinha pelos seus irmãos e claro a história dela e do Red, eu chorei com este livro haha, principalmente no final, me emocionou demais, era muito amor, amei demais o livro.

Alessandra Fernandes disse...

Nunca li esse livro, mas deve ser mesmo muito bom, já que aqui no blog teve três resenhas.Uau!! Mas não é em vão, uma vez que fala de uma garota em sua adolescência tendo que enfrentar tantas lutas. Adorei a resenha, adorei a capa, adorei tudo... e vou adorar lê-lo. Bjs

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela