"Um Mais Um" de Jojo Moyes

segunda-feira, 8 de junho de 2015




Jess é definitivamente uma mulher batalhadora, do tipo guerreira que não desiste de nada sem antes lutar mil vezes, acima de tudo ela é otimista e acredita que sua vida e dos filhos pode melhorar se eles continuarem a fazer o bem e a cuidar uns dos outros. Faxineira de dia, garçonete de noite em um bar, ela cria sozinha sua filha Tanzie de 10 anos e o enteado Nick, de 16 anos. O marido foi embora há muito tempo, deixando um amontoado de contas e dois filhos. Mesmo trabalhando tanto, ela mal tem dinheiro para pagar as contas e pouco fica com os filhos. 

Tanzie é um gênio mirim da matemática desde que começou praticamente a andar. Percebendo seu talento o professor consegue uma bolsa em uma escola particular, mesmo conseguindo um desconto de 90%, Jess não tem condições de bancar os outros 10% mais os encargos com passagem, uniforme, passeios, livros... Até que surge uma oportunidade única: uma olimpíada de matemática onde se conquistar o primeiro lugar, Tanzie ganhará 5 mil libras, mais do que o suficiente para pagar o primeiro ano do colégio. 

Em uma tentativa quase inútil de conseguir chegar em um carro velho e quebrado a Escócia em uma viagem que duraria três dias, Jess e os filhos se metem em uma enrascada com a polícia e acumulam mais dívidas, além de ter o carro rebocado. Quando a esperança parecia dar seus últimos suspiros, surge Ed Nicholls um dos clientes ricaços de Jess para quem ela limpa a casa regularmente. O cara é nada menos que um gênio da informática, mas que se meteu numa fria e terá que ficar afastado do escritório por um bom tempo. Desolado, sentindo-se um inútil e vendo sua vida afundar, ele oferece ajuda a Jess. Apesar da óbvia antipatia entre os dois, ele se sente agradecido, pois Jess lhe acudiu após uma noite de bebedeira e o deixou em segurança em casa. Com a desculpa de que precisa visitar o pai doente, eles embarcam juntos em uma jornada que mudará suas vidas.

~ ~ ~ ❤ ~ ~ ~

Sempre quando eu gosto muito de um livro, sinto a maior dificuldade em resenhá-los depois, pois há tantos atributos para exortar que fico com receio de ser repetitiva ou dar spoilers o que é pior ainda. Um mais um me encantou pela simplicidade, mas ao mesmo tempo pela profundidade dos sentimentos dos personagens que estão longe de serem perfeitos, mas que maravilhosamente se completam, se encaixam de uma forma absoluta, irrevogável. Diferente dos outros livros da Jojo Moyes em que eu me desfiz em lágrimas pelo destino de seus personagens que estavam longe de serem o ideal, na história de Jess Thomas e sua família, eu sorri várias vezes, me diverti com suas desventuras e surpreendentemente me vi refletida em seus conflitos, em sua luta, em suas pequenas "tragédias" diárias. Família perfeita não existe, o que existe são pessoas que se amam profundamente e lutam um pelos outros ferozmente, aprendi com Jojo. 

É muito fácil se apaixonar por Jess, Nick, Tankie e seu cachorro preguiçoso e inútil. A luta pela sobrevivência aliado a fé que eles tem na vida é tão grande que é fácil nos identificarmos com eles. Jess tem apenas 27 anos, mas carrega o mundo nas costas, sem ajuda nenhuma para cuidar da filha e do enteado. Aliás, o garoto apesar de ser enteado não é de forma alguma discriminado, pelo contrário, Jess é sua única família, é tudo o que ele tem no mundo, apesar de seu pai e de sua avó paterna estarem vivos. Tanzie também é uma figurinha que mesmo sendo inteligente e muito madura para sua idade, ainda guarda a inocência e a pureza da infância. E o que falar do Ed? Tive vontade de socá-lo em vários momentos por ser tão omisso, egoísta, mas depois o perdoei, porque é impossível não se solidarizar também com suas desventuras e com o amadurecimento vertiginoso que ele tem no decorrer da história. 

O que mais me conquistou foi a forma natural como Jojo abordou dois temas muito discutidos na atualidade que é o bullying (real e virtual) nas escolas e também a nova concepção de família. Com naturalidade, ela nos apresenta uma mulher jovem que engravidou na adolescência, que largou os estudos e trabalha todos os dias para manter a filha e o enteado, ainda foi abandonada pelo marido. Para muitos é no mínimo estranho que Jess crie o filho de outra mulher com seu ex-marido, não para ela que o ama tanto quanto ama Tanzie. Ainda acompanhamos os conflitos de Nick que sofre bullying todos os dias na escola e nas redes sociais por uns valentões, além da sua busca pessoal por se conhecer melhor e se sentir encaixado finalmente na sociedade. Outra peculiaridade do livro é que ele é narrado por Jess, Nick, Tanzie e Ed, o que nos permite conhecer os conflitos e desejos de cada personagem. 

Finalmente posso dizer que amei esse livro. Super recomendo!


Minha classificação para esse livro é de  4/6- "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Um mais um. Moyes, Jojo. Intrínseca, 2015, 320 p.




Link para o TOP COMENTARISTA do mês de junho.

8 comentários:

Emanoelle Souza disse...

nao li nenhum livro da autora ainda acredita? só ouço elogios a respeito d suas obras mais menos assim minha curiosidade ainda nao venceu, gostei da resenha e se eu finalmente decidir ler seus livros, vou começar por esse.

Maisanara F. disse...

Estou louca para ler os livros da autora. Já ouvi muitas coisas boas sobre os livros dela. Gosto muito de ler livros que tratem de temas atuais como o bullying e até mesmo as famílias de hoje em dia. Também me chamou a atenção os sentimentos dos personagens que refletem nos que nós sentimos. Bjus.

Mabel disse...

Pela resenha o livro parece ser ótimo, além dele ser muito elogiado.
O
enredo do livro é muito interessante. Gostei de saber que ele é narrado em terceira pessoa e
ainda sim, focado em todas as personagens, dá pra ter uma visão melhor
do livro.
Adorei sua resenha! Quando eu tiver tempo vou na livraria pra ver se acho o livro rsrs :)

Amália Machado disse...

todas as resenhas que leio sobre esse livro dizem que é bem diferente dos outros livros da Jojo, justamente porque nesse o drama não é tão profundo quanto nos outros e que nesse consegue-se dar risada em várias partes.
Adoro a escrita da Jojo, li três livros dela e sou super fã.
Ainda não li esse, mas espero que logo, logo possa matar minha curiosidade sobre a família da Jess.

Tamara Costa disse...

Achei essa história mais do meu gosto :) é dramática mas parece ter seus momentos mais leves. Gostei da maneira que você descreve a Jess, parece uma personagem muito forte. Uma amiga me falou muito bem dessa autora, um dia desses leio algo dela.

Samantha Corrêa disse...

Nossa pela capa não dava nada por esse livro, se ele não estivesse no top comentarista seria ria resenha que passaria direto nem leria, e iria me arrepenser amargamente! Amei o livro quero ele agora! Nunca imaginei uma história com tanto conteudo nele, gostei bastante o fato da luta das enrrascadas que vão se meter parece que dá uma balanceada ao drama do livro! Gostei mto!

Any disse...

Ainda não li nenhum livro da Jojo, apesar dos comentários favoráveis a respeito de suas obras... Um mais um parece ser um livro emocionante, de uma mulher guereira e batalhadora, uma história sobre fé, amor familiar... Gostei de saber que o livro é narrado por quatro personagens, acho que a história fica mais clara de ponto de vista diferentes.
Bjos!

Jois Duarte disse...

Apesar dos vários elogios a autora, ainda não li nada dela. me indicaram um livro, mas já me deram a dica de preparar o lençol tbm de tanto que eu choraria. Fiquei assustada e deixei o livro pra lá. Mas esse parece ser diferente. Tem humor e essa narrativa alternada que amo... me desespera uma leitura na qual haja vários personagens e somente um narrador, gosto de ter todos os pontos de vista.

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela