"Cemitérios de Dragões", de Raphael Draccon

sábado, 2 de maio de 2015

Havia nascido o primeiro caçador de dracônicos. Havia nascido o dragão escarlate.Havia nascido o ranger vermelho”
Bem, preciso começar essa resenha lembrando que Raphael Draccon é um autor controverso. Sua primeira saga, "Dragões de Éter" vendeu milhões, o colocou no mapa da literatura e o tornou praticamente um popstar. Porém, há quem conteste a qualidade de sua escrita. Eu não li "Dragões", mas vi muitas críticas ao estilo do autor nos blogs (sérios) da vida. Nesse novo livro, porém, pude conferir o que todos estavam comentando.

"Cemitério de Dragões" é o primeiro livro do Legado Ranger e conta a história de cinco pessoas completamente diferentes e vindas de diversas partes da Terra que se viram, de repente, presas numa outra dimensão, perigosa e bizarra. A premissa é boa: sempre é interessante ver pessoas diferentes unidas numa aventura ou qualquer outra coisa, e outras dimensões sempre garantem boas histórias.  A diversidade dos protagonistas garante uma riqueza na trama. Esse é o maior ponto positivo do livro. Outra coisa que merece destaque são as referências, porém, são muitas. E é aqui que preciso começar a falar dos pontos negativos.

O livro é uma salada de referências. São tantas que nem o Capitão América entenderia. Power Rangers, filmes japoneses, animes, Lost, Caverna do Dragão... (esse, então, foi basicamente o pano de fundo da história) Quem gosta dessas coisas vai achar um prato cheio, mas quem não gosta... Bom, quem não conhece não vai entender muito as referências e isso é um pouco chato, pois perde a graça. No meio desse samba do crioulo doido temos ainda muitas descrições extremamente detalhadas de criaturas bizarras, batalhas, mortes o que torna a leitura cansativa. Porém, tem muita ação e muita coisa acontecendo até ao mesmo tempo, o que impede que o livro crie a famosa "barriga" e te faça ler bem rápido, além de ter capítulos curtos, o que eu, particularmente, adoro, pois torna a leitura ágil. Outro ponto negativo são os diálogos por vezes mal construídos e as mudanças de fonte quando muda o idioma; um simples itálico deixaria mais fácil de ler.

Como "Cemitério de Dragões" é apenas o primeiro livro do Legado Ranger, pode ser que os outros melhorem, pode ser que Draccon aprenda um pouco com as críticas que recebeu e mude alguns pontos (sou uma garota esperançosa, fazer o que?). Pra quem gosta desse universo nerd é uma leitura super recomendada. Pra quem gosta de ação do começo ao fim também. Mas quem prefere uma leitura mais... digamos... apurada; quem gosta de uma história concisa e bem escrita, será melhor procurar outro livro. Ah, e quem é nostálgico também vai se deliciar ao relembrar de desenhos/seriados/filmes antigos.

Minha classificação para esse livro é de  2/6- "Razoável".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Cemitérios de Dragões. Draccon, Raphael. Editora Rocco, 2014, 352 p. 

6 comentários:

Rayme disse...

Oi Karine,
Acho que não sou nerd a ponto de compreender tudo o que o autor trouxe de referências ao livro ;$
não curto muito este gênero. passo longe na verdade kkkkk
não conhecia o autor nem sua outra série, mas não fiquei nada curiosa ;x

Alessandra Fernandes disse...

Ultimamente estou dando um tempo para livros de fantasias, e para mim, quanto mais simples e real for o enredo, melhor. Curto diversos gêneros, mas esse vou deixar passar kkk. Fica pra próxima ;) Abçs!!

Mariele Antonello disse...

Não conhecia o autor, mas pelo jeito ele recebe várias criticas, pelo jeito o livro é meio confuso, meio difícil de compreender, então não pretendo ler, no momento estou preferindo outros tipos de livros, mas talvez mais futuramente eu resolva ler, para ter minha própria opinião sobre o autor.

Dominique disse...

Oi, Kari.


Está na minha lista de leitura. Mas prefiro começar a conhecer a escrita do Draccon pela primeira série Dragões de Éter. Como te falei, o público dele é bem nerd e com certeza, apreciará todas essas referências. Rs! E adorará.


Ótima crítica.


Bjs.

Karine disse...

Ah, com certeza! Pro público dele é um prato cheio! Os nerds vão se divertir!

Karine disse...

Com certeza, é sempre bom ter sua própria opinião! Porque às vezes o que é confuso pra mim não é pra você. Rsrs

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela