"Isla e o Final Feliz" de Stephanie Perkins

sexta-feira, 31 de julho de 2015



Na saída, a porta fica congestionada. Josh estás bem atrás de mim e, quando viro a cabeça para responder, ele sorri (está flertando comigo, sem dúvida) e agora não sei mais qual é o meu nome, em que país moro, e muito menos em qual lugar do universo estou neste exato momento. (Pág. 43)

Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito.

Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes.

~ ~ ~ ❤ ~ ~ ~

Mais uma vez, Stephanie Perkins me conquistou com sua escrita envolvente e cativante. Li Lola e o Garoto da Casa ao Lado e me apaixonei irrevogavelmente. Ler Isla e o Final Feliz só confirmou meu favoritismo e de que devo tomar vergonha na cara e ler Anna e o Beijo Francês logo. 

Isla é uma personagem super fofa, linda, feminina e inteligente. Mas ainda assim, insegura. Não sabe o poder que tem sobre os garotos ao seu redor e de como acaba por afastá-los sem querer. Ela tem um melhor amigo chamado Kurt e o conhece desde que eram pequenos, ou seja, desde sempre, sendo super natural dormirem no quarto um do outro e fazerem tudo juntos. Kurt é autista e um pouco difícil de ser compreendido pelas pessoas que não o conhecem e por esse motivo Isla se desdobra em dar-lhe atenção. Ela é apaixonada por Josh desde o primeiro ano no colégio, mas nunca teve coragem de se aproximar dele e se declarar, contentando-se apenas em desejá-lo a distância. Até que um dia tudo muda... Josh é uma gracinha também! Ele tem um talento nato para desenhar qualquer coisa, seja pessoas ou objetos, paisagens. E sempre sentiu uma atração por Isla, mas preferiu ficar na dele. 

Entre viagens pelos EUA e a Paris é fácil nos apaixonarmos pelo jovem casal e pelos lugares por eles passam. Stephanie Perkins descreve uma Paris deslumbrante, repleta de lugares sedutores e convidativos para se viver uma aventura e se apaixonar perdidamente. A alegria, a paixão e vivacidade explodem de seus personagens, mesmo com todas as dificuldades e desafios que surgem pelo caminho.

Ainda a autora aborda as dúvidas que assolam os jovens na hora de escolher qual curso fazer na universidade, qual carreira seguir, decidir sobre o futuro. Também aborda de forma natural a deficiência de Kurt e a dificuldade que as pessoas fora do meio familiar e dos amigos próximos tem de entender suas limitações. Isla e Kurt nos ensinam importantes lições sobre amizade e lealdade. Toca de forma muito breve sobre homossexualidade, mas novamente com naturalidade, sem moralismo. Apenas a vida como ela é. 

Adorei cada virar de página. Sorri, me encantei e até chorei. Isla é meio cabeça dura, mas é uma personagem adorável. Quase no final temos a felicidade de reencontrar os casais dos outros livros - Anna e Étienne e Lola e Cricket e viver com eles uma enorme surpresa. Queria contar pra vocês, mas seria spoiler. Buááááá! Leiam, leiam, leiam!

Ah, não sei por qual motivo, mas durante a leitura toda, imaginei Josh como Ansel Elgort de "A culpa é das estrelas". Inclusive fiquei apavorada com a possibilidade da autora matar Josh. Ahahaha! #CoisasdeLeitor 


Minha classificação para esse livro é de  5/6- "Muito Bom.
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Isla e o Final Feliz. Perkins, Stephanie. Editora Intrínseca, 2015, 304 p.



Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela