"A Herdeira", de Kiera Cass

quarta-feira, 19 de agosto de 2015


Há coisas sobre nós mesmos que só aprendemos quando deixamos alguém se aproximar de verdade. (Pág. 141)

Após o tão aguardado casamento, America e Maxon tiveram quatro filhos: Eadlyn, Ahren, Kaden e Osten. Os dois primeiros são gêmeos, porém, por sete minutos de diferença, a garota é a mais velha, portanto, de acordo com as novas leis de Iléa, a herdeira do trono. Vinte anos depois da Seleção que transformou Maxon em rei e uma jovem da casta Cinco em rainha e numa monarquia onde o sistema de castas foi abolido, a princesa Eadlyn, filha do casal, aos dezoito anos, precisa encarar essa competição. Pela primeira vez, uma mulher será a disputada durante o "reality". Trinta e cinco pretendentes irão competir pela sua mão.

Mesmo a contra gosto da princesa, a Seleção começa e todos os pretendentes lhe são apresentados. Logo de cara alguns são eliminados, aumentando ainda mais a ideia do púbico de que Eadlyn é muito rígida, egoísta e não possui bons sentimentos em seu coração. Em meio a isso, revoltas acontecem, pois, mesmo com uma mudança na organização da sociedade, as pessoas ainda sofrem preconceito por causa da casta a que a sua família costumava pertencer. Cabe à princesa a tarefa de tentar impedir que  a imagem da monarquia seja abalada, mostrando, assim, que é capaz de assumir o trono. 

- Não sei se alguém sabe o que procura até encontrar. (Pág. 189)

Em A Herdeira, o tão aguardado quarto volume da série A Seleção, nós acompanhamos uma nova edição desse "reality show", tendo pela primeira vez uma jovem sendo disputada. Preciso dizer que a protagonista não é das melhores, mas isso não atrapalha o desenrolar da história. Assim que começaram a surgir os primeiros comentários sobre esse livro nos blogs e canais literários, fiquei bastante receosa, pois a cada dez opiniões, nove eram negativas e todas elas criticavam a personalidade da personagem principal. Eu entendo perfeitamente o porquê da Eadlyn ser tão odiada, afinal, ela é uma garota muito egoísta, teimosa e convencida. Porém, no decorrer da trama é possível entender os motivos para que ela seja assim. 

Diferentemente dos livros anteriores, nós temos o ponto de vista daquela que irá selecionar, portanto, não existem apenas dois "shipps" (como America+Aspen e America+Maxon), mas sim vários, pois cada pretendente vai mostrando um pouco da sua personalidade nos seus encontros com a princesa e mexendo com ela à sua maneira. Dessa forma, os candidatos a futuro príncipe de Iléa vão nos conquistando e nos deixando divididos, o que é muito legal e só aumenta a nossa curiosidade sobre a continuação. Além desse fator, o final enche o leitor de ansiedade para o quinto e, possivelmente, último volume da série. 

Em A Herdeira nós descobrimos o que aconteceu com o Maxon e a America depois de 20 anos juntos e também como estão os outros personagens, entre eles o Aspen, a Marlee e a família da nossa antiga protagonista. São 390 páginas que passam voando. A escrita da Kiera Cass é extremamente envolvente e a Seleção também, o que nos faz não conseguir desgrudar do livro até que ele acabe. 



Minha classificação para este livro é de ♥ 4/6-  "Muito bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores. 

A Herdeira. Cass, Kiera. Seguinte. 2015, 390 p.



Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela