"Uma História de Amor e TOC", de Corey Ann Haydu

sábado, 29 de agosto de 2015


Eu juro, se conseguisse me controlar e não dizer essas coisas, eu o faria. Mas se não disser as coisas que surgem na minha cabeça, elas poderiam comer minhas entranhas ou eu seria condenada ao inferno por desonestidade, então não posso correr o risco.
Bea é uma garota comum. Tem uma melhor amiga, gosta de comprar roupas em brechós para montar looks confortáveis e estilosos gastando pouco e fala tudo o que lhe vem na cabeça, sem parar pra pensar nas consequências disso. Ela também gosta de perseguir pessoas, principalmente gatoros. É, talvez não seja tão comum assim. 

Desde que terminou um relacionamento, Bea frequenta uma terapeuta, para quem deve contar como tem se sentido e como tem encarado a situação. Acontece que ela acredita que isso não é necessário, afinal, todos passam por términos e ela é só mais uma. Porém, a garota vai desenvolvendo manias que passam despercebidas e que podem se tornar bem graves. 

Dar um beliscão na coxa para aliviar momentos de tensão, perseguir um casal em crise que tem consultas com a mesma terapeuta, fazer anotações sobre as conversas deles e colagens sobre notícias que lhe chamam a atenção.. Para ela, tudo é normal. Depois de um tempo, o diagnóstico vem: Bea possui transtorno obsessivo compulsivo.
Podemos ser loucos, mas existe uma lógica por trás até mesmo das coisas mais loucas que fazemos.
A protagonista do livro é diagnosticada com TOC, porém, aceitar essa realidade não é uma tarefa tão simples para ela. De repente, tudo o que fazia parte da sua rotina e já havia se tornado uma obrigação passou a ser julgado e considerado errado. Reconhecer que essas manias estavam se agravando e lhe prejudicando, por afetar a si mesma e a sua maneira de se relacionar com as outras pessoas, não foi fácil, mas perceber que precisava de ajuda foi ainda mais complicado.

Uma História de Amor e TOC não fala somente sobre a compulsão, mas também sobre amor, como o título sugere. Acontece que o romance surge através do transtorno obsessivo compulsivo. Bea começa a frequentar um grupo de terapia com pessoas que sofrem do mesmo problema que ela e lá encontra Beck, com quem já havia esbarrado em outras circunstâncias. Juntos, irão aprender a aceitar o que são e buscar uma maneira de melhorar.

Gostei bastante da obra. O autor soube focar no transtorno, sem deixá-lo em segundo plano para explorar o romance. Em certos momentos, me vi agoniada com as manias dos personagens e incomodada com algumas atitudes deles, o que enxergo como algo positivo, pois mostra que o Corey Ann Haydu soube desenvolver a sua trama muito bem. A escrita dele é super leve e quando você é preso pela leitura, fica difícil de parar. Não é extraordinário, mas é um bom livro.  



Minha classificação para este livro é de ♥ 3/6-  "Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores. 

Uma História de Amor e TOC. Haydu, Corey Ann. Galera Record. 2015, 320 p.




Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela