"Todas As Coisas Que Eu Já Fiz" de Gabrielle Zevin

terça-feira, 3 de novembro de 2015



Foi uma enorme surpresa esse new adult da Gabrielle Zevin. Já fazia algum tempo que eu namorava nos skoob o livro, mas nunca me decidi se iria comprá-lo ou não, até o dia em que surgiu a oportunidade de pedir de parceria a Rocco. Um dia, após ter ido buscar os pacotinhos na minha caixa postal, cheguei em casa e resolvi folhear os livros que chegaram mesmo sem pretensão de começar a lê-los imediatamente, pois eu ainda estava concluindo outra leitura. Foi inevitável não ler o primeiro capítulo de "Todas As Coisas Que Eu Já Fiz" e depois o segundo, o terceiro e quando eu vi, em menos de duas horas, eu já estava na metade do livro. A história de Anya é maravilhosa!

A distopia new adult de Gabrielle Zevin ocorre no ano de 2083, uma época em que vários itens de consumo e hábitos são proibidos, entre eles, o café e o chocolate. Morar em Nova York pode ser um saco! Onde todos os dias se criam leis e regras absurdas! A água é muito cara, a comida racionada, celulares são proibidos e emails são pagos, entre outras restrições, onde até as famílias mais ricas tem que obedecer. E a família de Anya Balanchine não poderia ser mais famosa, pois seu pai era um dos grandes chefões do crime organizado e gerenciava a Balanchine Chocolates e vendia o item proibido, além de armas e outras coisas no mercado negro de Nova York. Até o dia em que foi assassinado na frente das filhas!

Com apenas 16 anos, Anya é responsável pela família inteira. A avó está enferma e em estado terminal. Além disso, possui Leo, seu irmão mais velho de dezenove anos que é especial e que precisa constantemente de sua ajuda. E uma irmãzinha de doze anos, Natty. Muito madura para sua idade, ela carrega o fardo calada, ciente de que precisa ser forte para proteger seus irmãos dos negócios da família. 

Quando pensa que finalmente será um pouquinho feliz e se permite apaixonar por um aluno novo da sua escola, ela é acusada de envenenar o ex-namorado com um dos chocolates produzidos por sua família. E pior é que ela tinha motivos para querer lhe fazer mal, após o rapaz lhe difamar para a escola toda. Para piorar, seu paquera Win Delacroix é filho do promotor de justiça do estado e sua relação com ele, é totalmente inadequada. A princesa do Crime x Filho da Justiça! 

Gabrielle Zevin criou personagens altamente fortes e bem construídos. É fácil se apaixonar pela tragédia romântica que é o relacionamento de Win e Anya, mas sobretudo entender os sacrifícios que a garota faz em nome da família. E muitas coisas ruins acontecem com ela durante a história que exigem dela toda a sua força e sabedoria.

É interessante como a autora coloca o chocolate e o café, itens que são altamente comercializados atualmente como proibidos no futuro. Acredito que ela quis trazer a tona a discussão de como atualmente alguns produtos (tipo, drogas e entorpecentes) que causam prazer são proibidos, devido a conclusão de que podem causar dependência para aqueles que o consomem. E é lógico que todos são fissurados por chocolate e café no livro, se arriscando a serem presos para consumi-los. 

Também achei interessante a relação de Anya e seus irmãos que um é maior de idade, mas incapaz de 100% responsável por seus atos, apesar da aparência normal. A mais novinha também ser bem madura para sua idade, apesar de Anya poupar-lhe da maior parte dos problemas. Anya é o alicerce da família e frequentemente lembrada de ser muito parecida na personalidade com o pai mafioso e que um dia terá que assumir seu lugar nos negócios da família.

O que é Win Delacroix? Um fofo lindo e romântico que faz de tudo para ficar do lado de Anya. O romance deles parece muito com Romeu e Julieta de 2083! Estou ansiosa para ler o segundo livro "Está no meu sangue" que traz a baila o turbulento relacionamento de Anya com os negócios da família, se ela vai ceder e ajudar a administrar a empresa ilegal ou não. Intrigas, mistérios, mortes, mas também amor, amizade, família e elos de lealdade são tratados na história. Se você não leu, pare tudo e vá ler agora! É imperdível!


Minha classificação para esse livro é de  4/6- "Muito Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Todas as coisas que eu já fiz. Zevin, Gabrielle. Rocco, 2012, 384 p.




Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela