"Coraline", de Neil Gaiman

sábado, 28 de novembro de 2015

E, por fim, é sempre mais fácil ter medo de uma coisa que não se pode ver. (Pág. 127)
Coraline Jones é uma garota que tem sede de descobertas. Após se mudar para uma casa nova, conhecer suas vizinhas Srta. Spink e Srta. Forcible, que foram atrizes um dia, e seu vizinho Sr. Bobo, que comanda um circo de ratos, sem ter muito o que fazer, já que ainda faltam algumas semanas para o início de suas aulas, e ignorando as sugestões de seus pais, sua atividade favorita é explorar. 

Andando por todos os lugares e até mesmo contabilizando a quantidade de janelas e portas do novo lar, Coraline encontra uma entrada para lugar nenhum. Depois de falar com a mãe, descobre que na verdade o seu apartamento foi dividido em dois, por isso aquela porta, que vive trancada, se abre para uma parede. Até que um dia, no seu desejo de explorar, a garota abre a estranha porta e percebe que os tijolos não estão mais lá. Atravessando para o outro lado, um novo mundo é desvendado.

Você realmente não entende, não é? - disse - Eu não quero tudo o que eu quiser. Ninguém quer. Não realmente. Que graça teria ter tudo o que se deseja? Em um piscar de olhos e sem o menor sentido. E daí? (Pág. 153) 
Coraline Jones é uma garota esperta. Quando chega na casa nova, tudo o que quer é algo para fazer. Mas nada de ler um livro, brincar ou assistir a um vídeo. Sua vontade é explorar. Depois de conhecer os vizinhos, que insistem em chamá-la de Caroline, tomar chá com as senhoritas ex-atrizes e ser avisada pelo Sr. Bobo de que o show dos ratos não irá acontecer tão cedo, tudo o que lhe resta é buscar novidades. 

Ao abrir a porta e ver que a parede sumiu, a garota descobre um estranho mundo, onde um homem e uma mulher afirmam que são seu outro pai e sua outra mãe. Idênticos aos seus pais verdadeiros, ou pelo menos é o que parece no início, com exceção de que seus olhos são botões, os dois dizem que a amam e que ela pode ficar com eles pelo tempo que quiser, de preferência para sempre. Mesmo sendo muito bem tratada pela sua outra família, Coraline começa a perceber que essa nova vida pode não ser tão legal assim. 

Esse foi o meu segundo contato com o Neil Gaiman e posso dizer que foi bem melhor que o primeiro (O Oceano no Fim do Caminho). Coraline é um livro bem curto, envolvente e fácil de ser lido, que mistura experiências infantis com fantasia, aventura e uma pitadinha de terror, afinal, algumas cenas são um tanto macabras. Se você está à procura de uma história que, além de divertir, proporciona aquela velha saudade da infância, fica aqui a minha recomendação. 


Minha classificação para este livro é de ♥ 3/6-  "Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores. 


Coraline. Gaiman, Neil. Rocco. 2003, 183 p.





Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela