"À Procura de Audrey", de Sophie Kinsella

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016



Sou fã dos livros da Kinsella, amo a escrita dela e os chick-lits que ela escreve, mas confesso que quando vi a noticia de que ela lançaria seu primeiro Young Adult, torci o nariz. Nunca imaginei a autora neste "universo". Durante a leitura, retirei da minha cabeça que a autora do livro era ela, pois juro, eu esperava me decepcionar...

A história é narrada em primeira pessoa, como é de praxe da autora. A personagem da vez é Audrey, uma garota de 14 anos que sofre com transtorno de ansiedade e depressão desencadeado po um acontecimento bem traumático em sua escola. Desde então ela não sai de casa e vive de óculos escuro para se esconder de tudo e de todos. Frequentar qualquer lugar com pessoas que não seja sua família está fora de cogitação.

Linus frequenta a casa dela pois joga Land of Conquerors com Frank, irmão de Audrey. É claro que ela vive incomodada e nervosa com a presença do garoto, mas eles acabam encontrando um jeito de se comunicar. Linus é uma gracinha, compreende tudo o que a garota passou e decide tentar ajudá-la a superar seus medos.

Apesar de a trama tratar de um assunto delicado, Kinsella conseguiu não deixar a trama pesada. Há vários acontecimentos engraçados que não deixaram o livro perder a pose. Audrey é uma personagem totalmente cativante. Logo nas primeiras páginas já pude me sentir amiga dela. Os outros personagens presentes também são encantadores. Frank, irmão da Audrey é um nerdzinho super encantador; A mãe da garota, obcecada por ler jornal Daily Mail todos os dias, se torna cômica com suas neuroses; e Sarah, terapeuta da Audrey, dá vários conselhos para a garota que faz com que o livro tenha aquele lado filosófico e de aprendizado que a autora adora inserir em suas tramas.

Com certeza a autora acertou. Conseguiu dosar a carga pesada da história de Audrey com sua situações cômicas, sem perder a seriedade no problema vivido pela personagem. Cheguei ao final do livro contrariada. O fato de a autora não ter revelado o que causou a doença da Audrey me deixou completamente irritada, mas ainda assim fiquei satisfeita com o trama, no geral. Dá para se ter uma noção do que aconteceu com ela, mas nada nos dá certeza, sabe? Ainda assim, Kinsella não deixou a desejar em momento algum. Não me decepcionei. Kinsella está de parabéns!


Minha classificação para esse livro é de  5/6- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

À Procura de Audrey. Kinsella, Sophie. Galera Record, 2015, 336 p.


Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela