"Rainha das Sombras" de Sarah J Maas

quinta-feira, 30 de junho de 2016


“Você cometerá erros. Você tomará decisões, e ocasionalmente se arrependerá delas. As vezes não terá uma escolha certa, apenas a melhor entre várias opções.”

Alô, alô. Graças a Deus.

Então minha gente linda, leitores ávidos, pessoas que choram internamente porque, assim como eu, estão sem tempo para ler. Pessoas que ignoram a falta de tempo e se ferram com uma prova para a qual deviam ter estudado, mas acabaram escolhendo ficar lendo até três da manhã e acordaram se perguntando “que que tá coteseno?”. Tudo bem com vocês?

Eu to ótima.

Venho aqui mais uma vez falar sobre Trono de Vidro. Há pouco tempo postei minha resenha sobre o terceiro livro da série, e agora estou aqui novamente. Pra falar do quarto livro. Que eu não sabia que já tinha sido lançado no Brasil. Por isso demorei. Desculpa. Ta aqui mais uma citação pra me redimir.

“Você me faz querer viver, Rowan. Não sobreviver, não existir. Viver.”

Mas seguindo... Lembrem-se que isso é uma série. Então se você não leu os livros anteriores, terão alguns spoilerzinhos mais pra frente, já que a história se segue. Se você quiser saber um pouco dos outros livros antes de seguir lendo esta resenha maravilhosa que estou tentando escrever com dedos duros de tão gelados e enquanto ouço Eminem no fone e MPB na televisão, então aqui estão os links para as resenhas dos livros anteriores.

 



Vamos lá.

Celaena Sardothien. Diferentona. Assassina. Princesa perdida. Herdeira do Fogo. Manja das luta. Pegadora. A diva dos rolê. Rainha. Lacradora.

Agora a bicha finalmente aceitou quem ela é de verdade. Aceitou sua identidade como a Rainha de Terrasen. Aceitou que tem magia, que é metade Fae. (Fae é uma espécie entre elfos e fadas.) Enfim, se aceitou. Parou de ouvir Simple Plan no quarto chorando, abraçada no pote de sorvete, e agora ela ouve Formation e bota pra destruir.

De volta ao mundo humano, ela vai atrás de tentar liberar a magia, para que possa lutar contra o mal que está cada vez mais perto. Além de encontrar amigos antigos, conhecer personagens novos e inimigos... Porque não tá fácil pra ninguém.

Temos romance, muita ação, intrigas, fantasia, magia, passamos raiva, choramos de rir, passamos agonia, sorrimos, e no fim de tudo, nos descabelamos porque o outro livro ainda não saiu. Resumindo, o livro é foda.

“Somos os mestres de nosso próprio destino – nós que decidimos como seguir em frente.”

Sério. Eu sempre falo que tive minhas dúvidas quando li o primeiro livro e fiquei sabendo que seria uma série. Mas a cada livro que se passa, mais coisa é revelada, mais histórias aparecem, mais a autora te envolve, e mais os personagens crescem.

Mal posso esperar pelo próximo livro. Até já saiu a capa dele, saca só:



É isso galera. Leiam. Porque eu vou sempre recomendar esse livro.



Minha classificação para esse livro é de  6/6- "Obra-prima".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Rainha das Sombras. Maas, Sarah J.. Galera Record, 2016, 644 p. 


Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela