{Especial Séries} Orphan Black

sexta-feira, 18 de novembro de 2016


"Sarah: Não posso fazer isso sem você.
Cosima: É claro que não. Eu sou a nerd."

Galerinha, quem ai lembra daquela novela da Globo, O Clone? Alguém lembra? Que tinha um clone do Murilo Benício, mas quem brilhava mesmo era a Jade? Tão recordando?

E quem lembra da ovelhinha Dolly, o primeiro mamífero a ser clonado?

Então, nada disso chega aos pés da maluquice que é essa série.

Um belo dia, Sarah, mãe de uma menininha, volta para os EUA após alguns meses de negligência e liga para a guardiã da criança de uma estação de trem. Naquele mesmo dia ela vê uma mulher idêntica a ela e acha que, já que ela era uma órfã, ela talvez tenha uma irmã gêmea dando uns role pelo mundo afora. Mas o que ela descobre é que ela, e mais uma penca, são clones e fazem parte de um plano secreto de uma empresa privada.

Normal. Vida que segue.

Mas não estou aqui para falar da história da série, e sim para explicar rapidamente a premissa e passar para os motivos que me fizeram gostar tanto dela.

Eu normalmente assisto uns três episódios de uma série para ter certeza de que vou continuar assistindo. Se nesses três episódios eu não me apaixonar e não ficar com vontade de assistir mais, então eu passo adiante. Com Orphan Black, eu me apaixonei logo no primeiro episódio.

O ritmo da série é bom, não te faz ficar com sono de não ter nada acontecendo, mas também não te deixa tonto de acontecer tudo de uma vez.

Mas eu acho que todo mundo que já assistiu essa série maravilhosa vai concordar que a atriz principal, Tatiana Maslany, é EXCELENTE! No começo da série ela faz quatro clones e é impressionante como ela consegue fazer uma mais diferente da outra. Como espectadora, eu sinto como se estivesse mesmo assistindo diferentes atrizes ali na tela.

Aqui estão as quatro clones que aparecem logo na primeira temporada e por quem vocês vão se apaixonar...

Da esquerda para a direita:
Alisson, Cosima, Sarah, Helena.
Uma coisa que vale ressaltar aqui: a série está na quarta temporada e está disponível na Netflix (é claro). Outro adendo: não assista com papai e mamãe, a não ser que a relação de vocês seja bem de boa. Último adendo: Paul, delícia.

Enfim, gente. Se recomendo? MUITO. Recomendo sim. Recomendo sempre. Se tem uma coisa que eu recomendo é Orphan Black.

Então peguem seus baldes de pipoca de microondas, copo de 500ml que você roubou daquela festa que tem estampa de cerveja que patrocinou tudo, seu brigadeiro que você não misturou direito e ficou umas pelotinhas gostosas no meio, sentem-se na frente de vossos computadores e façam aquela maratona marota pra relaxar.



Minha classificação para essa  série é de  5/6- "Excelente".
Veja a cotação da série no IMBD e a opinião de outros espectadores.


Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela