"No Mar", de Toine Heijmans

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016


O mar é capaz de muita coisa, entendi ao ler esses livros. Embora isso talvez tivesse mais a ver com os velejadores do que com o mar.
Aos 40 anos de idade, Donald toma uma decisão: irá passar três meses navegando. Um tanto triste com a situação que vem enfrentando no ambiente de trabalho e com vontade de tirar um tempo para si, o homem recebe uma proposta de licença do emprego. Nessa oferta, Donald vê a oportunidade de pegar o seu barco, Ishmael, uma homenagem ao livro Moby Dick que tanto ama, e velejar durante esses 90 dias. 

Depois de muito negociar com a esposa, Hagar, o homem consegue convencê-la a levar a filha consigo. Maria, de 7 anos, irá encontrar com o pai no porto de uma determinada cidade e assim velejar com ele durante os dois últimos dias da viagem. Após dar início ao período com a garota, Donald percebe que o clima está mudando, contrariando as informações fornecidas pela previsão do tempo. Com o objetivo de conferir se está tudo certo com a filha, o homem vai procurá-la no quarto. Acontece que Maria não está mais no barco.

Pais cedem mais rápido que mães. Mães sabem que o amor de seus filhos é incondicional. Elas podem se permitir certas coisas. Pais têm algo a provar. Compram um urso-polar de pelúcia na esperança de que isso conte a seu favor.
No Mar é um livro que, com apenas 160 páginas, te faz pensar bastante em alguns aspectos, principalmente na relação entre mãe, pai e filhos. Durante um período um tanto complicado da vida, Donald resolve partir em uma viagem de barco que deve durar três meses, na qual ele pretende pensar em si mesmo, no seu trabalho e nas suas atitudes como pai. Para tornar ainda mais forte a sua conexão com a filha, o homem decide levá-la consigo para passar as últimas 48 horas do trajeto. No entanto, nem tudo ocorre como ele havia planejado e a garota desaparece. 

O sumiço de Maria ocorre antes da metade da obra e o restante dela não consiste na procura realizada por seu pai. Após perceber que a filha não está mais no barco, Donald começa a narrar os momentos desde a sua decisão de aceitar a oferta de três meses sem trabalhar até o dia em que ele encontrou com a garota para que ela passasse a fazer parte do passeio. Portanto, nós temos a oportunidade de conhecer melhor esse personagem e as suas reflexões durante todo esse processo de preparação e realização da viagem. 

Desde que esse livro foi lançado eu fiquei com muita curiosidade sobre ele e depois de bastante tempo consegui realizar essa leitura. No Mar é uma obra curta, bem fácil de ser lida e que, apesar da premissa um tanto simples, oferece muitos pensamentos bacanas. Diferentemente do que eu esperava, o desfecho da trama me surpreendeu. Essa é uma leitura leve, mas que nos faz refletir em várias ocasiões. Gostei bastante e recomendo. 



Minha classificação para este livro é de ♥ 3/6-  "Bom".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores. 

No Mar. Heijmans, Toine. Cosac Naify. 2015, 160.








Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela