"Corte de Névoa e Fúria" de Sarah J Maas

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017


“A vida é melhor quando você está por perto.”
Primeiramente, vamos todos parar para lembrar que essa é a resenha do segundo volume da trilogia Corte de Espinhos e Rosas, portanto, se você ainda não leu o primeiro livro, faz o favor de se poupar dos spoilers e leia o primeiro livro. Lê minha resenha também, porque já ta feita, esperando para ser lida. É muito fácil, apenas clique AQUI para aprender o segredo da barriguinha trincada do verão ver a resenha.

Após toda a treta que rolou no primeiro livro, você deve ter pensado: “Ah, agora a Feyre vai dar uma relaxada né? Ta na Corte Primaveril, com o boy. Não precisa nem lavar uma louça. Ta sussa.” Não. Daqui pra frente é um tiro atrás do outro.

Depois de tudo que aconteceu Sob da Montanha, Feyre volta para a Corte com Tamlin para viver sua vida. Porém, os acontecimentos passados não saem da sua cabeça e a assombram o tempo todo. Feyre ainda tem seu contrato com Rhysand de passar uma semana de cada mês na Corte Noturna. São nessas visitas que Feyre descobre que os problemas da vida dela estão só começando, pois uma guerra que ela nem sabia da existência é iminente, e ela deve ajudar da forma que puder para que tudo dê certo.

Ok. Falei da sinopse do livro. Vamos agora focar na personagem em si.

Sarah J Maas fez um excelente trabalho com o crescimento pessoal da Feyre. No primeiro livro vemos uma menina assustada que, a cada dia que passa, fica mais encantada com o sonho onde vive, mas acaba sendo trazida de forma brusca para a realidade. No segundo, vemos um processo lento de cura da própria alma. Vemos ela crescer e ganhar confiança em si mesma. A autora conseguiu tratar o assunto da depressão de forma muito delicada e respeitosa e transmitiu (pelo menos pra mim) os verdadeiros sentimentos de alguém que se encontra nessa situação. Agora uma coisa que não mudou, é a coragem da personagem, que é evidente desde o primeiro livro.

Outros personagens são apresentados, cada um tendo características muito próprias e diferentes. Até mesmo os personagens que já conhecemos são mais trabalhados e mostram um pouco mais de suas personalidades. Isso é algo que gosto muito na escrita de Maas. Não precisaria nem me dizer quem está falando o que nos livros, pois a forma com que cada um fala e se porta é tão bem escrita e tão distinta, que quase não tem necessidade de especificar quem está falando.

O livro é grande e é divido em três partes, mas antes que você pense que por ele ser grande ele é confuso, calma. O livro tem um ritmo ótimo e é gostoso de ler. Cada capítulo tem sua função e trás algo novo para o leitor. Nada está ali por acaso. Algum trazem questões a serem explicadas, ou trazem a explicação. Ou simplesmente trazem um momento no livro em que você vai rir ou se emocionar. Em momento nenhum você vai sentir que a história está se arrastando. Pelo menos eu não senti isso nem por um segundo. Tudo pareceu correr bem, mas não tão rápido que acabe ficando confuso.

Há a escuridão que assusta, a escuridão que acalma, a escuridão do descanso. Há a escuridão dos amantes, a escuridão dos assassinos. Ela se torna o que o portador deseja que seja, precisa que seja. Não é completamente ruim ou boa.”

Enfim, esse livro é um tiro atrás do outro. Um boy magia atrás do outro. Uma parada cardíaca atrás da outra. Se recomendo? MUITO! Tá excelente e eu não sei se meu coração consegue aguentar o terceiro e último livro.
  

Minha classificação para esse livro é de  5/6- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

Corte de Névoa e Fúria. Maas, Sarah J.. Galera Record, 2016, 658 p.



Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela