{Filmes} Especial Oscar 2017 (parte 3/3)

domingo, 26 de fevereiro de 2017


Terceira parte! Finalmente vou parar de encher o saco de vocês com minhas opiniões que ninguém pediu! Falta pouco pra festa começar e só consegui ver os indicados a Melhor Filme, vou ter que fazer a Glória Pires em algumas indicações de Melhor Atriz e Ator, por exemplo. Mas já é um grande feito, né non? Sem mais delongas, vamos terminar logo com isso.

MOONLIGHT - SOB A LUZ DO LUAR
(MOONLIGHT - 2016)

Corre por aí refletindo toda a luz. À luz do luar, negrinhos ficam azuis. Você está azul!
Sabe aqueles filmes que andam, andam e parecem que não chegam a lugar nenhum? Moonlight é um desses. A história começa boa, muito mundo cão, crua, realidade esmagadora, mas ainda assim você vê esperança para o jovem Little. Ao se tornar Chiron, já jovem, você continua vendo as dificuldades da vida dele, as lutas, mas aí entra uma sensibilidade maior até que um acontecimento vem e ferra tudo. Quando Black aparece você vê que tudo desandou. E então você fica esperando a famigerada redenção. Só que o filme acaba cedo demais e você fica com aquela cara de QUE? Pra mim, pessoa que gosta de histórias bem amarradas e acabadas, ficou faltando um desenvolvimento maior da última parte da trama e um final satisfatório. Mas mesmo assim foi um lindo filme, muito visceral e ao mesmo tempo delicado, muita coisa é dita em apenas um olhar. Destaque para a cena da música no jukebox que é exatamente assim: apenas olhares e a música dizendo tudo o que precisava ser dito no momento. Moonlight ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme de Drama, o que o coloca como um dos favoritos ao Oscar. Porém, La La Land ganhou o prêmio de Melhor Filme Musical ou de Comédia. Entre os dois eu prefiro o primeiro. Mas a treta está formada. Ah, não poderia deixar de falar de Mahershala Ali, negão da porra, concorrendo a Melhor Ator Coadjuvante com esse filme. Naomie Harris, como Atriz Coadjuvante, também deu um show e mostrou que nessa categoria o páreo tá duro.

Indicações: 8. Melhor Filme, Diretor (Barry Jenkins), Ator Coadjuvante (Mahershala Ali), Atriz Coadjuvante (Naomie Harris), Roteiro Adaptado, Fotografia, Edição e Trilha Sonora.

Minha classificação para esse filme é de  4/6- "Muito bom".
Veja a cotação do filme no IMDb e a opinião de outros espectadores.


ATÉ O ÚLTIMO HOMEM
(HACKSAW RIDGE - 2017)

Por favor, ajude-me a salvar mais um. Por favor, Deus, ajude-me a salvar mais um.
Até o Último Homem é um filme de guerra feat. filme gospel, sabe. Filme de guerra religioso e dirigido por Mel Gibson. Ou seja, vai ter discursos religiosos e muito, muito sangue. E pessoas sendo explodidas. E partes de pessoas. E gente desmembrada. Uma delícia pra assistir depois do jantar, como eu fiz. O caso é que eu não tenho estrutura psicológica nem emocional pra ver filmes de guerra desde Pearl Harbor e nesse aqui eu só sabia gritar AAAAAAAA com o coração na mão e fazendo careta. Enquanto escrevo agora, por exemplo, estou com dor de cabeça. Mas vamos aos fatos. O menino Desmond é um fdp de um teimoso pior que mula empacada que quer porque quer entrar pro exército e ir pra guerra sem tocar numa arma. ATÁ, né, você quer ir pra guerra sem botar a mão numa arma? Claro que o bichinho, que já era magro e tinha cara de retardado virou a piada e o saco de pancada do quartel. Mas é aí que você começa a torcer por ele e não para mais e a torcida do VAI, DESMOND, SEU FDP aqui tava pesada desde o começo e foi até o final. O filme é bonito, cara. É intenso, como todo filme de guerra tem que ser. Você fica meio QUE? com as ideias do Desmond, mas no fim as convicções dele acabam te convencendo também porque o safado é corajoso e heroico. O menino Andrew Garfield fez um excelente trabalho, mas infelizmente só vai levar experiência desse Oscar, o que já tá de bom tamanho. E sabe o que é mais legal e inacreditável? Essa bodega é baseada numa história real. O filho da mãe realmente fez aquilo tudo! Foi emocionante de assistir e mais emocionante ainda de ver o final e saber que tudo aquilo foi real. Então, só o que posso dizer é AMÉM DESMOND!

Indicações: 6. Melhor Filme, Diretor (Mel Gibson), Ator (Andrew Garfield), Edição, Edição de Som e Mixagem de Som. 

Minha classificação para esse filme é de  3/6- "Bom".
Veja a cotação do filme no IMDb e a opinião de outros espectadores.


A QUALQUER CUSTO
(HELL OR HIGH WATER - 2016)


Então, fechando com chave de qualquer coisa menos ouro, temos essa bela bosta aqui. Que filme ruim! Não sei nem o que esse diacho tá fazendo na lista de indicados. Vamos lá: uma dupla de irmãos sai roubando bancos em cidades pequenas, vão roubar um maior e acabam se ferrando. Ponto. Trama 100% desinteressante, de dar sono, atuações medianas... Sério, perdi 1 hora e 42 minutos da minha vida vendo esta bosta. Não sei o que esse pessoal da Academia tem na cabeça.

Indicações: 4, surpreendentemente. Melhor Filme, Ator Coadjuvante (Jeff Bridges), Roteiro Original e Edição.

Minha classificação para esse filme é de  1/6- "Ruim".
Veja a cotação do filme no IMDb e a opinião de outros espectadores.


Então é isso, finalmente acabei a maratona, estou feliz e contente porque não aguentava mais! Sério, nunca mais faço isso na minha vida, vou começar a ver os filmes assim que saírem os indicados ano que vem, em três dias não rola! Ficaram faltando alguns que eu eu queria ter visto, como Capitão Fantástico (Viggo Mortensen concorrendo como Melhor Ator), Jackie (Natalie Portman - Melhor Atriz), Florence - Quem é essa Mulher? (Meryl Streep - Melhor Atriz), Loving (Ruth Negga - Atriz), Elle (Isabelle Huppert - Atriz), Animais Noturnos (Michael Shannon - Melhor Ator Coadjuvante) e as animações, que só assisti a Moana. Mas vai ter que ficar pra outra vez. Agora eu quero descansar e ver quem vai levar essa bagaça. E vocês, tem palpites? Deixem aí nos comentários.


❤ Especial Oscar 2017 

Até o Último Homem
Moonlight: Sob a Luz do Luar
A Qualquer Custo


Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela