{Séries} "Legion", FX/Marvel (2017)

quinta-feira, 4 de maio de 2017


David Haller é um rapaz problemático que foi diagnosticado com esquizofrenia e jogado num hospício. Lá ele tem uma amiga também bem doida chamada Lenny e tudo começa a mudar quando a doce (e esquisita) Syd também é internada lá. A partir daí, David descobre que tem habilidades poderosíssimas e conhece outras pessoas iguais a ele. Mais ou menos isso aí. Parece até a sinopse de uma série bem besta. Seria, se não estivéssemos falando da primeira união entre Fox (detentora dos direitos dos X-Men) e Marvel (dona da porra toda dos herói tudo) e se o rapaz em questão não fosse Legião, o famigerado filho do professor Charles FUCKING Xavier.

Por onde começar a falar? É uma maluquice. Explode sua cabeça. Se você piscar você não entende. Na verdade, ainda não entendi muito bem. Precisei de algumas semanas pra poder digerir e escrever essa resenha, inclusive. Mas vida que segue. Existem muitas séries de heróis e mutantes por aí, mas Legion é diferente e melhor do que todas elas. A bicha é bem feita. Bem filmada, dirigida, produzida, toda trabalhada num ambiente meio anos 50/60 muito colorido, com palhetas de cores bem interessantes, uma fotografia sensacional com bastante simetria e uma trilha sonora maravilhosa totalmente fora do óbvio. Tem dança. Tem dancinha no melhor estilo Bollywood. Tem cenas em preto e branco com caixa de texto igual aos filmes mudos (MANO DO CÉU, E QUE CENA!) Tem um capiroto gordo que te dá um medo da porra real oficial sempre que aparece, porque aquela maquiagem é do cão. Tem um boneco desenhado muito feio que parece saído de um pesadelo. Tem a famosa CENA DA COZINHA na qual David manda tudo pelos ares com a mente e ela foi criada explodindo uma cozinha de verdade e já entrou pra linha lista de CENAS FODAS DE SÉRIES. E tudo isso estou falando apenas do visual da série. 

A famosa CENA
A trama é complexa e não te dá nada de bandeja, te faz pensar e muito. Nada é óbvio ou clichê e mexe com sua mente, a ponto de você não saber o que é real e o que não é: você se insere na história com os personagens. Se você não sabe o que tá con teseno, eles menos ainda. O que é real e o que não é? Isso só está acontecendo na cabeça de alguém? Isso é alguma realidade paralela? Tudo é tão intrincado que episódios inteiros se passam dentro da mente de uma pessoa e você nem se dá conta. David é poderosíssimo como a espada de um samurai, meu amor, e o the mônio que vive na mente dele, então, é pior ainda. O que mais gostei na narrativa de Legion é que em momento algum ela cai na banalidade. Até uma explicação simples da história de David, chave da trama, é feita de uma forma super criativa. É tudo de uma estranheza sem limites, sim, mas ela respeita a sua inteligência, ela te entrega uma trama incrível e bem construída. Dan Stevens, a famosa Fera do novo filme da Disney, faz um trabalho EXCEPCIONAL como David, tanto que quando esta colunista que vos fala foi ver o filme no cinema, achou que os itens mágicos iam sair voando quando ele (SPOILER ALERT) virou príncipe no final. Ele VIVE PRA SER O DAVID HALLER, BICHO. Ele nasceu pra ser esse cara esquisito, com aquela cara de estranho dele! Outro destaque é Aubrey Plaza, dona e proprietária da série, sua Lenny foi crescendo e surpreendendo a cada episódio até que começou a mandar na porra toda. Suas dobradinhas com Dan foram maravilhosas, um show à parte. A gente nem precisa falar dos outros mutantes, aliás, precisa sim, porque até nisso a série foi perfeita: não espere heróis ou gente com poderes óbvios, você vai encontrar coisas muito mais criativas. 

Dan Stevens sendo o maior mutante que você respeita
Eu não vou nem recomendar Legion, você já deveria ter assistido a essa seriona da porra. Ela foi exibida aqui no Brasil quase simultaneamente com os EUA no FX e na mesma semana era exibida pela Fox. Não espere Netflix porque a Fox está cheia de gracinha com o nosso serviço de streaming favorito e está tirando suas séries de lá, então essa não deve nem entrar. Mas cata aí. Você não vai se arrepender mesmo. E não desiste no começo, enfrente, continue, mesmo que esteja sentindo sua cabeça virando de cabeça pra baixo. É assim mesmo. Você vai entender. Depois vai desentender. Depois vai entender de novo. Vai se sentir numa viagem de ácido psicodélica. Mas uma coisa te garanto: tá na lista das melhores séries já produzidas, uma das melhores, senão a melhor do ano. Dá uma chance e se surpreenda.

Aubrey Plaza divando em uma das sequências mais icônicas da série

Minha classificação para essa série é de  6/6- "Obra prima".
Veja a cotação da série no IMDb e a opinião de outros espectadores.


Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela