"A Marca de Atena - Os Heróis do Olimpo #3", de Rick Riordan

quarta-feira, 26 de julho de 2017

A filha da sabedoria caminha solitária. / A Marca de Atena por toda a Roma é incendiária / Gêmeos ceifaram do anjo a vida / Que detém a chave para a morte infinita / A ruína dos gigantes se apresenta dourada e pálida / Conquistada por meio da dor de uma prisão tecida.
Pois é, demorei um pouquinho pra terminar esse livro por motivos de: não tinha e precisei pegar emprestado. Antes disso comecei a ler em PDF (me julguem, tava desesperada!) e quando peguei o livro físico comecei tudo de novo... Mas, enfim, vocês não querem ler minhas desventuras e sim minha resenha. Vamos ver se lembro do começo do livro, que faz mais de mês que li.

Então, é aquele hype, né, finalmente os dois grupos de semideuses vão se encontrar. Annabeth finalmente vai reencontrar seu amado Percy, os dois acampamentos vão se conhecer, Jason vai voltar ao seu Acampamento Júpiter, QUE HINO. (entendem por que eu estava desesperada e precisei recorrer ao PDF?) Nada pode dar errado, né? Pode, claro! Estamos falando de um grupo de semideuses lutando contra a deusa da terra, Gaia, claro que vai dar merda. E o que seria um encontro amistoso acaba por dar início a uma guerra entre gregos e romanos. Os sete semideuses da profecia, então, sem muitas apresentações, precisam se unir depressa para A) fugir dos romanos furiosos; B) começar sua missão para destruir a deusa Cara Suja; C) impedir que a cidade de Roma seja destruída; D) resgatar Nico Di Angelo e isso sem falar da perigosa e assustadora missão que Annabeth precisa seguir sozinha. Tudo isso a bordo do Argo II, o incrível navio voador de Leo Valdez. É, mais ou menos isso aí.

O legal dos livros de Rick Riordan é que sempre acontece coisa demais por página, então, tipo, você acaba até em dúvida sobre o que aconteceu em qual livro. São muitas aventuras, muitos monstros, muitos deuses e semideuses de uma vez, muita ação, então, não, não dá pra respirar. Agitação não falta nesse livro e em nenhum dos outros da série. Dessa vez, com a união dos dois núcleos separados, temos mais pontos de vista ao invés dos três habituais: temos a visão de Annabeth, Leo, Piper e Percy dos acontecimentos neste livro. Agora que todos os novos personagens foram apresentados e Jason e Percy recuperaram suas memórias, passou o tempo de conhecer o íntimo de cada um, então o livro dá uma caída na questão do crescimento, embora ainda haja aqui e ali, de vez em quando, questões acerca de relacionamentos, inseguranças juvenis e até um evento envolvendo um casal de semideuses num estábulo que deixou Hazel chocada, o treinador Hedge furioso e a gente pensando "mas ué, né, esse tipo de pensamento em um livro do Riordan, gente, comassim, esse pessoal é inocente, eles são nenês" pra depois lembrar que, não, eles estão crescendo, são adolescentes. Enfim. O tom sombrio dos livros anteriores também não está muito presente nesse, os medos reais meio que se perdendo na certeza de que tudo vai dar certo no final e também no meio do humor, pois esse é o livro mais engraçado da série até o momento. Não tem como não rir das maluquices do Leo e das tiradas do Percy nas piores horas possíveis.

Eu nunca botei fé nessa série, pra ser muito sincera. Li todos do Percy Jackson, o primeiro dos Kane, mas nunca dei ideia pros Heróis do Olimpo. Ainda bem que tive essa ideia de voltar atrás e ler, pois estava perdendo uma adição maravilhosa. A série complementa a primeira, não apenas como uma continuação, mas como uma série totalmente diferente também (não é independente da primeira, você não vai entender nada se não ler a primeira, NÃO INVENTE). Além do que, as Portas da Morte estarem abertas e os monstros retornando é uma ótima desculpa para nos apresentar mais uma infinidade de mitos gregos e romanos que não apareceram nos cinco volumes anteriores. Fala sério, HÉRCULES não tinha aparecido! E, sim, ele dá as caras nesse livro, de um modo totalmente diferente do que se vê nos filmes e surpreendentemente diferente do que se esperaria do Riordan. O final, dividido em três partes, com três grupos de semideuses separados, dinamiza o desfecho, te deixa ansioso para saber a resolução de cada um e agiliza a trama, que já é bem ágil, mesmo sendo bem grossinho. E o final deixa um gancho pro próximo que MEU DEUS DO CÉU (ainda bem que já peguei emprestado o próximo #paz). Os próximos dois volumes prometem muito! 

P. S.: eu disse antes que não era tão sombrio, mas dá um certo medinho até numa certa parte. É bem tensa, um tantinho assustadora e a desconfiança que a situação gera é tensa. 

P. S. 2: TIME LEO! 

❤ Série Os Heróis do Olimpo 

A Marca de Atena
A Casa de Hades
O Sangue do Olimpo


Minha classificação para esse livro é de  5/6- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

A Marca de Atena - Os Heróis do Olimpo #3. Riordan, Rick. Editora Intrínseca, 2014, 480 p.


Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela