"O Sangue do Olimpo - Os Heróis do Olimpo #5", de Rick Riordan

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

- Legião, cuneum formate! - gritou Reyna. - Avançar! (...) - Gregos! - gritou Percy. - Vamos... hã... matar uns monstros aí! / Eles gritaram como loucos e atacaram.
FINALMENTE CHEGUEI AO FINAL DA SAGA! Preciso começar dizendo isso porque estou muito contente. O plano era ler tudo antes do lançamento do novo livro das Provações de Apolo, não consegui, mas até que li tudo muito rápido, em poucos meses. Estou muito orgulhosa de mim e tudo. Mas, também, com um hino de série desses, não dá pra ler devagar e enrolando. E um final desses você praticamente engole. Mal terminei e já tô com saudade.

Eis o desfecho de tudo. Faltam poucos dias para o começo de agosto, que é quando Gaia vai finalmente despertar. A Atena Partenos precisa ser levada para o Acampamento Meio Sangue e entregue aos gregos para evitar uma guerra contra os romanos comandados por Octavian. Os sete semideuses da profecia precisam chegar à Grécia e lutar contra gigantes e monstros poderosos para impedir o renascimento da deusa-mãe. E ainda têm algumas missões pelo caminho que os ajudarão na jornada rumo ao épico final. Sem pressão.

Por conta dessas duas necessidades, dois grupos são formados e a ação se divide em dois núcleos: finalmente os sete da profecia ficam totalmente sozinhos no Argo II rumo à Grécia, que é onde Gaia vai despertar enquanto Reyna, Nico Di Angelo e o treinador Hedge vão escoltar a Atena Partenos até a Colina Meio Sangue. Os dois grupos seguem lados opostos. Dessa vez, por conta dessa divisão, vemos dois pontos de vista diferentes do que vimos desde o primeiro livro e somos apresentados às narrativas da pretora de Roma e do filho de Hades, o que foi uma grata surpresa e tornou o livro melhor, mais dinâmico e surpreendente nesse desfecho. Pudemos ver um pouco mais da vida de Reyna, de seu passado em Porto Rico e de suas angústias; pudemos ver um pouco dentro da armadura da durona pretora do Acampamento Júpiter, o que a tornou finalmente mais humana aos olhos do leitor. E temos a visão de Nico, um personagem incrível desde a primeira saga, mas muito misterioso. Poder ter vislumbres de seus pensamentos foi a melhor coisa desse último volume, pois também pudemos ver seus sentimentos, sua dor, suas trevas e vemos seu amadurecimento nitidamente. Por ele ser meu personagem preferido há muito tempo, pra mim foi um presente. A divisão de núcleos mais uma vez deixou a leitura fluida e intrigante, pois ao fim de um ciclo de pontos de vista dos semideuses de um lado, sempre fica um gancho muito bom que você só vai voltar a ver depois de mais um ciclo de pontos de vista do outro grupo. E, não, não é coisa de um capítulo para cada, são ciclos mesmo, vários pontos de vista de Jason, por exemplo, do lado do Argo II e depois vários de Reyna viajando pelas sombras com Nico e Hedge. Você acaba lendo muito rápido desse modo. Eu gosto desse modelo.

O final em si é empolgante mas ao mesmo tempo um pouco decepcionante. A luta na Grécia é épica e e só não berrei muito porque era 1h da madrugada e eu iria acordar os parentes, mas ao mesmo tempo fica a sensação de que foi tudo muito fácil. Até a ida do navio até o Acampamento Meio Sangue foi de um modo muito bizarro e meio desnecessário. Aliás, essa série, desde o primeiro livro, tem esse defeito das soluções muito rápidas, mágicas e por vezes ilógicas, ainda mais quando se tem um genial filho de Hefesto na tripulação. Tudo se coloca na conta do Leo e tá certo. Por que não? Ele constrói coisas, é filho do deus das invenções, das construções, é um mecânico genial... Mas a mudança final do navio foi forçada demais e o final do semideus, previsível. A luta contra Gaia poderia ter sido mais dramática, ficou a sensação de que foi muito fácil, embora tenha sido engenhoso e inteligente o plano. O final de todo mundo, naquele clima fim de novela, foi bem fofo em alguns aspectos (eu e minha casa serviremos a Nico di Angelo) e o clima agridoce foi estragado porque eu já tinha lido O Oráculo Oculto antes de ler essa série e já sabia o que aconteceria (no caso não aconteceria...). Ou seja, não inventem de ler essas séries fora de ordem. O último capítulo/POV foi totalmente desnecessário, poderia ter ficado de fora e deixado um suspense mais gostoso a ser desvendado apenas no lançamento do livro do Apolo. Pode ser que tio Rick tenha ficado com medo de traumatizar seus jovens leitores (nem todos têm 29 anos como eu, os protagonistas mesmo não têm nem 18 anos, socorro), isso aqui não é As Crônicas de Gelo e Fogo, mas mesmo assim fica aquela sensação de "mas poxa vida, estragou o suspense!". 

Agora eu vou reler O Oráculo Oculto em paz, para poder ver as referências e entendê-las antes de começar o segundo volume. Agora sim vou entender o que aconteceu seis meses atrás, qual foi a da guerra contra Gaia, o que diabos é o Acampamento Júpiter e muitas outras informações que me deixaram boiando alegremente. Fica aqui a recomendação, se você quer ler as séries de Rick Riordan: leia tudo na ordem de lançamento. Eu deixei essa saga passar, não sei porque até hoje, e me arrependi, porque é realmente excelente. O primeiro livro me deixou muito presa, pois é intrigante (você fica o tempo todo querendo saber quem é o protagonista desmemoriado, porque ele está sem memória, qual o papel de seus dois amigos, é muito excitante). O segundo te traz o que aconteceu "do outro lado" da situação e recebemos Percy Jackson de volta com mais dois personagens super interessantes e conhecemos um novo cenário. O terceiro junta todo mundo, traz um amadurecimento dos personagens e desenvolve a narrativa. O quarto é intenso, divide a ação, tem um clima sufocante e o quinto fecha com chave de ouro. Me deu até vontade de reler Percy Jackson e os Olimpianos. (Zeus me dibre).

❤ UTILIDADE PÚBLICA! 
Lista dos livros de Rick Riordan em ordem de lançamento
(não seja burra como eu e siga a ordem)

Percy Jackson e os Olimpianos

O Ladrão de Raios (2005)
O Mar de Monstros (2006)
A Maldição do Titã (2007)
A Batalha do Labirinto (2008)
Os Arquivos do Semideus (2009) *
O Último Olimpiano (2009)
* trata-se de um livro complementar, mas se passa entre os dois últimos livros e traz histórias importantes que são mencionadas depois na série Os Heróis do Olimpo.

Os Heróis do Olimpo

Os Diários do Semideus (2012) - complementar
O Sangue do Olimpo (2014)
Demigods & Magicians (2015) *
* livro que reuniu três contos presentes em algumas edições da série Heróis do Olimpo e conta com um crossover entre Percy e Annabeth e os Kane.

Magnus Chase e os Deuses de Asgard *

The Ship of the Dead (previsto para 2017)
* Como sabemos, Magnus é primo de Annabeth Chase. A garota faz algumas aparições no primeiro e no segundo livro. Ficamos sabendo um pouco mais sobre a família Chase. Esperamos participação de Percy Jackson no terceiro volume da série (ouviu, Riordan?)

As Provações de Apolo *

A Profecia das Sombras (2017)
The Burning Maze (previsto para 2018)
* continuação direta de Os Heróis do Olimpo

As Crônicas dos Kane

A Pirâmide Vermelha (2010)
O Trono de Fogo (2011)
A Sombra da Serpente (2012)


Minha classificação para esse livro é de  5/6- "Excelente".
Veja a cotação do livro no SKOOB e a opinião de outros leitores.

O Sangue do Olimpo - Os Heróis do Olimpo #5. Riordan, Rick. Editora Intrínseca, 2014, 432 p.





Nenhum comentário:

{Lendo} Dominique

No Facebook:

{Lendo} Daniela